Mensagem do Ebrael aos Amigos para 2011


Pensando em apenas escrever algo útil e/ou edificante para que meus leitores refletissem, ao findar desse ano de 2010, desisti e resolvi ficar mais próximo aos amigos e vencer minha timidez, postando uma mensagem em vídeo, através do YouTube.

Código AUG, o código manuscrito mais eficiente que existe


Para aqueles que, porventura, já tiverem lido o romance de Robert Graves, Eu, Claudius, Imperador, não deve ser muito difícil de lembrar das narrativas em que são contadas como o Imperador Augustus e sua esposa, a Imperatriz Lívia Augusta, roubavam o Império sem correr o risco de perderem a boa reputação. Na obra, tal código não é nomeado. Eu, durante o desenvolvimento do modelo, para meu próprio uso, batizei-o Código AUG, numa referência ao imperador Augustus.

Apaixonei-me, à primeira leitura, pela sofisticação do código, e todo seu método.

Sonho dentro de um sonho?


Após assistir ao filme A Origem, do diretor de Amnesia e Insomnia, Crystopher Nolan, protagonizado pelo hollywoodiano Leonardo Di Caprio, muitas questões filosóficas e existenciais começaram a pulular em minha mente. Seríamos todos partes do “sonho” de Deus? Afinal, Deus “acordado” seria eterno. Para que partes da essência eterna de Deus pudessem se manifestar em estado diferente, Deus (o Todo não-personificado) teria de “dormir” também.

Dona Bilica e o Folclore da Ilha de Santa Catarina


Quando eu falo com alguém de fora de Santa Catarina, seja gaúcho, paulista, carioca ou mineiro, seja no trabalho ou pelas ruas, não há quem não ache peculiar meu sotaque ou linguajar. Também pudera, nasci inserido em uma cultura de forte raiz, numa população com imensas riquezas folclóricas, a saber luso-açorianas, africanas e indígenas!

É admirável (e raro), passadas tantas transformações sociais através dos séculos, num tempo em que a globalização e a virtualização das relações humanas nos tornam quase indistintos de certa forma, que uma população nativa ainda mantenha suas raízes e tradições de forma orgulhosa e quase constante.

Não vou me preocupar em descrever aqui cada um dos elementos de nosso folclore, tais como boi-de-mamão, bernúncia, maricota, pão-por-deus, etc. Basta clicar nos termos acima para ter uma breve descrição dos mesmos. Mas não poderia deixar de explicitar meu orgulho de manézinho através destes dois vídeos, onde é mostrada parte do trabalho da atriz que encarna a Dona Bilica, personagem que já é símbolo do povo da Ilha de Santa Catarina, e que faz parte do Companhia Pé-de-Vento. Assistam: