“Por que não tomar no cu?” (Artigo politicamente incorreto)


Por Ebrael Shaddai.

Adaptado de um comentário postado na página de Olavo de Carvalho.

***

.

Por que você não deve tomar no cu?
Propaganda enganosa!

A expressão “tomar no cu” é inadequada, pois o cu não é cuia, mas orifício. Logo, tomar algo no cu seria contraproducente, pois tudo acabaria dele escorrendo, além de não podermos portar o cu tal como um copo. Poderíamos, sim, se nos apetecesse à mente (depravada), levar no cu. Mas, levar no cu não leva a nada, como nos explica a Dra. Anete Guimarães no vídeo “Sexo Anal e suas consequências“. No máximo, o cu, violado, nos deixaria um câncer de próstata (aos homens) ou uma INEVITÁVEL Endocardite Bacteriana (a homens e mulheres) – aidéticos que o digam!

.

Discutindo as propostas temáticas do Prof. Olavo de Carvalho (aqui):

  • Não há dois cus iguais, embora escorreguem para a mesma função desacreditada (a função excretora) hoje em dia, natural, tão escondida que é. Há cus marginais que querem se coletivizar. Há cus que reivindicam respeito às suas diferenças impondo a igualdade tirânica. Há cus, mas não os vemos. Quando os vemos, dizem que são órgãos sexuais. Coitado do cu: se fosse órgão sexual também seria cortado, retalhado, operado e desfigurado. Não sendo órgão sexual, dele abusam como se o fosse, na raiva insana daqueles que não conseguem ainda fecundar a merda. Pobre cu: não é fertilizado nem mais aduba.
  • O cu não é coisa-em-si, mas recebe uma coisa em si como um ser humano incorpora um alien por meio das desgraçadas relações dos ditos seres “racionais” com sua liberdade, a qual, numa reação ainda mal compreendida, é transformada em libertinagem e delírio. A aparência do cu é fenômeno enquanto há vida; quando, então, a vida é violada, torna-se numa singularidade apocalíptica, um buraco negro que gesta vícios, doenças e adoração ao Rabudo.
  • A Terra de Vera Cruz, enquanto depósito de putas, efeminados, judeus e bandidos, condenados ao degredo (justificável ou não), realmente foi nomeada como um cu misterioso, oculto sob um rabo esplêndido. Não que eu os considere (os degredados) escória, mas fica patente que foi a isso — tornarem-se espantalhos e escória — que o Cu-Brasil (cu em cor-de-brasa, em oposição ao Pau-Brasil) lhes destinava. O mito (ou o mote) foi a Cruz; o cu representaria precisamente o feudo daqueles que o violentavam nas matas e lhe incitavam à fermentada corrupção futura. Hoje, o Cu-Brasil está arrombado e, do seu esfíncter, saem vermes adultos a sorrirem para as câmeras da TV Globo. Lembrando: se tomar no cu fosse bom, a Coca-Cola já teria patenteado um refrigerante para celebrar isso. Não acredite em tudo que a mídia diz e canta: no cu dos outros é refresco. Mas nunca tome no seu cu!
  • O cu não luta; ele resiste! Quem luta é o caralho (do latim tardio, porrete), tão confundido com espada. Caralho não é instrumento de esgrima; prospecta cavernas úmidas e perfumadas, ao invés de perfurar túneis de esgoto. O cu é terminal de desembarque, não estação elevatória. Assim, o cu progride em higiene à medida que se fecha às “novas ideias”. Numa paródia do pensamento de Einstein, se baseiam os pervertidos e revolucionários. Se Einstein tivesse dito, num trocadilho, que “um cu [com ele pensa um revolucionário] que se abre às novas ideias, jamais volta ao seu calibre original”, eu lhe diria que: “cu é propriedade privada e também tem seus direitos ‘anais’ contra violações de usurpadores e coletivizadores sádicos”.

Se eu pudesse dizer algo mais aos revolucionários culólatras, para isso faria um outro trocadilho: “É melhor se cagar e deixar que os outros pensem que você é um idiota, do que escancarar o cu e acabar com a dúvida de todos” (In memoriam de Abraham Lincoln).

***

Como apêndice, poderia até postar uma poesia em apoio ao Cu, tão vilipendiado, sequestrado que foi pela perversidade humana. No entanto, constatando que já há uma poesia tragicômica publicada para esse fim, cedo o espaço para essa última.

Anúncios

7 Replies to ““Por que não tomar no cu?” (Artigo politicamente incorreto)”

    1. Há controvérsias!

      No vídeo, a médica explica que a mulher, a nível local, não sente prazer algum, apenas dor. Para mulher, o prazer é apenas uma reação sado-masoquista.

      No homem, quando há trauma na próstata, então há a ereção espontânea do sodomizado. Órgão sexual é aquele anatomicamente com função sexual. Ânus não é órgão sexual, e sim extremidade do tubo digestivo. Sexo = procriação, fecundação, troca de material genético. Não satisfazendo nenhuma dessas premissas do sexo, a relação anal, no máximo, pode ser chamada de violação, fornicação e manifestação sado-masoquista.

      Diria que essa prática, a exemplo do boquete, em que há a participação DE APENAS UM órgão sexual, poderia ser chamada de RELAÇÃO PARASSEXUAL. Ou seja, uma prática que visa simular um ato sexual verdadeiro sem o ser, utilizando-se de uma cavidade análoga à vagina, mas que, diferente do ato sexual genuíno (pênis-vagina), não tem como base nem o amor nem o prazer, mas sim a dor, a humilhação e o ultraje.

      Curtir

      1. Caro Ebrael, creio que existam mulheres que gostam da prática, mas não admitem por pudor. Quanto aos homens, é perigoso devido ao risco do contato de algum coliforme fecal na corrente sanguínea e a um trauma na partes posterior da próstata, que pode ocasionar sangramento e câncer.

        Creio que esse vídeo é útil no sentido educacional, pois o que é propagado pela mídia é que o sexo anal é ótimo e tão bom quanto o tradicional, com a vantagem de não gerar concepção.

        Abraços.

        Curtir

      2. É perigoso mais para homens homossexuais unicamente porque, para eles, constitui a única prática libidinosa possível. Para esses, também, o contato com coliformes fecais representa risco maior para quem é penetrado, pois tem seu tecido retal atritado violentamente, expondo-o aos coliformes naturalmente já presentes nesse ambiente. A Endocardite Bacteriana, como diz a médica, é praticamente inevitável entre homossexuais passivos.

        É justamente por não gerar filhos que o homossexualismo é tão estimulado na mídia, entre os jovens, agora propagado nas escolas. Porque não gera filhos. É uma política de inspiração neomalthusiana de redução populacional, sem contar que o câncer de próstata, em proporção bem maior entre homossexuais passivos, leva à esterilidade. Bem a calhar para a Nova Ordem Mundial, não acha?

        Logo – não apenas na China, mas – em todo o Mundo, será crime ter filhos e ser heterossexual. Crime contra a humanidade e contra aqueles que passam fome por falta de alimentos. Será considerado crime contra os mesmos filhos que conceberemos, dizendo os políticos que os colocamos no Mundo para sofrerem. Esse será o próximo argumento cínico no futuro. Filhos serão gerados sob supervisão do Estado, sempre em menor número e com características sempre mais eugênicas.

        Abraços para você também! Obrigado por divulgar! 😀

        Curtir

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s