O Colégio Pedro II e os valores que a República não aproveitou


Posso parecer, por vezes, ora idealista, ora saudosista. Tanto naquele caso como neste, a Razão acaba cedendo ao mito, ao sonho, ao desejo de que as coisas voltem, por um passe de mágica, a ser como eram outrora. Logicamente, as coisas, como eram, deviam a uma certa conjuntura de fatores sua razão de ser que jamais se repetirá. À época em que algumas coisas valiam, havia uma identidade que representava certos ideais. Essa identidade, junto com seus ideais, foi sufocada por um rolo compressor ideológico que matou parte da alma da maior parte das pessoas, mesmo do povo brasileiro.

Os casamentos voltarão a ter sua sacralidade reconhecida ou verterão seus restos ladeira abaixo de uma vez por todas? A educação de nossos filhos retornará ao idílico sonho clássico ou estará sujeita a ditames psicóticos de uma ideologia assassina, travestida com os trapos da “justiça social”?? Se havia hipocrisia nos tempos do Império quanto ao ideal da educação da elite, hoje tal hipocrisia se manifesta nas promessas de uma formação integral para os menos favorecidos, porém não espelhando-se no que havia de bom, mas na impraticável convivência de princípios imorais com o objetivo do desenvolvimento educacional.

Colégio Pedro II, atualmente. Rio de Janeiro, RJ.
Colégio Pedro II, atualmente. Rio de Janeiro, RJ.

Para exemplificar o dito acima, transcrevo, a seguir, um trecho da aula inaugural do Colégio Pedro II, localizado na cidade do Rio de Janeiro, também chamado, à época do Império, deImperial Collegio. Tal pronunciamento fora proferido pelo Ministro de Governo imperial na época da Regência de Araújo Lima – a saber, Bernardo Pereira de Vasconcelos – aos 2 de dezembro de 1837, data do aniversário de D. Pedro II.

Continue Lendo “O Colégio Pedro II e os valores que a República não aproveitou”

“Quem não está comigo, está contra mim!”


Disse-nos Jesus:

“Quem não está comigo, está contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha”. (Lucas 11, 23)

Não me considero o mais ortodoxo dos católicos. Estou bem longe disso! Não sou melhor do que ninguém, nem qualquer santo, mas vivo minha Fé como principiante, evitando leituras perigosas, me esquivando das ocasiões de pecado que, porventura, venham a me afastar do meu compromisso de lealdade para com Deus, com a Igreja e com meus semelhantes.

O católico é chamado a ser Sal da terra dos homens, sinal de Fé, Esperança e Caridade. É convocado a ser Sacramento vivo de Cristo no mundo, como membro da Santa Igreja, a anunciar a Boa Nova da Salvação em Seu Nome. Mas, o que significa estar com Cristo, ao invés de estar contra Ele? Que atitudes, hoje em dia, nos separam de Cristo, nos confundem e nos dispersam, ao invés de nos ajuntar? Reflitamos sobre isso mais adiante.

***

Desde já, devo reafirmar aos meus críticos que não sou sedevacantista. Também devo alertar que esse artigo não visa engendrar separatismos ou incitar os crentes à rebelião contra a Santa Sé ou o Papa. Sou totalmente ortodoxo no que diz respeito ao Primado Petrino inerente ao Sumo Pontífice e à Primazia Apostólica da Sé de Roma. O artigo é apenas uma denúncia de algumas das muitas incoerências e coisas estranhas que estão acontecendo na Igreja visível, bem diante de nossos olhos.

Apesar de crer que, conforme Cristo nos prometeu, “as Portas do Inferno não prevalecerão contra ela [a Igreja]” (Mt 16, 18), tais palavras de Cristo nos sugerem que o Diabo pisaria e infiltraria na Igreja para destruí-la. É evidente, para qualquer católico atento, que há forças poderosas interessadas não mais na extinção do Igreja, mas no uso de sua estrutura eclesiástica como vetor facilitador da cultura da morte, de legitimação final do “mistério da iniquidade” (cf. 2Ts 2:7) e da profanação do Altar da Eucaristia, que levam à blasfêmia e à apostasia do clero e do Povo de Deus (isto é, ao abandono da ortodoxia da Fé e recusa da Graça).

E como se dá isso, em termos atuais? Os fatos que apontarei abaixo mostrarão apenas um pot-pourri do que vejo como relativismo hipócrita e altamente apostático de nossos Pastores. Pode haver corrupção, rebelião, simples apostasia, mas é ainda mais evidente a sombra da iniquidade em todas essas notícias. Vamos lá:

Continue Lendo ““Quem não está comigo, está contra mim!””

O Sol da meia-noite


Há quase um mês, em 21 de Junho, começou o Inverno, oficialmente, para os países do Hemisfério Sul, ao passo que, para os povos do Norte, teve início o Verão. Nos locais próximos ao Polo Norte, mais precisamente dentro da área do Círculo Polar Ártico, ocorre um fenômeno que sempre atiçou minha imaginação bem como me enlevava à inspiração poética. É o Sol da meia-noite. Vocês já ouviram falar a respeito ou sabem o que é?

.

O fenômeno ocorre nas proximidades dos pólos terrestres, durante o verão, quando o Sol pode ser visto 24 horas por dia. Isso acontece porque a inclinação do eixo da Terra em relação ao plano da sua órbita faz com que a luz solar incida quase perpendicularmente sobre os pólos, durante seis meses de cada ano. Entre outubro e março, o Sol da meia-noite ocorre no Pólo Sul; de abril a setembro, no Pólo Norte – pode ser presenciado, portanto, nos países da Península da Escandinávia (Noruega, Suécia, Finlândia e Dinamarca), além do norte do Canadá e da Rússia, em dezembro; e na Antártida em julho. Nos pólos propriamente ditos, tanto o dia solar quanto a noite duram um semestre inteiro.

Durante o verão, nunca anoitece completamente na costa da Noruega

Luz total

A cada seis meses, o eixo da Terra em relação ao Sol se inclina para um lado e depois para o outro. Isso faz com que, nos pólos, durante cada verão, a noite praticamente deixe de existir.

Fonte:http://mundoestranho.abril.com.br/materia/o-que-eo-sol-da-meianoite

.

Coletei algumas lindas imagens numa pesquisa que fiz no Google para mostrar a vocês a beleza de tal fenômeno. Tais imagens são, especificamente, de locais na Noruega, Islândia e Lapônia (província da Finlândia), onde o fenômeno é melhor observado. Imaginem-se em locais como esses onde, por alguns dias, não anoitece, as pessoas podem sair para curtir a paisagem e apreciar o insólito curso do Sol sem que ele se ponha!

Imaginaram? Então apreciem as imagens abaixo e acessem esse link da Real Embaixada da Noruega no Brasil para mais informações e dicas de viagens.

Carpe noctem!

.

Diga NÃO ao aborto! Diga SIM à Vida!


Obviamente, por eu ser católico, esse tema é (e continuará sendo, enquanto necessário) recorrente neste blog. Mas este assunto é concernente não apenas aos cristãos (genuínos), mas a todos que têm bom senso e são norteados pelo sentimento de Amor à Vida. Há um conflito de matiz ideológica no Brasil (e no Mundo) entre os que defendem o Direito à Vida (art. III da Declaração Universal dos Direitos Humanos) e os que buscam relativizá-lo em prol de suas irresponsabilidades (esses, todos, socialistas e esquerdistas), promovendo o aborto, a eutanásia e a destruição do modelo familiar que garante a continuidade da Civilização.

Utilizando uma das táticas apregoadas por Antônio Gramsci – a saber, a “ocupação de espaços” -, defensores do aborto e outras aberrações socialistas buscam tornar a prática do aborto algo a que a população se acostume, sempre se utilizando de argumentações vazias e a defesa de falsos direitos, ou simplesmente tentando ganhar a parada no grito histérico, principalmente dos LGBTs, que se acham inatacáveis.

É sempre assim! Eles não se cansam, mesmo se contradizendo, ainda que a população diga mil vezes “não” ao aborto, eles não se cansam. E por que não desistem? Não desistem porque isso tudo faz parte de uma agenda unificada, mundial, coordenada por poderosas instituições internacionais e alavancadas pela grande mídia. É preciso que as pessoas se conscientizem acerca dessa situação e se posicionem, exercendo, através de sua cidadania, pressão sobre as autoridades e parlamentares eleitos para que enterrem esses projetos assassinos.

Continue Lendo “Diga NÃO ao aborto! Diga SIM à Vida!”