"Com-puta-dor" de cabeça…


Nunca pensei que trocar de computador fosse tão problemático!! Traumático mesmo!! Mesmo porque, até ontem, só tinha tido um!! O drama começa por optar comprar montado, em alguma loja especializada, ou numa grande loja de varejo, ou mesmo em alguma rede de lojas virtuais.
Na primeira opção, em algo que eu chamo de “buffet de configuração”, você pode escolher exatamente os recursos que deseja ter em sua máquina, pensando sempre nas suas possibilidades de pagamento. Ou você escolhe o que quer, ou você escolhe o que pode pagar. Raramente, você  consegue reunir as duas condições.
Na segunda opção, nas lojas de varejo e nas virtuais, grandes ou não, as condições de pagamento são convidativas, principalmente para quem tem cartão de crédito com um bom limite, podendo comprar em até 12 vezes sem juros. Mas aí, você nem sempre encontra o que quer. E foi aí que me dei mal…
Comprei o meu em 12 vezes sem juros. Uma baita máquna. E as duas condições estavam sendo satisfeitas… mas não pensei que iria me incomodar com uma coisa aparentemente simples, que me revoltou: vinha com Ubuntu (sistema operacional nos moldes do Linux) instalado.
Aí é que começou o meu drama. Três dias em que fiquei noites em claro, pra resolver as “cositas más” que o novo PC me trouxe, além de ficar com-puta-dor de cabeça.
  • O Ubuntu, apesar de ser um sistema operacional de código aberto (editável, diferente do Windows) e gratuito, veio travado em muitas cosas.
  • Não permitia exibir vídeos do Youtube, pois o plug-in para exibição de vídeos em flash não funcionava corretamente.
  • O player Amarok (uma ferramentazinha tosca) não reconhecia nem CD de música, nem a pau!! Nem fu……..!!
  • Obviamente, era impossível baixar o Internet Explorer como alternativa ao Mozilla Firefox!!
  • E, por fim, o que mais me causou aborrecimentos (estava a ponto de sumir!!): quando baixei o arquivo formatador, fornecido pela fabricante, e fui rodar ele pelo CD, direto no carregamento do sistema, o Ubuntu (rima com tanta coisa feia!!) bloqueava a formatação, emitindo uma mensagem de erro “3720 – logic error”, um tipo de bloqueio de fábrica. Conclusão: eu estava refém de um sistema vagabundo e esculhambado, que de atraente só tem a segurança. Não poderia usar mais nenhum sistema operacional no computador que eu mesmo comprei.
  • Um sistema operacional gratuito que bloqueava um sistema pago (Windows 7, que não paguei, mas…). Tive que recorrer ao que eu me recusava a fazer: pagar para alguém formatar (de que jeito eu não sei) o PC e instalar o Windows 7. Tudo isso, acho eu, para agradar as lojas de assistência técnica.
Depois disso tudo, acho que vou parar um pouco de descer a lenha no Windows. O Windows pode ser tudo, chato, sem segurança, mas pelo menos não bloqueia a instalação de outros sistemas operacionais.
Se isso foi um teste da vida, acho que me saí bem. Afinal, os copos aqui de casa continuam no lugar. Entre móveis e pratos, salvaram-se todos!!
Anúncios

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s