Eu estava ainda agora fuçando no Youtube por clipes de músicas que eu sempre gostei. Me surgiu à mente a canção Pai, do Fábio Jr., que sempre me emocionou.
O sentimento de saudade e amor aos pais é diferente em nuances do amor às nossas mães, mas não menos marcante. Não está somente no sangue, está na personalidade inteira, no coração. Meu pai está não muito longe daqui, a uns 80 km, mais ou menos, em Balneário Camboriú. Mesmo que estivesse a menos de 1 km, nós sentiríamos saudades de qualquer jeito, pois sentimos saudades não somente da presença no espaço, mas no tempo, nos tempos de infância, nos tempos de abraços mais frequentes, menos formais, inclusive.

A saudade fica mais forte quando percebemos o quanto de nós está contido naquela figura amadurecida pela vida e por suas lições, o quanto de nossos erros e acertos já foram perpetrados por eles, antes mesmo que fôssemos meros espermatozóides e óvulos, o quanto de nosso sorriso, de nossos cacoetes e bordões têm sua origem em cada um de nossos pais…
Há alguns meses apenas que o vi pela última vez, por um pouco mais de uma hora. Estivemos eu, meu pai e meu filho, juntos, por pouco mais de uma hora. Hoje em dia, não esperamos mais por uma bicicleta ou outro presente ansiosamente, mas por um abraço e aquelas palavras que costumávamos escutar deles, até com uma certa indiferença, quando éramos crianças, tais como: “Deus te abençoe, filho”, “obedece tua mãe”,  “quer fazer um lanche??”,  “o pai te ama!!”… coisas essas que hoje repito a meu filho!!

A poesia que compus no último dia dos Pais, não a fiz pensando só em meu filho, mas no que meu pai diria sobre os Pais:

Ser Pai…
É conduzir com segurança, ainda que encima de uma corda-bamba.
É ser corajoso, ainda que o coração espasme de medo.
É a palavra de autoridade, falada ao ouvido, ecoando no coração durante décadas, tal como um dogma.

Vou dormir tranquilo agora, pois que a lembrança de meu pai é algo que me conforta, me certificando que, apesar das minhas mazelas, sou capaz, e muito, de carregar amor no coração, e manter vivas as Memórias que fazem as pessoas realmente felizes: as da família!!

Pai (Fábio Jr.)

Pai, pode ser que daqui a algum tempo
Haja tempo pra gente ser mais,
Muito mais que dois grandes amigos, pai e filho talvez…
Pai, pode ser que daí você sinta, qualquer coisa entre esses vinte ou trinta,
Longos anos em busca de paz….
Pai, pode crer, eu tô bem eu vou indo, tô tentando, vivendo e pedindo
Com loucura pra você renascer…
Pai, eu não faço questão de ser tudo, só não quero e nao vou ficar mudo
Pra falar de amor pra você!!
Pai, senta aqui que o jantar tá na mesa, fala um pouco tua voz tá tão presa.
Nos ensine esse jogo da vida, onde a vida só paga pra ver.
Pai, me perdoa essa insegurança, é que eu não sou mais aquela criança
Que um dia morrendo de medo, nos teus braços você fez segredo
Nos teus passos você foi mais eu.
Pai, eu cresci e não houve outro jeito, quero só reencostar no teu peito
Pra pedir pra você ir lá em casa e brincar de vovô com meu filho,
No tapete da sala de estar.
Pai, você foi meu herói meu bandido, hoje é mais muito mais que um amigo.
Nem você nem ninguém tá sozinho, você faz parte desse caminho

Que hoje eu sigo em paz!!

Um comentário em “De repente, bateu uma saudade de meu pai!!

  1. Ebrael

    Seja para seu filho o pai que você gostaria de ter.
    Tem coisas que não se pode explicar. Então recorra ao Deus Pai, este jamais se fará ausente e sempre te conduzirá e encorajará, já a palavra de autoridade falada ao pé do ouvido, requer dedicação a Ele.
    Felicità!

    Curtir

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s