Por que eu VOTO NULO??


Tenho 29 anos. Sou brasileiro, naturalmente, e até os 17 anos sonhava em participar ativamente, mais do que hoje, das decisões importantes do meu país. Coisa também natural, para um jovem idealista. Fiz meu título de eleitor com o maior orgulho. E digo isso sem uma ponta de demagogia sequer!!

Votei, nesse meio tempo, alternativamente, tentando sempre escolher com consciência meus candidatos, variando entre opções que me eram apresentadas, as quais tentava verificar de mais perto. Aos poucos, fui percebendo que esses candidatos, ora se davam as mãos, ora se engalfinhavam. Os mesmos que se acusavam, mesmo por meio de baixarias vergonhosas durante as campanhas eleitorais, eram os mesmos que, após terminados os pleitos, se congratulavam hipocritamente. E nós?? E eu?? Com que cara ficamos??

Percebi que NÃO HÁ DEMOCRACIA verdadeiramente nesse país, e em nenhum outro!! Esse joguinho besta de poder alternante é uma piadinha de mal gosto. O Poder sempre foi a tônica de qualquer candidato a qualquer coisa. E os que se preocupavam realmente com o povo sabiam disso, e se abstinham do Poder. Tomemos como exemplo Mahatma Gandhi. Ele, quando aclamado pelas massas, e estimulado pelos reais donos do Poder indiano, recusou-se decididamente a subir ao Poder. Os presidentes de países “democráticos” (assim como os Reis de outrora) não passam de meras figuras decorativas, um ídolo hierofante, por trás do qual se esconde a Besta feroz.

E o que mais me leva a ter certeza de que NÃO HÁ DEMOCRACIA??

DEMOCRACIA é (ou deveria ser) o poder do Povo. Mas o povo delega aos partidos o veredito de lhes decidir quem poderá ter chances de governar. Depois que delegaram este poder aos abutres, não mais tiveram controles, pois não é o Povo quem faz as Leis. E não podemos mudar mais as Leis, pois mude ou não os Delegados, há um Poder supremo que decide as Leis que regerão essa eleição.

Nós fazemos as Leis Eleitorais?? Não!! Então eu não sou eleitor, pois não estou no direito de opinar sobre aquilo que me rege. Sou Eleitor mesmo?? Será?? Ou simplesmente opto entre alternativas não desejadas por mim?? São alternativas geradas pelo marketing daqueles que mais aparecem. Por isso, considero as Comunicações de massa no Brasil, excetuando a Blogosfera, como um sistema tirânico. E depois dizem que a Globo e a Record não mandam no Brasil…

Eu não elejo niguém, porque não me permitem dizer quem quero que seja eleito. Até porque não apareceria ninguém verdadeiramente honesto e de “rabo livre” para se candidatar. Não sei como, mas se há esses honestos, eles são “cortados” antes que subam e apareçam. Se aparecem, ou entram no jogo, ou é tirado dele, por bem (suborno ou algo assim) ou por mal (acusações falsas e até assassinatos). Eles (a oligarquia mandatária) simplesmente me permitem que eu opte!! Isso não é escolher; é apenas decidir quem vão cortar minha cabeça mais tarde, e me deixar gozar mais um pouco!!

Olha a minha cara de "Eleitor"!!

Pior do que ter a consciência pesada de não votar, ou votar nulo, é ficar sabendo que depois de mais uma eleição vou participar do concerto dos Caras de Palhaço!! Tentar acertar?? Em quem?? Não há alternativas viáveis!! É tudo farinha do mesmo saco, faces da mesma efígie desbotada de César!!

Anúncios

26 comentários

  1. Já faz algum tempo que voto nulo. Parto do princípio que se não quero nenhum daqueles que ali estão, não vou escolher o menos ruim. Simplismente não escolho nenhum… é meu direito de cidadã.
    Infelizmente, nestes casos pagamos um preço… que é ver um candidato que absolutamente não quero, subir as glórias de um poder que corrompe e faz vítimas… nós o povo!
    Temos uma cultura que eu custumo dizer, que é a cultura de fome…. ou seja, tenho que colocar comida na mesa, não tenho tempo para pensar em quem vou colocar pra roubar… qualquer um serve!
    Trabalho muito com a teoria de Maslow, a teoria da pirâmide das necessidades, onde primeiro preciso suprir as necessidades básicas, depois as de segurança e só então começo a pensar…. e 70% da nossa população ainda está nos primeiros estágios!
    Beijo no coração…. excelente post e muito bem escrito!

    Curtir

  2. Ebrael,
    Existe uma certa desilusão, principalmente entre os mais jovens, com a democracia.
    Eu procuro entender, mas não consigo. Cresci em uma época em que não se podia escolher o dirigente desta porcaria que chamamos de pais então, em toda eleição, faço questão de votar, claro que para o legislativo sempre votei nulo e não posso reclamar da baixa qualidade de nossos congressistas (veja, não posso reclamar porque anulei meu voto).
    A democracia é algo maior do que votar, é você poder escolher votar ou não e poder tentar explicar para quem quiser ouvir (ou ler), os teus motivos.

    Curtir

  3. Até hoje acho que a democracia só foi apara a imprensa, que antes era renegada e hoje faz parte do poder, por isso que eles tremem tanto quando ouve a palavra ditadura. Se pelo menos tivéssemos serviços públicos de qualidade e realmente gratuitos, até que valeria a pena!

    Curtir

  4. Parabéns Ebrael, um excelente trabalho neste teu texto. Aliás, o DiHitt ainda não atingiu a popularidade dos outros que estão na mídia e na boca do povo, mas já me surpreende pela quantidade e qualidade dos textos.

    Acredito que o voto nulo é uma questão de evolução, caminhamos para isso, embora esta trajetória seja lenta e repleta de uma discriminação proposital. Anseio por ver o dia em que as pessoas abrirãoos olhos e entenderão que o voto nulo é uma forma legítima de protesto, de dizer não, e ao contrário do que alguns afirmam, desinformados ou oportunistas, tanto faz, não é deixar de votar, É VOTAR sim, é estar extremamente preocupado com os rumos do País e em consequência disto, no nosso enquanto pessoas, enquanto cidadãos.

    Infelizmente, a imensa maioria ainda não percebeu isto, ou seja, o poder que está por debaixo do Voto Nulo. Não se trata de desacreditar, significa desejar demais a legalidade e a honestidade nas coisas. Mas ainda somos poucos e no sistema democrático vale a opinião da maioria, certa ou errada. Temos sim esta obrigação de respeitar, pois um dia quem sabe, seremos a maioria.

    Nas últimas eleições, quase 30 milhões não foram votar. Isto sim, considero lamentável. Não traz resposta alguma, além de obrigar o sujeito a depositar mais uma taxa para o Governo, passando pelo constrangimento de ter de justificar-se e também de perder seu precioso tempo indo ao fórum.

    No mais meu amigo, espero que logo a maioria consciênte suplante a estes que sobrevivem graças as “bolsas esmolas” que no fundo não ajudam ao povo, ajudam aos políticos que se manterão no poder e continuarão a fazer o que lhes der na telha, mesmo que em detrimento do cidadão.

    Como sempre digo, é somente mexendo no bolso que as coisas mudam. Então, quando através do voto nulo, os Partidos Politicos começarem a perder as eleições, perder prestígio e poder, e em consequência disto perder verbas, então obrigatoriamente terão de mudar sua forma de fazer a política e se voltarão para os que representam.

    Outra fórmula para a mudança necessária, pelo menos pacífica, não existe.

    Um abraço e que 2010 traga excelentes oportunidades para você !

    Curtir

  5. Tem momentos que também tenho vontade de passar a anular meu voto, mas prefiro tentar escolher o menos pior, pois votar no nosso Brasil, Pátria ‘amada mãe gentil ou madrasta amada pouco gentil” é com obrigar um somalier a escolher o melhor vinho entre garrafas de vinagre. Também costumo dizer que a grande maioria dos políticos sempre abrirá mão do seu bom senso a troco de ser eleito.

    Curtir

    1. O menos pior é o pior canalha, pois ainda consegue ser mais hipócrita!! O canalha escrachados nos vemos às voltas com eles diariamente. Já é artigo banal no mercado de absurdos!! Só voto em quem eu confiar!! Senão confiar em um sujeito, não adianta!! Pode pular minha casa no tempo da Campanha!

      Abs!

      Curtir

  6. Retribuindo a visita…

    Concordei com tudo que disseste neste post e gostei muito do teu blog, é sempre bom encontrar pessoas com personalidade e opiniões bem formadas!

    Bjo

    Curtir

  7. Não me sinto culpada ou com remorsos quando voto nulo, ou não voto, ou quando era escrito, escrevia lá o nome do jegue da vizinha…

    Eu me sinto culpada é por não ter forças e não ver a saída para a co-dependencia dos mais fracos. Me sinto com remorsos quando atravesso a rua e salto um sujeito ou uma mulher esticada na calçada mendigando ora o pão, ora a cachaça mesmo. Me sinto impotente e triste diante de uma corja vestindo preto.

    Curtir

  8. Dificilmente eu voto nulo. Aliás para falar bem a verdade, eu só votei nulo nos dois turnos presidenciais em 2006. Votei nulo e não me arrependi.

    E sinceramente, com os nomes que estão para a presidência e para o governo do estado de São Paulo (não sei se você é de São Paulo) só vai me restar votar nulo novamente.

    Sinceramente, eu prefiro um milhão de vezes que alguém vote nulo do que vote no menos pior, ou vote por votar, ou vote só para pegar os comprovantes de que “cumpriu seu dever cívico” (afffffff!!!). A grande maioria que vota nulo o faz porque é obrigado a votar. Se o voto não fosse obrigatório, dificilmente esse pessoal votaria. Eu incluso.

    Admito, sem sentir vergonha nenhuma, que se o voto fosse facultativo, dificilmente eu passaria próximo a uma urna.

    Curtir

    1. Eu também, assim como o Lucho, dificilmente passaria próximo a uma urna se o voto fosse facultativo. Mas temo que isso nunca venha a ocorrer, posto que nossos políticos precisam forçar a população a participar deste teatro grotesco como forma de validar seus mandatos.

      Abraço, Ebrael!

      Curtir

  9. Ebrael, infelizmente por descrédito no futuro do nosso país, às vezes somos obrigados “literalmente” a anular nosso voto ou votar em branco. Eu, nesse caso, prefiro agir como você, anulando meu voto, apesar de saber que sou uma formadora de opinião. Mas se não tenho escolha, não há um que seja melhor que outro, ou “menos pior”, então, a escolha foi votar nulo. Assim fiz nas últimas eleições para prefeito e não me arrependo. Arrependeria se votasse em alguém e esse alguém estivesse administrando mal a cidade, graças a Deus isso não aconteceu (o fato de eu votar em alguém, não a má administração pq isso já era previsto e inevitável). Então, votar nulo é melhor que votar em branco, disso não tenha dúvidas. Quem vota em branco transfere o poder de voto para outra pessoa, mas quem vota nulo tem o poder de “fazer existir” ou “forçar” outra eleição com candidatos diferentes da primeira. Seria bom se todos tivessem essa informação! Mas nem todos sabem, não procuram saber e isso nenhum político vai dizer! Obrigada pela visita ao blog e pelo comentário, como contribuição resolvi aparecer e comentar por aqui!

    Curtir

    1. Exatamente,

      O voto nulo é um jeito menos dolorido do que o voto em branco para dizer que não acreditamos em histórias da Carochinha. Votei no Lula na eleição de 2002 e me arrependi até a ponta da raiz dos cab elos (e ainda os tenho kkkkkk).

      Volte sempre. Já coloquei o feed de seu blog no meu navegador pra estar atento quando seus artigos saírem do forno!!

      Bjs e obrigado!!

      Curtir

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s