Na verdade, a forma verbal correta a ser usada no título é “reconheci”. Reconhecer não significa dar respaldo, mas tornar a conhecer, conhecer novamente o que se deseja conhecer sempre, de forma sempre renovada.

***

Tatinha: Feliz 9º Aniversário de Felicidade!
Tatinha: Feliz 9º Aniversário de Felicidade!

Quando revejo (vejo novamente por desejo de ver) antigas fotos, mais precisamente as de 9 anos atrás até hoje, noto como as formas que a Vida assume mudam rapidamente, a anatomia dos corpos desgasta-se, as casas se deterioram, menos a Verdade que somente o Amor consegue sustentar e anunciar ao Mundo: Deus é Amor, o Amor é o Bem, a Justiça e a Beleza. Nas palavras de Bento XVI, “a Verdade e a Beleza andam juntas, pois a Beleza é o selo da Verdade”.

A Beleza muda seu uso e função, mas não sua Natureza. Assim, o Sexo passa do gozo à procriação; a Estética, representa mais um testemunho de resistência do que troféu da Vaidade; a Paixão, demonstra menos o fogo vitalizador que o perigo da loucura. A Beleza é a coroa da Verdade que se perpetua como Lei Universal, que é imutável e eterna, e que só poderia ter surgido d’Aquele que é Eterno. A Beleza é o Coração da Criação; o que é verdadeiro e belo nunca muda, mas resplandece, fazendo bater com mais força os Corações humanos. O que distorce a Verdade e simula a Beleza não permanece, senão como fantasma de uma rejeição ao Amor.

 

Hoje, nesse dia ao qual muitos não imaginavam que chegaríamos, gostaria de dizer algumas palavras àquela pessoa com a qual formo uma só carne e uma só alma: Minha Rainha!

***

“Palhoça, 06 de Março de 2013.

Minha Rainha,

Sei que você celebra comigo, sempre que podemos, o primeiro momento em que nossos olhos se cruzaram, enlaçando para sempre nossos Destinos. Uma encruzilhada foi o que nos juntou. Muitas outras encruzilhadas nos ofereceram a separação. Mas uma certeza tivemos naquele dia, 06 de Março de 2004: aquela noite não seria uma noite comum. Havia um misto de sensação de estarmos perdidos com a ânsia de comunhão com o Amor verdadeiro, que cauterizasse as feridas purulentas de nossas chagas antigas.

Aquela noite me trazia de novo a esperança de encontrar uma pessoa não corrompida pelo Mundo, embora fosse impossível que ela nunca houvesse errado. Errar e continuar com Deus; tentar acertar e continuar com Deus; ser humano e continuar sendo filho de Deus. Eis algo que aprendi a desejar para mim e a ver nos outros.

Quando você se afastou pela primeira vez de mim, minutos depois de perguntar onde seria a festa à qual eu também ia, e olhou para trás a me mirar pela segunda vez, senti a ânsia de ter você para sempre junto de mim. Na minha ingenuidade de adolescente tardio, constatei que “aquela noite prometia”. Anestesiado em sentimento adolescente, eu ainda desejava fruir o que a carne pudesse me legar por não conhecer o Amor. Mas, ao longo desses então possíveis anos que passaria ao seu lado, veria que o Amor só se manifesta na transcendência do que passa, na superação do que nos separa, na entrega mútua que é o verdadeiro e desejável casamento.

Sentados num meio-fio, em frente ao local onde trocamos as segundas palavras e tremi diante de você, queria te tocar primeiro de modo diferente do qual já havia tocado outras mulheres. Quem ama, toma a mão. O corpo é o templo de nossa aliança, mas são as mãos que nos convidam à união, ao companheirismo, à amizade leal. E minhas mãos, sentados onde estávamos, embalaram tuas mãos. Sob as tuas, minhas mãos se colocaram como que a ensiná-las a dançar, como um pai faz boiar seu bebê para lhe ensinar a nadar. O que diz um “pai” a seu “filho” na piscina? “Não se preocupe, tudo vai dar certo! Eu te seguro.”

Então, você perdeu seu medo. Teus dedos se acostumaram aos meus. Teus dedos começaram a dançar com meus dedos pelas ruas naquela noite estrelada de verão, a caminho da sua casa. Logo, teus dedos sustentariam uma aliança de prata, da cor da Lua a embalar nossos sonhos. Em seguida a essa, uma aliança de ouro, com o brilho do Sol a fecundar nossa Vida em comum.

Naquela manhã seguinte, depois de uma noite inteira a conversar sobre nossas Vidas, entendi, enquanto caminhava em direção à minha casa, o sentido daquela frase que diz que “sempre amanhã será um novo dia”. Daquilo que vivemos nesses nove anos de lutas, amarguras, provações e felicidade, as coisas que mais me marcaram não foram as que nos separavam, mas as que cultivávamos juntos.

Lembra do Mustaphah? Claro que você lembra! Ele era aquele que anunciava que eu estava chegando, pois sempre ia para porta da sala cinco minutos antes que eu chegasse do trabalho.

Lembra do primeiro prato que você me praparou? Um simples arroz temperado com linguiçacalabresa e bacon. Marca registrada e refeição que muito nos satisfez nos primeiros tempos, em que sobrevivíamos com menos de um salário mínimo cada um.

Lembra de quando te chamei de frouxa por não querer segurar as pernas da Possuída (nossa gata vira-lata) para que eu pudesse aplicar antibiótico por uma seringa de 5 ml? Pois, apliquei aquelas cinco doses de penicilina por 5 dias seguidos e salvamos nossa Possuída de morrer com dois mega-tumores nas coxas!

Lembra de quando te levei para conhecer seu “sogrão”? E da “sogrona”, não sentiu medo, não? Éramos cada vez mais uma só pessoa, isso enquanto confiávamos um no outro. Há comunhão somente quando caminhamos lado a lado.

As provas da Vida vieram. Tivemos de trabalhar juntos, fabricando lajotas de calçamento, na companhia de Cristo sempre a nos carregar no colo quando nossas pernas não mais se sustentavam. Tivemos de velar muitas noites um pelo outro, quando um ficava doente, quando ficávamos tristes, quando brigávamos.

Mas foi o seu perdão, sinal de seu Amor fiel e de sua Fé em Deus, que sustentou nosso casamento. Quem ama, perdoa, e assim você pagou o preço exigido pela prova do seu Amor. Você teve seu Amor reconhecido e protegido por Deus e todos os Anjos do Céu. Seu Amor venceu todos os Demônios que me inspiraram minhas deslealdades anteriores e minhas infidelidades reincidentes. Seu Amor me conquistou para você, não como troféu, mas como seu Rei. Sim, seu Amor me coroou e, então, pude me reconhecer sentado no Trono de nosso Castelo, ao seu lado, de posse do cetro familiar e legitimado por Deus.

Consagrados somos por nossos votos; confirmados somos pela nossa aliança; encarnados somos, um no outro, em nossa carne. Vivemos uma só Vida, somos a única Vida possível a nós dois. Como a Noiva de Cristo é a Igreja e é seu Corpo, assim você é minha Rainha e Corpo de seu Rei, minha Glória e meu Anjo.

Seu Rei te ama e volta a jurar te amar e te respeitar, ser-te fiel na pobreza ou na riqueza, na tristeza ou na alegria, na saúde ou na doença, nos erros e na Verdade, nas qualidades e deslizes, orgulho e decepções, até que a Morte nos separe!

Lembras dessas singelas palavras que adoras reler? Pois então, resolvi reescrevê-las em outras línguas. Adoro tentar te fazer aprender línguas estrangeiras! 😀 😀

.

Luz para meus pés

Amor não se ganha; se arranca,
Das garras da prisão do Destino,
Dia após dia, quando a Paixão se acalma,
E os ânimos se clareiam.

Tua luz brilhou, aqueceu meus lábios,
Quando aceitei deixar os espinhos.
Dei a ti meu canteiro florido
Deixamos no tempo o que já é passado.

Fruta madura, cálice sagrado,
Nosso amor, declarei
Que havia de frutificar:
Nosso castelo está erguido.

Minha Rainha, desde o princípio,
E como tal sempre agiu.
Com tal porte de rainha,
Em meu coração, seu trono, te assentas…
Eis seu Rei: aqui estou!

.

A Light for my feet

The Love can’t be achieved; we must pull it out
From clutches of Fate’s prison,
Day after day, as the Passion placates
And the minds clear…
.
Thy light has flashed and warmed my lips
As I decided to leave the thorns.
I gave you my flowerbed and
And we left behind what is past.
.
Mature fruit, sacred chalice,
Our love I declared it that
Must to bear fruits;
Our Castle is built up!
.
My Lady from the start,
And such as a Queen behaved;
With this Royal behavior,
On my heart – thy throne –
Let you to sit and rule.
Here’s thy King, here I am!

.

Lúmen pédibus meis

A nêmine Ámor possíditur;
Sed a fáucibus Fati cárcerum
Capendum est, die in diem,
Cum Passione placata
Et ánimis clarificatis.
.
Lúmen tua fúlsit, labia mea calefacta sunt,
Cum spina desínere accordávi.
Tibi legavi meum florum lectum
Et ad temporem quod prætéritus relínquimus.
.
Maturo fructo, secráto cálice,
Amôrem nóstrum
Ad fecundándum declarávi;
Castrum nóstrum eréctum est!
.
Dómina mea ab inítio,
Et quási Regina agêbas.
Ipso Regínæ modo,
In córde meo,
Idem throno túo, te assidas!
Ecce Rex túus, hic sum!

8 comentários em “Hoje, conheci “Ma Reine”!

  1. De todo o meu coração, eu desejo que esse amor e essa união permaneça pra sempre! Que nada e ninguém possa separá-los. Tudo o que Deus nos dá, ninguém tira! As provações são permitidas por Deus para mostrar o quão forte é o amor de um casal. E quando passa-se a fase da provação, sobrevive o amor e a união.
    Felicidades pra vocês. Que Deus continue vos abençoando e os mantendo firme no amor.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Sua sinceridade e votos serão ouvidos pelos Anjos e por Deus, Bárbara! Dizem que depois que o Sexo se arrefece, o que “sobra” é o Amor. Eu, porém, digo que o Amor, enquanto há decisão e determinação, sempre está presente. É o Amor que permite ao Sexo exaltar-se apenas como uma estação do ano, Verão, que some no Outono das doces lembranças em companhia de uma alma igualmente amante.

      Deus continua nos abençoando e nos unindo, protegendo contra o mau olhado e nos fertilizando. Dentro em breve, fecundaremos o solo deste nosso Castelo.

      Que o Espírito Santo te guie em paz e na Guerra da Vida! Felicidades para você e seu marido.

      Sinceramente,
      Júlio.

      Curtir

  2. Puxa! Que lindo! Sinto que saiu do fundo, do âmago de seu ser. Só de ter vivido com essa paixão, valeu a pena viver, não é?
    Que continuem vivendo em harmonia, apesar das lutas, frutos de nossas imperfeições.
    Se eu tivesse aí com vocês, lhes daria um abraço e roubaria um pouco de tão nobre sentimento.
    Parabéns!

    Curtir

  3. Gratificante saber de um grande amor assim como o de vocês, Ebrael e Tatinha. Que ele seja o canal para a paz e a união dos povos, que é o que mais precisamos e necessitamos. Que DEUS os abençoe eternamente. Meu elevado abraço!

    Curtir

  4. Ebrael, fiquei emocionada lendo seu post. Que bonito.
    As fotografias estão perfeitas, mostrando momentos preciosos.
    O tempo passa, a juventude vai indo, a maturidade chegando, e o que importa é justamente saber aproveitar os momentos dando o devido valor. Dizem que o amor verdadeiro é aquele construído com o passar dos anos.

    Beijos e felicidades.

    Curtir

    1. Sim, Simone, o Amor só se revela no tempo que passa, n~~ao no calor que torra! O fogo apaga, ficando as brasas a nos amornar as pernas, o Amor se consolida e cristaliza ao cair do Outono. Triste? Se me disserem que é triste, direi o quanto me alegro na “tristeza”. kkkk

      Obrigadinho pelo bater de asas, Fadinha! 😀 Até mais e um abração do amigo aqui!

      Curtir

  5. Amor, você sabe o quanto eu fiquei feliz em receber esse presente maravilhoso. Nove anos não são nove dias. Imagine você quando forem mais de sessenta, e nós dois bem velhinhos dizendo um para o outro o quanto nos amarmos, contando para nossos netos como nos conhecemos. E você perguntando se é brilho nos meus lábios e eu respondendo: “não, meu velho, é batom”. “Então, velhinha, me deixa tirar esse batom, assim como na primeira vez em que nos encontramos naquela festa”.

    Não sou boa com as palavras como você, mas…

    “Te amo pra todo o sempre, na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza, na saúde e na doença, até que a morte nos separe.”

    De sua “Tatinha”.

    Curtido por 1 pessoa

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s