Ano Novo, Dia Novo!!


Nesse reveillon, passado à beira da praia, na Avenida Atlântica, em Balneário Camboriú, SC, me lembrei de umas conversas que tive com amigos ao decorrer desse ano. Hora da virada de ano é sempre hora de reflexões, gravidade de pensamentos, alegria e entusiasmo em prometermos coisas a nós mesmos. E em meio a essas reflexões, me recordei de algumas relativas justamente à passagem de ano.

Eu sempre, para fazer minhas análises de assuntos complexos, recorri a um artifício dos antigos gregos: a analogia. A analogia utiliza de comparações entre detalhes de coisas diminutas e corriqueiras de nossas vidas e do que temos ao nosso redor para tentar explicar coisas sobre as quais pouco ou nenhuma percepção temos, coisas grandes, distantes, abstratas e quase imponderáveis à nossa compreensão.

Com relação à contagem de tempo, verificamos que todos os indicadores de tempo são divisíveis por seis. Então, com essa relação à frente, me perguntava: por que não poderia eu relacionar um ciclo de um dia com um de um ano??

O dia tem quatro períodos, manhã, tarde, noite e madrugada. O ano tem a primavera, verão, outono e inverno.

O dia nasce e começamos um novo período de trabalho, pela manhã. À tarde, geralmente temos um período mais árduo de atividades. À noite, chegamos em casa e avaliamos já o que teremos de descansar para o próximo dia. Pela madrugada, descansamos, hibernamos em nossos cobertores, esperando um novo ciclo de vida nascer. O mesmo ocorre com a Natureza, respectivamente, durante a primavera, verão, outono e inverno.

A cada virada de ano, para o Ano Novo fazemos promessas, nos reconciliamos (às vezes, só aparentemente) conosco mesmos e com os outros, enfim, festejamos. Mas, se olharmos para os nossos dias, será que fazemos o mesmo?? Ou será que não fazemos tudo sempre igual?? A soma dos dias em fazermos as coisas melhores que nos dias anteriores nos dirá se realmente estamos vivendo anos melhores que os que passaram. Como podemos dizer que temos anos novos, se nossos dias, em seu somatório, estiverem sendo os mesmos de antes, se não estivermos tendo dias novos??

Se nossos dias estiverem sendo iguais sempre, sem novidade, sem melhoras efetivas, sem esforços valentes, então estaremos deixando passar as horas de nossa vida (as horas grandes, ou seja, os anos) sem novidade, sem renovação.

Pessoas assim, e eu poderia algumas vezes me incluir entre elas, vivem suas horas-grandes (anos) da mesma forma, apenas por viver. Façamos de cada dia um dia novo, e estaremos fazendo de cada ano, um ano novo, de verdade!!

Lembremos: 60 segundos, 60 minutos, 24 horas, 30 dias, 12 meses. Um ano é igual a 365 anos pequenos.

Feliz Dia Novo, Feliz Ano Novo!!

Bom Dia, Bom Ano também!!

Anúncios

15 Replies to “Ano Novo, Dia Novo!!”

  1. Muito bom, Ebrael!

    Taí, brother. Fizeste uma inteligente analogia, com certeza.
    Gostei muito da forma como colocastes a questão de vermos os nossos dias todos como ‘pequenas viradas de ano’…
    Se realmente seguirmos a ‘receita’, não é de se duvidar que nossos Reveillons
    sejam muito mais significativos e verdadeiros.

    Abração!

    Curtir

  2. Ebrael,

    Ainda não tinha lido algo como analogia que fez e achei bastante interessante. Oque posso dizer acerca das analogias que fiz e ainda faço acerca dos meus dias/anos vividos é que os últimos tem sido mais proveitosos que os primeiros. E aí – creio – a melhora advém da maturidade, da experiência vivida de outras épocas quando mais jovem.
    Um paradoxo – algo difícil de explicar, mas ao mesmo tempo de fácil compreensão – são aqueles momentos em que, tendo adquirido certa experiência de vida, regredimos nos gestos, palavras ou atitudes, motivados por algum tipo de desgaste causado por uma doença, decepção, ou mesmo intolerância ao contexto em que vivemos.
    Agindo com bastante transparência digo que é como me sinto no momento. Penso que está me faltando voar um pouco mais alto, talvez um vôo de águia, de modo a enxergar melhor as coisas. Sua reflexão provocou-me esta abertura. Encontro-me bastante desgastado física e emocionalmente. Graças a Deus o espírito tem resistido um pouco mais. Mas, no todo, há desgaste.
    Por outro lado, ando deveras decepcionado com o modo execrável dos nossos governantes conduzirem a nossa pátria, a ponto de não conseguir enxergar uma solução para o problema.
    Há que ressaltar ainda que a intolerância tem sido uma companheira a qual desejo mandar embora para o mais longe possível e logo. Acho que nada melhor que o começo de um novo ano para reviver projetos e sonhos. Preciso, urgentemente, retomar a minha caminhada, para não cair na mesmice dos anos anteriores.

    Se não era esta a intenção, o texto funconou como o enfermeiro ao fazer um curativo: retirou a proteção, removeu a casca da ferida, aplicou o linimento, que serve para acalmar, abrandar, suavizar.

    Abraço do amigo,

    Antonio

    Curtir

    1. Antônio,
      Que alegria tê-lo por aqui!! Faz um certo tempo que estou devendo uma visita à Sônia!! São muitas notícias e indicações para checar!! Mas diga à Sônia que não esqueci de “compartilhar as letras!! kkkk
      Fico contente que o que escrevi tenha tido um bom efeito para vc!!
      Obrigado e um bom dia-ano novo!!
      Abçs!!

      Curtir

  3. OLá Ebrael, boa reflexão a sua.
    Excelente Post.
    Realmente cada dia é um recomeço , então sua analogia por termos 365 anos em 1, não seria errada. Acordamos, trabalhamos arduamente , relaxamos no aconchego de nossos lares e depois vamos descansar em nossas camas. A vida é uma eterna repetição de ações, em sua maioria das vezes… repetimos boas ações, repetimos os erros… enfim…
    Como relatei em meu post sobre o ano novo (que não sei ainda se já leu…) não acredito em promessas de final de ano e sim em objetivos e sonhos que devemos ter em mente e buscar com todas as forças realizá-los, mesmo que tenhamos que abrir mão de algumas coisas no meio do caminho. Afinal, não há realização sem lutas .
    Um feliz ano novo para você e todos que ama poeta. Beijos no coração.

    Curtir

  4. Ebrael, meu amigo
    Eu sempre comparei o ano com a semana: todo domingo faço promessas de que nesta semana trabalharei mais, beberei menos e me esforçarei mais para entender as imbecilidades humanas.
    feliz 2010 para você e toda a tua família.
    humberto

    Curtir

  5. Gostei bastante da analogia!
    De fato, sendo um dia uma medida de tempo, apresenta-se possível a comparação com o ciclo maior, ou dia grande como você disse, que é o ano.
    Quanto à coisa de que o esforço deve ser em prol de tentarmos não viver o mesmo dia várias vezes, como infelizmente acontece na maior parte do tempo, lembro-me de uma canção que eu gosto (o nome é Phoenix Ignition), na qual o compositor diz algo sobre termos que “acender um fogo novo a cada dia”.

    Enfim. Gostei do post! E obrigado pela visita! Volte sempre, mas aviso desde já que infelizmente nem sempre o esforço vai valer a pena!
    hahahahhahahahaha…

    abraço!

    Curtir

  6. Curioso sua analogia… Vou pensar mais sobre o assunto 🙂
    Entretanto, “deixo “aqui o Drummond para você.

    “… Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez com outro número e outra vontade de acreditar que daqui para diante vai ser diferente.” – Carlos Drummond de Andrade.

    Feliz Ano Novo !
    Eninha

    Curtir

    1. Pois então, Eninha!!

      De novo temos a idéia do Dia Grande: a cada manhã, um novo Dia… amanhã será um novo Dia!! Nada como um Dia após o outro… Para os antigos místicos (e para alguns contemporâneos ainda), a vida de uma pessoa é dividida em períodos de 7 anos, assim como temos semanas de 7 dias. As gerações, em períodos de mais ou menos 25 a 30 anos, ou um nosso mês de 28 a 30 dias, em que a lua passa de Nova a Cheia, em que tudo nasce, cresce, se plenifica, pra voltar ao lugar de onde veio, e começar de novo uma nova fase ou ciclo. O tempo é mais analógico do que podemos imaginar!!

      BJs!!

      Curtir

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s