Há muita confusão que fazem com certos valores arquetípicos, tais como amor, amizade, coragem, inteligência, sabedoria, justamente por confundirem a origem e o objetivo de cada um deles. Exemplos como Ghandi, Jesus, Madre Teresa de Calcutá, ainda são mal-compreendidos. Mas, na verdade, o que há é a diferença entre os pontos-de-vista usados para entender cada um deles.

Algumas pessoas entendem o amor como a união física entre dois ou mais indivíduos. Assim, há quem diga que “fazer amor” é o mesmo que copular, fazer sexo, bem como aqueles que se identificam com a ideologia vigente e justificam dar a vida por essa mesma ideologia por seu amor pela Pátria. Eu amo isso, você aquilo. O Joãozinho ama soltar pipa e o empresário adora (ama, idolatra, faz tudo por) o Poder. Eu, no entanto, entendo o Amor como a Força que mantém tudo em seu lugar mas que, no entanto, nos permite ver que todos somos UM e podemos nos amar de variadas formas, já que todas essas formas valem a pena. Todos os seres nos merecem e nós merecemos todos eles.

Uma das virtudes que mais aprecio é a Virgindade. Há quem aprecie a virgindade física, como se ela fosse garantia de pureza espiritual. Quando há um propósito voluntário e coerente, ordenado e mantido no Coração, a virgindade física passa a ser apenas um sintoma de um voto de fé, de fervor e de amor. Mas, a virgindade forçosa, obrigatória e que subverte o Coração, é contra a Natureza, já que o próprio Deus nos ordena que cresçamos e nos multipliquemos. Assim como o desapego dos bens materiais e a abundância de esmolas não garantem o vigor da caridade, também o “lacre” do corpo não garante a pureza do Coração. Maria não foi escolhida como a mãe do Messias para ser virgem de corpo,  mas para ter um coração inefável e fosse santificada pela geração de seu Filho. A maternidade é sagrada, e a procriação da Vida, por extensão, também o é. O que santifica o corpo não é a ausência do sexo, mas a predominância, em nosso interior, de nobre ideais.

***

A Grande Mãe-Menina-Mulher Virgem (ou a Grande Deusa)
A Grande Mãe-Menina-Mulher Virgem

A Virgindade Fundamental

(Bethuliym Ha-Yesodi)

Procuro a Eterna Virgem, calma;
Serena, ela já não está nos altares.
É Virgem na palma, no coração, na alma,
Cheia de filhos, nos céus, terra e mares.

Intacta e digna, brilhante, e me veio
A ideia divina, santa, feminina:
A Virtude está em nosso meio, seio
Puro, ensina que a torpeza abomina.

Passageiro é esse mundo, seco, duro.
Inefável, nela está o Prazer Maior,
Que prefere o raro, difícil e melhor!

Olhamos, tristes, por sobre o alto muro;
O que lá fora há já o sabemos de cor:
Ferido é o passado; Virgem, eis o futuro!

7 comentários em “Virgindade Fundamental

  1. Ebrael,

    Já faz algum tempo que penso nesta palavra com outro sentido e voce, mais uma vez heim?! rssss…, toca um assunto que andei conversando comigo mesma. Muito bom.

    Hoje em dia, a virgindade deve ser entendida mais pela pureza, candura, e castidade de seus atos em prol de seus ideais.

    Bjs

    Curtir

    1. Sim, deve ser entendida primeiro pela pureza de Coração, e pra mim esta é que santifica o Corpo e torna-o, de verdade, morada de uma “grande alma” sem precisar que sejamos um Mahatma Gandhi ou uma Tereza d’Ávila, sem precisar que percamos de vista nossa função na Natureza.
      Linda semana pra ti! Bjão!

      Curtir

  2. Olá querido amigo Ebrael!
    Você como sempre um sensível coração…
    Ah!! Não tem como não suspirar diante de palavras tão virginais de um coração que enxerga e tenta compreender a alma humana.Que somos aprendizes nessa vida e que palavras o vento leva e fica sempre a essência de um nobre coração puro!Lindo meu amigo,nem tenho palavras,só posso dizer virginal!!!
    Bjos em seu coração com cheirinho de Jasmim.

    Curtir

  3. Ebrael, parabéns pela fiel retórica! Fato é que, as pessoas não se esmiúçam em uma busca relativizada, no poder pleno a que humildade, desconhecem valores mínimos de pureza, mas estribam em montanhas de soberba, pelo seus interesses próprios, e isso faz com que cada vez mais a perene verdade se desvanece nesse mundo, .. parabéns me fez refletir muito, abraços no Eterno Falbo

    Curtir

    1. Bem, como eu disse ali, não há pureza física se no Coração pululam doenças, podridão, delírios, fanatismo e falsidade! Coração Virgem é aquele que tem Fé que, apesar de todos os pesares que a carne e o Mundo nos traz, nele podemos encontrar o Amor, já que tudo dele e para ele foi criado. Sexo é a união da carne, Coração e alma criados por Deus. Não há verdadeira realização se a força sexual é relegada a um mero instyrumento de tentação do diabo. O diabo aproveita-se sim do sexo, pois é por essa ponte que realizamos toda a Criação e todo o Amor na Terra. A isso emendo que a força sexual não está restrita à cópula, mas a todo movimento criativo e fértil da Natureza. É a própria Natureza em trabalho de parto, da semente ao nascimento de ideias, coisas e seres. Eis o Amor!

      Abraços meu amigo, e seja sempre bem-vindo! Bênção do Eterno sobre você!

      Curtir

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s