Diga a Verdade e saia correndo!


Nos meus quase 33 anos de idade, nunca vi um ditado popular estar tão em voga como esse do título do artigo. O mesmo tem origem nos povos da ex-Iugoslávia numa época em que o comunismo calava as pessoas de diversas formas, que ia desde o suborno à chacina de vilas inteiras.

E não é o que estamos a ver hoje em dia: pessoas sendo caladas por força de leis antidemocráticas outorgadas por governos socialistas? Socialistas não são democratas nem nunca serão. Socialistas são revolucionários, e revolucionários não dividem o poder jamais. Portanto, pelo bem maior da democracia, a saber – sua preservação -, partidos revolucionários totalitários, de doutrina socialista-comunista, deveriam simplesmente ser banidos do planeta.

Eis uma pergunta que insiste em se levantar dentre as brumas de nossa História mal contada: por que cargas d’água as doutrinas de inspiração Nazista foram banidas do planeta e não as de inspiração Comunista? Havia apenas uma diferença de método entre o Nacional-Socialismo de Hitler e o Comunismo Soviético (a aplicação nacionalista para o primeiro e internacionalista para o segundo), porém ambos nutriam o mesmo ódio racista contra os pobres e fracos, contra a Igreja e a Família.

Acaso, as 6 milhões de vítimas judias do Holocausto nazista valiam mais que os 175 milhões de assassinados do Comunismo Soviético, Chinês, Cubano (louvado pelo PT) e afins? Sim, judeus valiam mais para os senhores da mídia de massa do Mundo, todos sionistas! Sim, pois o Comunismo soviético provava ser mais eficiente aos fins a que se propunham: exterminar os pobres, escravizar as mentes, subverter as massas para a extinção do conceito de Família nuclear cristã, extinguir a propriedade privada e entregar tudo nas mãos da elites financeiras internacionais sionistas e maçônicas (Rothschild e Rockfeller).

Estamos vivendo em uma época em que os poderosos não se preocupam mais em disfarçar suas más intenções e sua fome de poder, nem mesmo se atém mais em camuflar seus sórdidos métodos. Estamos no tempo do cinismo político-social puro e simples, em que a culpa pela agressão sofrida é simplesmente imputada à própria vítima, ficando o agressor ainda com a fama de Robin Hood torturado por um sistema atroz.

Logo, os crimes de terrorismo, homicídios a bomba, chacinas e assaltos a bancos, cometidos por guerrilheiros como Dilma Rousseff, Franklin Martins, Carlos Minck, José Genoíno e José Dirceu, são transformados pela mídia em ‘”resistência pela democracia”, enquanto a defesa da Constituição pelos militares é descrita como “Golpe de 64”. E não adianta denunciarmos tudo isso; não importa que eles mesmos tenham confessado ou deixado subentendido todos os indícios. Eles se gabam de todos os seus crimes, e quando denunciamos, somos processados por calúnia e difamação. Não importa se eles confessaram seus crimes em nossas fuças; não temos o direito de repetí-los!

Pouco a pouco, o que era antes tido como escandaloso e impudico – impensável mesmo -, vai se tornando banal. E a tentativa de mostrar isso às massas anestesiadas do populacho inerme é encarada como sintoma de psicose e recalque de nossa parte. O erro maior foi termos deixado nossos filhos serem educados pelo Estado, enquanto tínhamos de nos “divertir” e “trabalhar”.

Há lugares em que denunciar a pedofilia virou crime. Isso mesmo: é crime denunciar o crime – quando o mesmo crime é praticado por homossexuais!

Continue Lendo “Diga a Verdade e saia correndo!”

Obama: “Silêncio será considerado desaprovação (contra gays)”


Eu estava procurando aliviar a metralhadora, já que meu blog não serve (nem deve) somente para ajudar a desmascarar esses gayzistas totalitários travestidos de coitadinhos indefesos, que fraudam estatísticas e procuram isolar a população do debate honesto, bem como aprovar suas propostas infames na base de decretos no STF. Óbvio: querem atropelar a tudo e a todos, porque não são afeitos à democracia. Sim, são perfeitos amantes da tática fascista-nazista.

Mas, isso acontece no Brasil apenas, como descrevi acima? Não! Lá fora, a coisa tá pior! Abaixo, uma notícia que reproduzi na íntegra do blog do Orlando Braga, adaptando algumas palavras. Não gosto de repostar notícias, mas essa achei que vale a pena:

***

“Obama prepara uma nova diretriz legislativa para os funcionários públicos americanos, através da qual o silêncio dos funcionários públicos em relação ao estilo de vida dos homossexuais será automaticamente classificada como “desaprovação”.

Segundo Obama, não basta que um funcionário público se abstenha de criticar a sodomia e o estilo de vida dos invertidos: pelo contrário, essa abstenção de crítica será entendida, pela nova lei a preparar por Obama, como um sinal de desaprovação. Por isso, os funcionários públicos terão que apoiar publicamente a sodomia, caso contrário poderão sofrer represálias que podem incluir o congelamento da carreira na função pública.

A nova norma homófila está expressa neste documento oficial da administração de Obama, em PDF, em que se diz, preto no branco:

“DON’T judge or remain silent. Silence will be interpreted as disapproval.””

(Fonte: blog Espectivas)

***

Vê-se que os gayzistas não se contentam mais com a covardia das pessoas nem somente com a intimidação aberta. Querem também – e eu já falava isso há algum tempo -, a aceitação forçada, o apoio compulsório da sociedade ao comportamento homossexual, mesmo sendo ele promíscuo e imoral.

Claro: isso tem o objetivo claro de isolar os conservadores e a Igreja, passando a imagem de que a  mesma já não encontra respaldo entre os fiéis. Mas, o que é mais grave e aviltante é a chantagem moral, sob diversos aspectos (filosófico, trabalhista, etc.) incutido nesse pacote de arbitrariedades contra o cidadão.

Aqui, já preparam pacotes como esse, como o que fora suspenso pelo governo do DF apenas pelo heroísmo de alguns, quando entraria em vigor. A coisa vai ficar pior, e as pessoas não acreditam…

Notas sobre a Hipoglicemia


Hipoglicemia é o evento clínico conhecido como a carência temporária de glicose na corrente sanguínea. Basicamente, a alimentação insuficiente, irregular, com escassez de carboidratos e em intervalos muito longos entre uma refeição e a seguinte, bem como o excesso de insulina administrada ao paciente,  são suas causas mais frequentes.

A medida de glicose normal no sangue é dada por algo entre 60-110 mg/dl. É considerado que um paciente está com hipoglicemia quando esse valor está abaixo de 50 mg/dl, segundo a Dra. Shirley de Campos.

Tende  a acometer com mais frequência aos diabéticos, cuja taxa de glicemia (glicose no sangue) tende a ser mais irregular, devido à incapacidade do pâncreas de produzir insulina e mantê-la estável, o que faz da administração externa de insulina destoe, por vezes, da quantidade de alimentos ingerida pelo paciente.

A hipoglicemia também pode, concomitantemente, afetar a saúde de pessoas que sofrem de hipertireoidismo (hiperatividade da glândula tireoide), que faz com que o corpo absorva mais rapidamente os lipídeos, desfalcando-o de sua reserva secundária de energia quando lhe falte glicose. Coma alcoólico também é causado por hipoglicemia, sendo, por isso, necessária a administração de solução glicosada endovenosa aos pacientes. Além disso, tumores pancreáticos benignos que produzem muita insulina podem provocar a hiperinsulinemia (excesso de insulina no sangue), ocasionando a baixa excessiva da glicemia.  A hipoglicemia reativa, causada por estresse psicológico, faz com que os alimentos ingeridos suscitem a produção de insulina em demasia, provocando os mesmos sintomas acima. Há ainda outras causas para hipoglicemia, que você pode conferir aqui

Para entender como a hipoglicemia acontece, é preciso saber quais os principais tipos de carboidratos presentes em nossa dieta, que são justamente os elementos que faltam no organismo hipoglicêmico no momento em que ocorre tal evento:

Continue Lendo “Notas sobre a Hipoglicemia”