Pressentimentos, apocalipses e tempestades solares


Preciso confessar a vocês: estou intoxicado com essa atmosfera apocalíptica dos últimos acontecimentos e desastres naturais. Mas, por que será que isto está me ocorrendo? Será que somente eu é que ando tendo sonhos e pressentimentos sugestivos quanto a catástrofes? Ou será que tudo isso não é somente reflexo de minha crença de que somente uma série de mudanças globais pode fazer o homem descer do pedestal de egoísmo e falta de fraternidade?

Muitas pessoas falam de aquecimento global, comentam a extinção das espécies animais, envenenamento das águas e contaminação radioativa. Exaltam a importância das guerras internacionais, como se matassem, proporcionalmente, mais do que mata o trânsito brasileiro ou a fome na África. Temem a morte e adormecem como crianças, sem saber que o próprio sono é um ensaio para a morte, o fim do ciclo diário de atividades.

Eu realmente acredito que poderíamos levar nossa evolução nesse planeta de uma forma mais sadia e pacífica. Isso é óbvio! Mas, como nos fala nosso senso comum, a Luz não seria tão resplandecente se as Sombras não lhe dessem combate; o alimento não se faria tão essencial se não fosse a sensação de vazio no estômago, e o carinho, se não fosse a necessidade de amarmos e sermos amados.

Tenho a sensação, e várias vezes isso me ocorreu à mente em momentos insólitos, de que a humanidade será exaltada (e depois purificada) depois que sofrer uma grande queda. O homem não aprendeu a se erguer moralmente por sua própria grandeza e potencial, por sua faculdade mais nobre, que é a liberdade de escolha, em boas ou más condições. Um grande baque se anuncia, um grande expurgo, uma separação do joio e do trigo, a nível espiritual.

Todas as grandes culturas do passado, não obstante a incredulidade fanática da Ciência Moderna, nos mostraram que o Tempo é composto de ciclos. Maias, judeus, egípcios, gregos, hindus e outros tantos profetas e visionários, nos indicaram os sinais dos Tempos e o fechamento de seus ciclos. Ainda que nenhum dos fatos “profetizados” para o fim do atual ciclo viesse a se concretizar, eles teriam o conteúdo emocional capaz de resgatar o senso comum de Fraternidade entre os homens, dentre outras virtudes. Mas, sinceramente, acredito (ou melhor, intuo e pressinto, há muito tempo) que importantes e decisivos acontecimentos estão em marcha.

Dentre todas as profecias apocalípticas que estão sempre em minhas visões noturnas, por sonhos e intuições relacionadas, está a Profecia Maia, não somente pela precisão científica impressionante daquele povo, mas pelos “sinais”, coisas que vão se juntando e formando uma corrente de pensamento vigorosa. Vigorosa, e cada vez mais nítida e compreensível.

Tudo que eu sei sobre a Profecia Maia pode ser relido, clicando-se neste link.

O que quero ressaltar neste artigo é o perigo que as Tempestades Solares representam para a vida no Planeta. O Sol tem ciclos de máxima e de mínima atividades. A máxima atividade, também chamada de máximo solar, costuma se repetir, em média, a cada 11 anos. As tempestades solares, mais intensas e frequentes nos períodos de máximo solar, são emissões de bilhões de toneladas de plasma solar e partículas ionizadas. Quando atingem a Terra, são responsáveis, mais comumente, pelas auroras boreais, que se formam pela sensibilização da Ionosfera terrestre.

Lembremos: o diâmetro do Sol é mais de cem e vinte vezes maior que o diâmetro terrestre. Ele é gigante, um “pum” bem direcionado do Sol em direção à Terra, sem a proteção do Campo Magnético Terrestre, que nos protege também dos raios cósmicos e ultra-violeta, pode nos torrar, nos fritar, nos derreter. Sem contar que  tempestades solares têm comprovada influência no aumento do número de terremotos e erupções vulcânicas, alterando regime de ventos e, mais raramente, na formação das marés. Lembram-se dos terremotos da Nova Zelândia e do Japão? Foram precedidos, ambos, por duas emissões de massa coronal solar (ventos solares).

Segundo o site Apolo.com, o próximo máximo solar terá seu auge entre o final de 2012 e início de 2013! Interessante que agora a Ciência parece, muito a contragosto, fornecer elementos para a teoria da profecia maia sobre o fim das eras.

Tempestade solar sobre campo magnético da Terra.
Ação de uma tempestade solar sobre o campo magnético da Terra.

A NASA não colocou o observatório SOHO em órbita, para observar o Sol, apenas para colecionar imagens! Eles estão preocupados com o próximo aumento de atividade solar e o enfraquecimento vertiginoso da intensidade do campo magnético terrestre. Uma tempestade magnética solar,  com aprendemos em Física na escola, tem polos sul e norte. Se a tempestade atinge a Terra na direção Norte, haveria estragos, mas nada comparado se nos atingisse na direção Sul. Concretizando-se a última hipótese, as centrais de comunicação sairiam do ar, juntamente com os satélites. Logo após, as usinas elétricas e suas redes de distribuição entrariam em curto-circuito, por radiopropagação. A maior parte do planeta ficaria às escuras, por dias, ou até meses e anos. Hospitais e redes de abastecimento de água também entrariam em colapso, bem como toda a produção humana (alimentos, bens duráveis e não-duráveis, remédios, combustíveis, etc.).

Isso tudo seria o menor de nossos pesadelos. Se o campo magnético, inerte, sofresse uma segunda tempestade seguida, o vetor magnético do Sol poderia forçar a inversão não só dos polos magnéticos, mas dos geográficos também. Primeiro, o que é inimaginável, a rotação da Terra pararia, tudo pararia, sem dia ou noite, por alguns poucos dias. Depois, numa guinada, o planeta começaria a virar de uma vez como que de ponta-cabeça e voltando a girar no sentido contrário ao de hoje. O que isso significa? Se o planeta é uma casca de ovo rodopiando, totalmente fragmentada em pedaços de casca (placas tectônicas), sobre uma gema (núcleo líquido), então, como resultado da força da inércia, o núcleo pararia, mas a Crosta terrestre (as placas tectônicas) não pararia ao mesmo tempo, mas teria suas placas arrojadas umas sobre as outras, afundando uns continentes e erguendo outros novos.

Bem, é isso!

5 comentários em “Pressentimentos, apocalipses e tempestades solares

  1. Eu sempre acreditei muito nessa ipótese , apesar da ciência não ter nos oferecido noticias como essas antes , sempre tive uma sensação de que tudo aqui pode acabar em segundos . Estou muito grato em poder me aprofundar nos conhecimentos da ciência , apesar deles ainda preservarem muito o lado espiritual acredito que não demorará muito pra saberem o quanto isso influi e muito na vida humana . Eu sei que temos outro plano quando tudo isso aqui parar de funcionar e estou só aguardando esse momento mágico sem desespero nenhum . Não é atoa que nossos signos estão simbolizados cada um no sei devido lugar no espaço , eles quem nos indicam tudo de bom de de ruim que nos acontece a cada momento de nossas vidas . Não é só o sol quem está se aproximando desse mundo . Estamos brigando o tempo inteiro em vão ,temos que aprender a observar outros ângulos . Temos muito mais poder que um planeta quando estamos unidos por um único objetivo , mas aqui nesse mundo infelizmente ainda é cada um por si , um dia quem sabe em outro plano estaremos juntos pra comentarmos o quanto éramos todos idiotas por não cuidar com amor de cada um de nós mesmos sem restrições de classes ou conhecimentos . Tenho certeza de que aguém está me entendendo . Eu luto pela minha evolução em outro plano ,pois aqui é só uma escola . “Roberto Soares”

    Curtir

  2. pode parecer loucura mas esta noite sonhei que conversava com um ex-colega de trabalho a respeito de uma “tempestade solar'” que estaria ocorrendo e temíamos que acordasse um enorme vulcão. no sonho falávamos o nome do vulcão mas não me lembro mais . fico intrigada com esses sonhos, pq por algumas vezes sonhei que o teatro no qual trabalhei até mês passado(aposentei junho 2013) desabava. e aconteceu . 3 prédios no entorno desabaram e atingiu o nosso prédio anexo. outros sonhos tb aconteceram. precisamos ter fé e evitar os perigos.

    Curtir

    1. Parte dos elementos de seus sonhos podem ter origem em sua própria mente, mas sempre há elementos que têm sua Fonte no Inconsciente Coletivo. Pode ser que toda a humanidade esteja alimentando esse medo, esse “demônio”. Talvez seja para isso tanto alarde sobre 2012, Nibiru, terremotos e filmes do gênero: para modular o Inconsciente Coletivo de forma a “esquecer” o que ensina-se sobre o Apocalipse na Igreja e as pessoas fiquem esperando pelo “Apocalipse” que a mídia quer que esperemos.

      Obrigado pela visita e por partilhar sua experiência! 😀 Volte sempre!

      Curtir

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.