Perambulo enquanto vivo.
Porém, não vivo se paro.
Mover-me, me é mais caro,
Em tempo frio ou mesmo estivo.

Vagabundo das idéias,
Andarilho das emoções.
Personagem, eu, das canções
Das minhas próprias epopéias.

Ulisses sem Odisséias,
Um herói sem invenções,
Um viajante sem amparo.

Sou eu, quando da paz me separo,
Esse clima de múltiplas estações;
Então, com o Amor me deparo.


———————————————-
Nota >> Essa poesia saiu também quentinha do forno agora. Baseado no que escrevi no post anterior, mas princípalmente por certos comentários e certos blogs, que têm me inspirado e me feito entrar em ebulição. Principalmente, depois que minhas pérolas têm sido guardadas por seis chaves (aquele que souber o que isso quer dizer, já sabe bastante!!).

Anúncios

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s