Há alguns dias, postei uma poesia minha no blog da Joici. Lá, alguns de nossos amigos em comum, tais como o Joselito, ficaram surpresos com uma expressão que usei: pássaro cardíaco. E me senti impelido a escrever sobre isso aqui, como forma de desenvolver esse tema, que ora me encanta, ora me assusta.

Pássaro Cardíaco é uma expressão poética que usei para me referir ao coração do poeta. Eu vejo, mesmo que de forma um pouco infantil, ou simbólica, o coração como um pássaro, que às vezes canta como um rouxinol, chora como um corvo, machuca como uma gaivota, ou então se enamora irremediavelmente como um colibri. A distância de nosso coração à pureza dos pássaros é grande, tal como não morremos ao nos separar de quem amamos, como o colibri, nem choramos por toda o resto de nossas noites pela morte de um relacionamento, como o corvo. Mas é reconfortante saber que nosso coração complicado, um dia, poderia voar mais alto, como naquela poesia, assim como a Pequena Borboleta (Baby Butterfly) de que falei.

**********************************************

 

Colibri

 

O Pássaro Cardíaco

Na Aurora te vi passar, quieto.
De um ritmo certo, com calma,
Bateste na porta de minh’alma,
Querendo só uma gota de afeto.

Anunciaste mais um Sol nascente;
Bebeste de meu sangue em torrente.
Bicaste as flores e frutos da alvorada,
E então, a Lepidóptera, lá, pousada.

Porque te afliges, tu que és liberto??
No mais errado, sempre estás certo,
E quando estás perto, quão erras a meta!!

Cantarias apaixonado, na mata ou no deserto,
Para a Vida ou a Morte, o círculo ou a reta,
Deixas com Ela o Cupido, de quem és a seta!!

 

25 comentários em “O Pássaro Cardíaco

  1. amigo, parceiro de dupla de sertaneja, companheiro de hospicio la no nonsense.
    Num importa se o passaro é cardíaco ou epiléptico. O que importa mesmo, é o milagre que sua poesia faz, ou seja, para o seu amuleto de sorte “baby Butterfly” ou para o seu ego.
    nota 10!

    como dizia um canto: “o amor tem feito coisas, que até mesmo Deus duvida. Ja curou desenganados, ja fechou tantas feridas. O amor junta os pedaçoes de um coraçao que se quebra, mesmo que seja de aço, mesmo que seja de pedra.”

    Curtir

    1. Daeeeeee Diego!!

      Pois é!! Notável a facilidade com q transito entre meu lado fdp parao meu lado padre Chico, né?? kkkkkkkkkk Mas tinha q tomar cuidado…das sombras poderiam surgir, ao invés de Aborto Elétrico, um Carcará Elétrico, ou então o retardado Rogério Skylab e seu Matador de Passarinho…éeeee tenho tomar cuidado, q meu Pássaro Cardíaco tá em extinção: é o único colibri q eu conheço q faz poesias para “amuletos” da sorte…..kkkkkkkkkkkkkkkk…..

      Vê se não tenho razão:

      E ele fala em colibri…ahhhh meu gavião, rouxinol, quero-quero, carcará……….kkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Curtir

  2. Mais uma vez nos presenteou com um lindo poema, meu poeta dos sentimentos arrebatados e errantes… concordo com a analogia do coração com um passáro… realmente por vezes sinto o meu livre voando pra todo canto ..outras o sinto preso entre grades invisíveis …. e em ambas situações sinto que não tenho tnto poder sobre ele como gostaria.
    Parabéns por mais uma linda poesia!
    bjs…

    Curtir

    1. Sim, querida!!
      Um pássaro errante!! Vc falou bem agora!! errante nos movimentos, nos sentimentos, ocupando apenas um mundo peitoral, mas ao mesmo tempo parecendo capaz de voar e morarem outros mundos, junto de outros “colibris”. É o que sinto agora!!

      Bjs e sucesso pra vc!!

      Curtir

  3. Ih! Acho que não acompanhei esse último comentário teu! Demais para os meus neurônios! Rsrsr! Mas lado fdp e lado Chico? Essa foi demais!
    O poema é muito bonito, bem construído, digno de grandes mestres!
    Bjão!

    Curtir

    1. João,

      particularmente, eu prefiro as metáforas!! Elas entram mais fundo na mente dos leitores, pois é subjetiva e lúdica, o que permite queos leitores visualizem da forma q sua mente já está acostumada, ao ver pássaros e borboletas!!

      Obg e abçs!!

      Curtir

    1. Pois então Lauro,

      Foi um momento de inspiração único mesmo. Às vezes acredito mesmo que não fui eu quem cunhou essa expressão, mas alguma Musa que a me soprou no ouvido, em meio a uma aspersão de aroma de rosas e flores do campo…mas o Pássaro Cardíaco um dia voa e nos deixa só com a rabiola da pipa na mão!! kkkkkkkkkkkkkk

      Obrigado Lauro, e estarei essa semana lá, com certeza, no Mundo das Poesias…

      Abçs!!

      Curtir

    1. Jânio!!

      Primeiro quero ver se ganho alguma coisa com elas. Tô enviando para alguns concursos bons q estão aparecebdo. Depois, com esses concursos, receber algumas dicas e críticas de gente inteligente, pra ver se vale a pena mesmo.

      No fim do ano quero ver se começo o roteiro para um romance q to bolando aqui.

      Obg pelo estímulo!! Volte sempre!!

      Abçs tbm!!

      Curtir

    1. Amigo Roberto,

      Eu sempre me espanto quando me surgem tais idéias na minha cabeça. Acho mesmo que fui privilegiado, às vezes penso que com mérito ou não. Mas são idéias tão sublimes que, com certeza, posso dizer que não é só, principalmente de minha Fonte que sou embebido.

      Abçs!!

      Curtir

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s