O Orgasmo e a Eternidade


O assunto de hoje é um tanto difícil de abordar aqui, no blog, não por dificuldade própria em falar acerca, mas pela diversidade de acepções que pode adquirir na cabeça de quem possa vir a ler a respeito. Orgasmo. Já me disseram que Orgasmo é palavra indigesta, que denota algo nojento, que evoca substância nauseante. Para outras pessoas, significa algo proibido, pecaminoso, para homens, e muito mais para as mulheres. Já li, em dicionário, que a dita cuja provém do grego, e quer dizer “espasmo dos órgãos”. A definição, dada por um blog temático, é a seguinte:

 

Orgasmo é o ponto mais alto da excitação fisiológica e, particularmente, da excitação genésica; fenômeno fisiológico que se manifesta por uma turgescência de certos órgãos, particularmente os genésicos; paroxismo do prazer sexual.

 

Todo mundo vive falando que um dos maiores mistérios da humanidade é o segredo de como provocar orgasmos em uma mulher. Com razão, em um mundo com uma carga depressora de estresses sistemáticos, diários, horários e contínuos, o orgasmo feminino tenha se tornado quase uma incógnita, muito mais em virtude da banalização do sexo. A sociedade continua monopolizada pela Força (às vezes, só o F é maiúsculo) masculina. Até os movimentos feministas estão exacerbados, porém enrustidos, no fundo, por machismos às avessas. Por isso, mesmo o modelo dos tão propalados orgasmos múltiplos femininos tem, como pano de fundo, o instinto dominador e de disputa com o sexo oposto, de supremacia, típico dos sistemas de comportamento masculino.

Sexo, ao menos o que conhecemos como o mais comum, é praticado por, no mínimo, dois indivíduos. Me desculpem os homossexuais, mas o o heterossexualismo sempre foi o mais conhecido. Então, continuando, o sexo é realizado, desde sempre, por, ao menos, dois indivíduos de sexo oposto, principalmente. Orgasmo é o ápice do sexo, o ponto final do ônibus do prazer: ou goza dentro ou “vaza”!! O orgasmo múltiplo não é tão importante ou essencial. O essencial é GOZAR. É alcançar o final, é bater todas as metas, é alcançar o Paraíso, queimando-se no Fogo no Prazer.

orgasmo

Poderia dizer que GOZAR, pela masturbação, não vale como exemplo que caiba nos conceitos acima. Será que não, mesmo? Gozar sim, mas gozar pra quem? Muitas vezes, essa é a pergunta. Tem gente que se masturba, imaginando sexo com animais (ecaaaa!!). Tem gente que pensa em sexo consigo mesmo: dobra e…!! Tem gente que se excita, imaginando-se resistindo ao Sexo, e vencendo a batalha! Ah, como é bom…o Poder sobre si mesmo!! Eu poderia dizer, sim, que a masturbação vale como motor de um gozo feliz, mas…

 

Ninguém consegue ser feliz sozinho – dizia a música.

 

Nunca gozamos para nós mesmos. Aquele que busca, unicamente, o prazer pessoal não alcança o êxtase no orgasmo. Precisamos nos sentir juntos da nossa Deusa, no instante do Sacrifício Perfeito, em que votamos nosso Prazer pela Satisfação daquela a quem nos entregamos. Meu sacrifício é: que seja alcançado o seu Prazer, não (apenas) o meu! Que meu prazer seja obtido, exclusivamente, através do seu prazer. Neste momento decisivo, em que nossos cérebros quase entram em curto-circuito, em que entrevemos a iminência instintiva da Morte, os olhos fixos, a respiração suspensa, o Coração enrijecido, a dor pulmonar pelo excesso de oxigenação, nos mostram que o destino final dessa “loucura” é a Entrega. Aí, realmente, não interessa muito se foram multi-orgasmos ou apenas uma chispa; a União é o que importa. Aquele que fica pensando se a parceira gozou uma ou dez vezes talvez nem perceba que ela não gozou ainda sequer uma vez, por não sentir-se visada como único objetivo do parceiro. Interessa é que nosso Corpo-Alma-Prazer-Destino esteja entregue à outra pessoa.

*******

 

Quando relacionei o Sexo – e o Sexo é Sagrado pra mim – ao conceito de eternidade, não foi à toa, claro. A Eternidade, na minha  concepção, é a ausência total de noções e Consciência de Tempo-Espaço. No ápice do prazer, quando a Vida já não tem mais real importância, quando já não interessa muito se há alguém nos ouvindo urrar ou se o Papa nos excomunga por baixo de sua Papal batina, o Tempo deixa de existir. Nossa Consciência egoísta se abranda, e já não conseguimos identificar, de verdade, as diferenças entre nós e a outra pessoa. Tudo se confunde, e o Orgasmo verdadeiro não pode ser dito como apenas delírio. Ele é o derretimento de nosso Ego, se esvaindo pra dentro do Vaso do Coração do outro, num amálgama alquímico. O Tempo para, a Terra se liquidifica pela ejaculação quente dos dois em espasmos báquicos, em contorções, sodomias bucais, penetrações do ar. O outro é como nosso espelho: o prazer visual do outro reflete nosso nível de Inconsciência. Somos o Outro. Somos o Tempo.

Nos desesperamos quando pressentimos que nossos Corpos se descolarão, e que o amálgama, provocado pela conjunção dos genitais, se desfará. Nos desespera a ânsia de fazer tudo parar, Tempo, Espaço, Vida que continua, Morte que caminha ao lado. Nos desassossega a saudade instantânea desse nexo, que é a passagem do segundo do gozo para o segundo seguinte, que anuncia a volta do desejo de nos possuirmos novamente. O Orgasmo é o clímax de um Trabalho Sagrado que é, por meio do Fogo do Amor, unir aquilo que Deus separou, Homem e Mulher, eu e você.

É óbvio que essa abordagem a respeito de aspectos do orgasmo é puramente pessoal. Obviamente, muitas outras abordagens, tais como fisiológica e sociológica, caberiam nesse post. Mas esse artigo não é descritivo, ele é emocional, visceral, uma visão pessoal. Material explicativo e de auto-ajuda,  para homens e mulheres, não faltam. Acredito ainda que o principal tema acerca do Orgasmo a ser tratado, hoje em dia, é o que cerca os efeitos que a educação rígida, recheada de princípios repressores, pode causar na cabeça das pessoas, principalmente das mulheres que, naturalmente, tendem a reprimir suas emoções.

Para uma abordagem relacionada, clique nos links dos artigos, a seguir:

http://blog.ebraelshaddai.net/2009/10/18/a-repressao-ao-instinto-sexual-e-suas-consequencias/

http://blog.ebraelshaddai.net/2009/10/14/mea-culpa-mea-maxima-culpa/

Anúncios

9 comentários

  1. Oi, Ebrael, tudo bem?

    Bem interessante seu post sobre o Orgasmo o que ainda
    é um tabu para muitas pessoas e é sempre bom ter artigos
    sobre o assunto e até mesmo sobre o despertar da energia divina Shakti Kundalini.
    Gostei tb. do post sobre Hitler.

    Bj.

    Curtir

  2. coincido contigo, el verdadero orgasmo, es aquel que se comparte, y es fruto de la entrega.
    también en la influencia de la educación castradora, que anula el derecho al goce de las personas.
    útil escrito, el tuyo estimado Ebrael, dejo saludos para ti, amigo

    Curtir

  3. Muito interessante seu ponto de vista.
    E muitas mulheres realmente não conseguem chegar ao orgasmo devido à falta de conhecimento e egoísmo de seus companheiros.Este é um tema já bastante discutido mas…

    E Que Dilma não nos ouça mesmo.Imagina só pagar para ter orgasmos/
    Eu hein,kkkkk

    Abraço.

    Curtir

  4. Olá Ebral!
    Um tema sempre muito interessante de ser estudado, lido, dicutido e claro, partilhado. Mas concordo com você, ainda é um tema tido como Tabu! Lamentável… É mais uma das coisas que todo mundo faz, ou se n ão faz, vai fazer um dia…rs Mas, mesmo assim as pessoas preferem não falar muito sobre. É algo como se estivessem se expondo – ao menos é assim que sinto por parte de alguns. Gosto do tema e nada como falar sobre para se aprender mais.
    Sobre o que o termo ‘orgasmo’ acaba lembrando a alguns… A lembrança me vem coisas boas, intensas e que a gente quer ver se repetindo sempre!
    Parabéns pelo excelente texto… Quem sabe uma hora dessas me arrisco a dar o ponto de vista feminino… ainda que sob minha visão apenas! Você me motivou…
    Parabéns!
    Bjos…

    Curtir

    1. Rejane,
      Esse é o objetivo de todo post sério (embora agradável kkkk): suscitar debates, reflexões, discussões sadias e esclarecedoras!!
      Será um prazer ler um texto acerca de um assunto que terá se originado de um texto meu!
      Bjs e volte sempre!

      Curtir

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s