Neve, pela primeira vez, no Morro do Cambirela (Palhoça, SC)


Yesss! Nós também temos neve!

Como de costume, durmo tarde e acordo lá pelas 10 horas da manhã. Hoje, minha esposa me despertou mais cedo, dizendo: “Júlio, venha ver! Venha ver uma coisa!” Eu, já com a cara “feia”, pensei que se tratasse de algum “pepino”.

Não, aqui em Palhoça, todos foram acordados por essa visão:

Morro do Cambirela, Palhoça, SC. Foto tirada em 23/07/2013, 08:00
Morro do Cambirela, Palhoça, SC. Foto tirada em 23/07/2013, 08:00

.

* Para navegar na galeria, basta usar as setas direcionais que aparecem no centro do slideshow.

Este slideshow necessita de JavaScript.

De acordo com a meteorologista da Epagri, Marilene de Lima, a neve, que ocorreu devido a uma combinação de umidade e temperaturas entre 0ºC e 1ºC, não deve se repetir nos próximos dias em Santa Catarina.

— Com a chegada de uma massa de ar seco e frio a chance de neve passou e favorece a formação de geada em SC — disse Marilene, salientando o risco de geada negra, devido ao vento.

›› Para compartilhar este álbum no Facebook, acesse: http://goo.gl/ZtgHHN

Fonte: Imagens Crônicas.

Anúncios

10 Replies to “Neve, pela primeira vez, no Morro do Cambirela (Palhoça, SC)”

    1. Sim, Nágea, essa foto do artigo, além daquelas do álbum no Facebook cujo link ali consta, são a partir de minha casa. No fim da rua onde se localiza minha casa, há um pasto para gado ainda descampado, por onde se estende a visão da montanha que você pode ver nas fotos.

      Um abraço! 😀

      Curtir

  1. Ebrael.

    Embora esteja frio, deve ser interessante ver uma montanha toda branca pela primeira vez.

    Ao menos o sul do Brasil conhece tanto o frio quanto o calor.
    Veja os ingleses que foram pegos de surpresa com temperaturas tao elevadas e nem ar condicionado eles tem. Estive no inicio de verão em Berlim, andei em onibus que as janelas tinham somente pequenas aberturas no alto, imagine só o bafo lá dentro!!!!!

    Bjs

    Curtir

    1. Como se os europeus já não fossem “casquinhas”, ainda mais os alemães… kkkk Sim, aqui costuma nevar no inverno em algumas poucas ocasiões, mas nunca no litoral. Como moro no litoral, foi uma visão maravilhosa sim a dessa manhã!

      Beijos!

      Curtir

  2. floripa é a unica capital litoranea onde se pode ver montanhas nevadas..isso é fantastico..isso sim é cidade maravilhosa a serio..praticamente um monte fuji de frente pra um litoral lindo

    Curtir

  3. sei que não tem nada a ver mas soube que em uma capital do merdil terá alas especiais para travecos e transgeneros-transexuais; fico a me perguntar se dentro do lobby não-hetero de san francisco crostico braço da cia este grupo não seja tratado com mais regalias que o não-hetero comum fora do mesmo..e por que tais regalias..alem do mais penso que seja uma palhaçada pagar com grana estatal pra um genero tomar hormonio do outro enquanto não tem grana nem pra coisa basica e vital no sus mesmo a nivel do interior do proprio estado que adoptou tal..acho que mesmo os não-heteros menos inconscientes devem achar isso patetico, mas claro que isso não englobaria os militantes nambloides e cia mera bucha de canhão pros judeus e sub-asiaticos donos maçonicos deles

    Curtir

    1. Helládio, sou antigayzista, mas não anti-gay, só para esclarecer. Não tenho horror a homossexuais, e pouco me importo com a existência de práticas homossexuais, pois as mesmas existem, como variante comportamental, desde que o Mundo é mundo!

      Sim, boa parte dos gays são pessoas de bem, conservadoras, as quais, por opção, concessão ou forte inclinação, não conseguem ou não querem manter relações sexuais-conjugais com pessoas de sexo oposto, o que é o esperado, inclusive biologicamente, de todos os seres humanos.

      Dentre os homossexuais, considero radicais apenas os militantes, ideólogos de gênero, defensores da adoção de crianças por pares de gays. les não pleiteiam direitos, mas privilégios para si. E mais: são altamente intransigentes e intolerantes, e não percebem a contradição de suas condutas com seu discurso, que hipocritamente apela à tolerância.

      Em especial, a ideologia de gênero é receita de delírio coletivo, pois não leva em conta a ordem natural. Colocam a percepção subjetiva, muitas vezes doente, acima da percepção da realidade objetiva, onde cada um tem seu sexo definido pelo que tem entre as pernas.

      No entanto, concordando em muitas coisas com você, devo alertá-lo para os sinais de exacerbação no seu discurso quando fala dos “não-héteros”. Eles não são “não-heteros”, são homoafetivos, pessoas com desvio da libido. A palavra que você usa, “não-heteros”, ao mesmo tempo que dá a ideia que a homossexualidade é uma aberração, ainda a encara como inexistente no reino humano, como se todos os seres humanos fossem OBRIGADOS a serem héteros. Não, não são, embora a heterossexualidade seja essencial na realização do ser humano, única conduta sadia e de acordo com a ordem natural.

      Então, não seja um radical do outro lado da trincheira. Não precisamos de radicais do nosso lado, mas pessoas de bom senso e discernimento.

      Obrigado! 😀

      Curtir

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s