Discurso de ódio? Isso aqui é discurso de ódio!!


Bem, são tão numerosas as aberrações jurídicas e morais nessa tão antidemocrática democracia (a antítese é plenamente válida, nesse caso), que fico tonto numa tentativa de abater moscas varejeiras que se proliferam como pragas. Criminalizam a opinião de pessoas que defendem, heroicamente, seus princípios (com direito fundamentado na Constituição) e fazem ascender ao pedestal dos ídolos os mais venais bandidos e larápios desta nação.

A população, em sua grande maioria, já é composta de uma massa informe e indistinta de paspalhos e abobalhados. Mas, mesmo aqueles que se esforçam para manter a coerência são colocados a rodopiarem nesse carrossel de sandices em que se tornou a vida pública nacional. Ainda assim, num resfolegar hercúleo, prosseguimos em nossa tarefa de escancarar as obras das Trevas políticas (invocando o Príncipe, de Maquiavel) em nossa internet ainda livre de censuras (isso, já são favas contadas).

Eu já havia denunciado, no fim da semana anterior, um exemplo de deboche com que a militância gayzista trata a Fé daqueles lhes são críticos, em que ativistas desavergonhados zombam da Cruz, símbolo maior da Fé Cristã, em plena Sexta-Feira Santa. Abaixo, um dos incendiários mais fervorosos da causa Gayzista (que não é a mesma coisa que a defesa da cidadania dos gays, diga-se), Luiz Mott, autor de pérolas como Meu moleque ideal (que ele, covardemente, retirou de seu blog) e influente (??) organizador de manifestações contra religiosos, desferiu mais um tiro incoerente em seu perfil no Twitter, com seu dedo podre, disseminando este artigo implicitamente cristofóbico, como consta no print de imagem para comprovar sua postagem, se ele deletasse a mesma:

Como gente da laia de Luiz Mott, que se orgulha de ter feito sexo (sexo??) com mais de 500 homens (para qualquer um, já seria anormal) pode querer arrogar-se inimigo do discurso de ódio (na verdade, a simples crítica) quando não perde uma só chance de ridicularizar e estimular preconceito contra a fé de milhões de brasileiros?? Para essa mídia que aplaude, incoerentemente, indivíduos presumivelmente desequilibrados como ele, permanecer firme e fiel a princípios morais ancestrais é sinônimo de atitude fundamentalista.

O que ele, a mídia imoral e a corja gayzista-marxista-anticristã defendem, com unhas e dentes, é que os religiosos cedam em seus princípios a toda a avalanche de barbáries e promiscuidades que o Mundo lhes oferece. Agora, como se fosse algo imundo e digno de pena, a ortodoxia moral virou, na boca desses infames, geradora de transtornos mentais. Pergunto: somos mesmo, nós, os doentes mentais, neuróticos e histéricos? Percebem vocês a inversão de valores a qual a sociedade, alienada e passiva, permite que se opere na opinião pública?

Cabe, com certeza, um processo contra esse sujeito e outros que usam do mesmo discurso preconceituoso nas mídias, nos Tribunais, no Governo e no Legislativo. Como não associar a essa súcia o “bem votado” deputado Jean Wyllys (@jeanwyllys_real) com seu deboche para com a religião e seu desprezo pela opinião pública?? Deve ser por isso que não podem nem ouvir falar da possibilidade de um plebiscito popular para avaliar as propostas gayzistas…

Se alguém souber de algum bons advogados ou entidades que aceitem unir esforços, mediante processos contra desmandos como esse acima, para coibir esses insultos, por favor, escreva abaixo nos comentários.

Anúncios

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close