Esse é um tema deveras espinhoso para ser tratado. Não obstante eu ser um estudante rosacruz, e ser a postura ideal de um estudante a imparcialidade em matéria de religião, não poderia deixar de me pronunciar, até porque antes de ser um estudante rosacruz, sou nascido cidadão brasileiro, e como tal defendo as liberdades fundamentais constantes não somente da Constituição mas também da Declaração Universal dos Direitos do Homem.
Esse é meu manifesto contra a intolerância religiosa que vem ocorendo sempre desde a fundação deste país, mas como nosso escopo se dá principalmente com vistas ao momento atual, devemos nos reportar a ele. Não vou me estender mais em introduções; vou direto ao assunto.
Quero externar meu nojo no que diz respeito aos fatos não tão recentes de violência, tomados apenas como exemplo do que aconttece cotidianamente nas grandes cidade, abafados pelas redes poderosas ligadas a grupos de igrejas, enfim, agressões e desrespeito ao direito fundamental de todo cidadão expressar sua fé religiosa.

Da Folha de São Paulo, por Denise Menchen, 03/06/2008:

“Quatro integrantes da igreja evangélica Nova Geração de Jesus Cristo foram presos, acusados de invadir ontem à noite um centro de umbanda no Catete, zona sul do Rio de Janeiro, e quebrar cerca de 30 imagens religiosas, prateleiras e um ventilador (foto). O caso foi registrado na 9ª DP (Catete).

Segundo uma das dirigentes do Centro Espírita Cruz de Oxalá, a advogada Cristina Maria Costa Moreira, 45, cerca de 50 pessoas aguardavam em fila a abertura do atendimento ao público, às 19h, quando Alessandro Brás Cabral dos Santos, Afonso Henrique Alves Lobato, Raimundo Nonato e uma jovem identificada apenas como Dominique chegaram ao local. De acordo com Moreira, eles ofenderam os presentes e forçaram a entrada na casa.

“Eles chegaram dizendo que queriam ver onde estava o demônio e foram direto para o terreiro”, conta Celso Quadros, 52, outro dirigente do centro espírita. “Quebraram tudo, inclusive imagens que temos há 40 anos”.

A advogada Sílvia Santana, 33, que estava na fila, disse que os evangélicos disseram estar agindo “em nome de Jesus” e acusaram os presentes de “adorar o demônio”.

Essas coisas me deixam ainda mais triste, triplamente, por ser estudante rosacruz, adepto da Umbanda e por ser um cidadão brasileiro que se solidariza com as minorias que sempre sofreram e continuam a sofrer perseguições nesse país, tais como judeus, muçulmanos, ciganos, hinduístas, budistas e outros tantos que tem seus votos disputados nas eleições apenas como números do título de eleitor que cada um obrigatoriamente carrega consigo, mas que são relegados à ignomínia quando o poder do dinheiro proclama seus ditames nos âmbitos governamentais, vendidos por antecipação.

Esses calhordas que se dizem paladinos da liberdade republicana, esses que se infiltram nas potências maçônicas para desfilar sua vaidade e sede de poder, manchando assim a augusta fama dos precursores das liberdades contemporâneas, deviam se envergonhar do nome que carregam.

Não consigo ver de outra forma. A ignorância é a raiz de todos os males. Jesus não veio pregar a intolerância. Muito mais ele se regozijava de andar entre os gentios. Paulo falou que não deviam os cristãos pregar a mensagem do Cristo “pela violência ou pela força, mas pelo Espírito”. Nos acusam, tanto a rosacruzes, espíritas e umbandistas, como a todos os “hereges”, de adorarmos o demônio. Se este demônio, que na minha opinião mora mais na insanidade destes psicopatas, existir mesmo, então ele é o principal estrategista desses loucos, que embora minoria entre os evangélicos e protestantes, representam uma potencial ameaça à única chance, à única possibilidade que temos de chegar à paz mundial: a Harmonia, representada pela tolerância entre os povos, respeito à liberdade de cada cidadão de professar a fé que desejar e de não professar, se assim o quiser.

É inadmissível que malucos, insuflados por fundamentalistas irresponsáveis ainda mais desequilibrados, arrogantes e pretendendo deter a Verdade única, invadam um local de reunião de pessoas que só estão ali para fazer caridade, agredir pessoas que eles nem conhecem, agir como furiosos, suspeitos todos de uso de drogas, destruir relíquias e símbolos sagrados da fé alheia e depredar como vândalos uma propriedade privada.

Temos que ressaltar também que outras pretensas instituições religiosas neopentecostais, entrando para o plano político no âmbito nacional, estão boicotando as liberdades de culto e agindo desenfreadamente em prol de um enfrentamento, que pode irromper, Deus nos proteja disso, em uma guerra religiosa, que de santa não terá nada!! Estou falando da Igreja Universal do “Reino de Deus”, e de igrejas de antigos colegas do Edir Macedo, como Romildo Soares e sua Igreja Internacional da “graça” de Deus. Nomes paradoxais esses de sua igrejas!! Prefiro não me estressar ao falar desses canalhas. Todos os que são bem-informados e instruídos sabem muito bem a lista de adjetivos (adjetivo é um eufemismo!!) que daria a esses indivíduos.

Seguem os trechos constantes, respectivamente, da Declaração Universal dos Direitos do Homem e da Constituição Brasileira, acerca da liberdade de expressão e culto religiosos. Meditemos todos a respeito e denunciemos esses crápulas!!!

Paz Profunda a todos!!

Da Declaração Universal dos Direitos do Homem:

“Todo o homem tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observâcia, isolada ou coletivamente, em público ou em particular.”

<<–Declaração Universal dos Direitos do Homem.

Da Constituição Brasileira:

“(1) EXPRESSÃO = É livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato. É assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem. É assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional (incisos: IV, V e XIV do artigo 5º da Constituição Federal).

(2) CRENÇA = É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias (inciso VI do artigo 5º da Constituição Federal).”

Um comentário em “Abaixo a Intolerância Religiosa!!

  1. ééé e evangelicos c julgam os filhos de deus, nao nao , sao os primeiros a errar . a julgar o nome de DEUS EM VAO ,NAO CONHECEM APALAVRA Dele.
    o demonio esta com voces que sao cegos por seu fanatismo…

    Curtir

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s