Minha amiga dihittiana Juliana Ramires, do blog Inspirações Humanas, num gesto de carinho com esse humilde blogueiro (nem tão humilde, apenas em termos de grana mesmo!!), me indicou em seu blog para que Ebrael citasse as 5 coisas que mais detesta em si mesmo.

Às vezes, muitas das coisas que dizemos detestar em nós, nem sempre nos incomoda tanto mais que aos que nos rodeiam, mas apenas vemos como pontos e comportamentos a serem melhorados. E podemos sempre melhorar, mesmo as coisas boas (ou que achamos serem boas em nós). E estarmos conscientes de nossas mazelas, defeitos, vacilos e imperfeições, ainda que seja só o começo, já é muito positivo e um ótimo passo para fazermos as pessoas mais felizes, sobretudo a nós mesmos. É muito gratificante, e nos engrandece, olharmos para trás e vermos que não damos mais aquele tipo de mancada que fazia com que as pessoas se afastassem de nós até aquele momento.

********************

Vamos à lista de coisas que detesto em mim:

1) Falta de tato ao falar certas verdades!!

Eu, quando vejo uma situação revoltante, uma mentira deslavada, uma preguiça incorrigível ou uma pessoa que insiste e se agarra a um sofrimento desnecessário, não consigo me segurar. Eu solto a língua mesmo!! Falo o que acho que a outra pessoa precisa escutar, seja em forma de crítica ou em forma de exortação. Não tenho medida, tato nem delicadeza para falar o que está fazendo minha língua coçar. Raras são as vezes que consigo falar de forma equilibrada. Ora exponho os fatos de forma taxativa e sem papas na língua, ora é a veemência com que coloco as coisas que acaba piorando o estado da pessoa. Algumas vezes consigo ser equilibrado e calmo, mas na maioria das vezes sou muito seco e franco demais.

2) Mania de querer tudo no lugar!!

Eu considero a organização uma virtude, e tento praticá-la no dia-a-dia. Mas, algumas vezes, isso pode trazer sofrimento, quando temos a sensação de que não conseguiremos dormir se houver um garfo fora da gaveta. Aí, é hora de colocar mais alguns garfos e facas na pia, a fazer companhia ao solitário garfo, e ir dormir e relaxar.

3) Fazer sempre o que eu quero, e nem sempre o que preciso!!

Esse tipo de coisa ocorreu, no mais das vezes, com relação a trabalho. Muitas vezes, tomei pancada na vida e tive dificuldades financeiras por não me sentir motivado para trabalhar em algo. Isso hoje mudou, depois de muito tempo aprendendo com Dona Vida. Mas, quando era mais jovem, quando precisava me acostumar com uma rotina e buscar um ofício definitivo, me bloqueava, simplesmente para determinados empregos.

Por exemplo: detesto ter que incomodar as pessoas, em qualquer lugar. Como operador de telemarketing ativo, somos como 3 elefantes: incomodamos muita gente!!! Então, ficava inventando desculpas para mim mesmo para acreditar que aquilo não era pra mim. Mas era mais um aprendizado, uma experiência. Eu não queria nem saber disso!! Não sou feito para esse mundo – pensava eu. E simplesmente, tudo acabava dando errado, tudo!! Assim foi durante muito tempo, e muito tempo eu perdi assim, insistindo em acreditar que era o filhinho da mamãe e não teria de sair de casa.

Mas a Vida ensina, e ensina sem pena!!

4) Facilidade de se iludir com o mundo!!

Embora alguns amigos leitores possam dizer que Ebrael escreve bem, é poeta e tem boas palavras, Ebrael é obrigado a lhes dizer que também se ilude, e muito. Se ilude com as pessoas, com o mundo, com as palavras ouvidas e pensadas por ele mesmo. Se ilude, e sente uma forte atração pela poesia e romantismo que essas ilusões podem proporcionar. Sente uma vontade de voar, de sair do chão firme da vida regrada e ir-se para além do impossível, não importando a distância, não importando os nomes, não importando o jeito e a forma. As poesias de Ebrael é uma forma de sublimar as ilusões do coração de Ebrael, como faziam com os heróis da Mitologia, Hércules e Órion, sublimados ao céu e transformados em constelações.

Pelo menos, depois das poesias, externo as ilusões e não fico mais tão embriagado com os efeitos delas na alma. Já não levo tantos tombos, já consigo me lembrar da vida real e das pessoas reais em vida real, pensando duas vezes antes de dar passos em falso e cair das nuvens ao Inferno.

5) Me cobrar excessivamente!!

Eu sou cobrador sim!! Quando alguém diz que vai chegar tal horário e vai estar em tal lugar, tem que ser rigorosamente assim!! Eu sou meio distraído com fisionomias de pessoas. Só prometa a mim o que tem certeza de poder cumprir!!
E assim é comigo mesmo!! Quando erro em meu trabalho, em umdetalhe simples, me cobro como se fosse o fim do mundo. Suo, reclamo, xingo!! Fico mais atento com as coisas simples, então do que estaria com detalhes mais relevantes. É chato, é sofrido ser perfeccionista ao extremo. Há dias em que eu mesmo não me suporto e, se pudesse, sairia correndo de dentro do meu corpoe iria para um lugar onde estivesse protegido de mim mesmo e não ouvisse a minha própria voz reclamando.

*************************

Bem, é isso. Mas não é tudo. Há várias outras coisas desagradáveis em mim, para mim e para os que me rodeiam. Mas como a estamos num mundo globalizado, passo a bola a outros grandes amigos e blogueiros para que contem o que não gostam em si mesmos, e indiquem amigos para que também se exprimam:

=>> Lili Laranjo, do blog África em Poesia;
=>> Gemária Sampaio, do Chá das Cinco;
=>> Déby Francis, do blog A Vida como ela é…;
=>> Lita Duarte, das Loucuras de Lady Lita;
=>> Rosana Madjarof, do Pedacinho do Céu;

Eu gostaria de indicar a amiga Sissym, do Masquerade e do BlogZoom, mas soube que ela já foi indicada pela Ju Ramires.

Anúncios

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s