Amor e Paixão são complementares


A primeira coisa com a qual não concordo é associar o amor como se fosse o mesmo que paixão. A princípio, a paixão é o que aproxima as pessoas, seja paixão carnal, por uma causa ou ideais. Amor é o que mantém as pessoas juntas. Paixão não é amor. Quando uma pessoa fica apaixonada não é regra que se torne idiota, mas sim suscetível. Quando a lenha da fogueira vai acabando, o casal tem que decidir se quer procurar outra lenha e lançar as cinzas ao vento, ou manter apenas o calor da brasa que resta e conservar o aroma do que foi consumido.

Para uma pessoa madura, a paixão não é sinônimo de perdição, desde que ela saiba o que quer. Se a pessoa quer apenas aventura, e sabe disso, então será sempre assim. Se procura alguém para ser companheiro de casa, comida e cama, definitivamente, então sabe que precisa passar pela prova de fogo da paixão, seus riscos e medos, suas turbulências, para saber se vale a pena.

Paixão não é Amor, mas mantém a consciência dos amantes que o corpo tem uma serventia sagrada e profana, ambas essenciais aos seres humanos. É o Anjo com a espada de fogo, guardando a porta do Paraíso, ou como a Esfinge, parada no caminho.

“Decifra-me ou te devoro!!”

Anúncios

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s