Maçonaria, a mão que balança o berço


A Maçonaria, como ninho incubador do Socialismo Ateísta e de outras aberrações, mune-se do Utilitarismo elevado à enésima potência. Por isso, sem poder discordar de nada, sem poder questionar as regras, sem nem poder respirar sem que o malhete soe na mesa do Venerável, ela configura o oculto e prodigioso ninho de todo o totalitarismo vigente hoje em dia no Mundo.

 Sem contar que, para quem já estudou a respeito do conceito de seita, a Maçonaria se encaixa perfeitamente no perfil sectário, cínico e “brainwashing” dos que defendem a “democracia” como necessária aos outros, mas não dentro da Loja. Dentro da Loja, ou você entra na espiral silenciosa de progressiva despersonalização, ou você terá sérios problemas (sérios mesmo!).

 Defendem que a apologia ao Crime deve ser severamente punida, mas que não podem ser censurados se seus rituais de admissão incluem um juramento de sangue em que o “irmão” neófito jura sigilo de tudo, sob pena declarada de morte ignominiosa e cruel. O pessoal mais antigo e informado deve se lembrar bem da vingança maçônica aplicada ao banqueiro Roberto Calvi em 1982, na Inglaterra, por obra daLoja maçônica P2. Claro, este foi morto por bem mais que violação de sigilo…

Foto do corpo de Roberto Calvi, morto  sob uma ponte de Londres.

Bradam no peito pela liberdade religiosa de seus membros e dos cidadãos “profanos” não-maçons, mas apenas da porta da Loja pra fora. Dentro do templo, nada de Buda, Deus, Jeová ou Jesus (esse mesmo é detestável para eles). Se você saudar alguém com a “Paz de Cristo”, pode ter certeza, você entra instantaneamente na Blacklist deles. Obviamente, o único “deus” do qual permite-se que se fale lá é o G.A.D.U. (Grande Arquiteto do Universo), pois este  é o “deus” do Universo, à pronta-entrega, que deve encaixar-se às visões religiosas de todos, sempre consideradas imperfeitas e inferiores.

 Lá, é “proibido proibir” o relativismo. Qualquer visão ortodoxa é considerada uma ofensa, seja ela religiosa, ética, moral ou política. Agora, vejam, quanta semelhança com o pensamento atual! Para o mundo de hoje, é inadmissível que alguém expresse sua visão “fundamentalista” para outro a fim de lhe chamar a atenção para sua conduta. Mas, quando essas mesmas pessoas são questionadas em sua obsessão em relativizar tudo, em passar pro cima da moral e religião das pessoas, então gritam a todos que temos “ódio” deles, que somos reacionários e terroristas, inclusive.

 Não conseguem ver no Mundo de então o malhete dos “Filhos da Viúva”, os ilustres maçons? Não está evidente aí a “mão que balança o berço”?

***

Leia mais:

Anúncios

34 Replies to “Maçonaria, a mão que balança o berço”

  1. Não sei se a maçonaria se encaixa como seita, pois lá dentro é possivel levar o estilo de vida que você quiser levar, se é uma seita, então é uma seita muito bem montada, pois varia do conservador ao motoqueiro tatuado, são muitos contrastes, enquanto uma seita admite em seu seio um padrão regulatório a maçonaria não.

    Curtir

    1. O relativismo como regra também é uma regra. É a convicção anticonvicta, onde a única regra de Fé é a heterodoxia. Se isso é imposto de forma subconsciente e com forte coação simbólica, sim, a Maçonaria pode ser enquadrada coo seita.

      Você analisou a Maçonaria segundo o padrão ortodoxo. Assim, se fosse levar o padrão heterodoxo como regra, a Igreja Católica é que seria a maior das seitas.

      Curtir

      1. Eu analisei pelo padrão conhecido de Seita, a maçonaria inclusive tem regras bem firmes, o membro não pagante por datas conseguintes não pode mas frequentar regularmente uma loja, enquanto a seita mantem o membro sobre controle rigido, tecnicamente toda religião é uma seita se levarmos o padrão de controle como dogma religioso

        Curtir

      2. Errado!!!

        Sua análise falha no seguinte: a seita impõe sigilo sobe certos conhecimentos adquiridos, bem como conduta diferente fora da Loja da que se mantém dentro da loja.

        A seita impõe total obediência ao Líder muito mais do que às Leis do país, aconteça o que aconteça, infringindo o dever de “ajudar” (seja de que forma for, lícita ou ilícita) aos outros membros.

        A Igreja defende total obediência ao Papa, mas isso significa obedecer às Leis do país no âmbito civil (desde que não atente contra Liberdade de Consciência, religiosa ou a Vida), já que isso é preceito básico da Doutrina Social da Igreja.

        A seita impõe juramentos esdrúxulos em seu ingresso, arrasando a consciência de valores do neófito. A Igreja, cujos rituais de catecumenato e Ordem são públicos, não impõe nenhum prejuízo à Consciência ou às leis do País, ao contrário da Maçonaria, que impõe o secretismo, algo abominável. O secretismo não é abominável numa parceria de canastra, mas em termos de políticas de Estado, sim. Preciso lembrar da Revolução Francesa e do processo de Tiradentes??

        Curtir

      3. A seita impõe total obediência ao Líder muito mais do que às Leis do país, aconteça o que aconteça, infringindo o dever de “ajudar” (seja de que forma for, lícita ou ilícita) aos outros membros.

        -Não existe líder na maçonaria.

        A seita impõe juramentos esdrúxulos em seu ingresso(que nem os juramentos de todas as formaturas de terceiro grau), arrasando a consciência de valores do neófito. A Igreja, cujos rituais de catecumenato e Ordem são públicos, não impõe nenhum prejuízo à Consciência ou às leis do País(luta abertamente contra o aborto, contra o uso de anti-concepcionais), ao contrário da Maçonaria, que impõe o secretismo, algo abominável(Abominável porque?). O secretismo não é abominável numa parceria de canastra, mas em termos de políticas de Estado, sim. Preciso lembrar da Revolução Francesa e do processo de Tiradentes??(todos os partidos tem conchavos politicos e secreticidade, não só os partidos com maçons até o PCB tem seus segredos)

        A Igreja defende total obediência ao Papa, mas isso significa obedecer às Leis do país no âmbito civil (desde que não atente contra Liberdade de Consciência, religiosa ou a Vida), já que isso é preceito básico da Doutrina Social da Igreja.

        -A doutrina social da igreja não guarda relação com a constituição brasileira.

        Curtir

      4. Obj. 1: experimente desafiar um Venerável dentro de uma loja… Não existe líder? Tá bom! Não existe Grandes Lojas, Grandes Orientes, os Supremos Comandantes e Comendadores. Mesmo numa Federação, há líderes constituídos. Se não são para serem seguidos e obedecidos, para que servem? Para enfeitar as colunas? Vai ver os líderes são os “leões”…

        Obj. 2: A Igreja impõe a regra de respeito às leis e poderes constituídos do país, seja ele qual for. Assim é no Oriente, no Ocidente, no mundo inteiro. Além, claro, de ser preceito neotestamentário, apostólico (nas cartas de Paulo) e evangélico (segundo os ditos de Nosso Senhor).

        Quem é o católico aqui? Eu ou você?

        Curtir

      5. Um venerável pode ser desafiado, é um cargo transitório, dura apenas um ano, um cargo eletivo, uma loja pode trocar de potência a hora que bem lhe entender, a loja é soberana, é um cargo estrutural, pertence a ordem e ponto.

        Deus na maçonaria é impessoal porque é um ambiente plural, com judeus,cristãos,muçulmanos,budistas,umbandistas e inclusive ateus.

        Curtir

      6. É por isso que Deus na Maçonaria é qualquer coisa que queiram que seja. Ou seja, não é nada em particular. Deus é um, mas poucos são aqueles a quem ele se revela. A Revelação é clara: já foi um povo, agora é outro. Juntem-se ou fiquem em seu relativismo patético, com a “sabedoria do Mundo” que pensa saber quem Deus é.

        Curtir

      7. Não tem como argumentar contra a fé Júlio, como uma pessoa polida não posso agredir a fé alheia, minha consciência e capacidade de fato me proíbem de tal comportamento reprovável, Sou monoteísta não sou católico e considero o meio maçônico o mais tolerável com o pluralismo religioso de uma forma que a própria igreja jamais vai entender pois ele é a antítese do iluminismo

        Curtir

      8. Cara, o pluralismo religioso é o relativismo, dá na mesma. Posso respeitar a liberdade do outro em escolher o que lhe caiba, mas não posso respeitar o conteúdo da escolha do outro se a minha escolha é contrária. O fato de eu não respeitar a sua opção não quer dizer que vou sair te batendo por isso. A opção é pessoal, então não interferirei nem te encherei de porrada. Mas, me pergunte ou me dê a chance de eu dizer o que eu ache, ou tenha eu como me expressar, e direi tudo, sem meias palavras.

        “A tolerância é a virtude do homem sem convicções” (G. K. Chesterton). Claro, ter convicções não é ser violento. Ser violento é não ser convicto de nada e, por vezes, usar de uma convicção com máscara ou ser a máscara de uma convicção violenta.

        Curtir

      9. O código Penal e a constituição federal permitem a liberdade religiosa plena, esses documentos são manifestos da razão humana e não uma revelação divina.
        Por esse motivo a maçonaria é laica, ela respeita as leis de seu país e não é uma religião, não professa fé.
        Existe um rito maçônico que é puramente cristão, ele se separou da maçonaria e se chama martinismo.

        Curtir

      10. Sua mente latina não entenderia que os ritos maçônicos tem a sacralidade anglo-saxonica que remete aos ritos Romanos, um costume dos antigos europeus, de em ocasiões especiais de pompa seguir uma ritualistica, o parlamento ingles é muito parecido com a maçonaria, bem como os rituais de formatura, que são nada mais nada menos que rituais de investidura, além disso o espaço maçonico chamado de templo no Brasil, mas nos estados unidos de sala de reuniões, é um local que lembra a sacralidade da existencia para todos, então um local onde a egregora se forma, a maçonaria não é monoteísta júlio, ela é teísta. Mas nada mais além disso.

        Curtir

      11. A maçonaria por via de regra admite a existência de um deus criador, mas como agrega Judeus e cristãos não toma dogmas além desses para não ferir a religião dos outros é a entidade de fraternidade mais perfeita sobre a terra pois agrega os desiguais.

        Curtir

      12. Relativismo perfeito, você quer dizer. Uma fraternidade onde ninguém pode assumir o que diferir dos outros. Assume-se o que é comum, assume-se um amálgama. A Liberdade acaba quando todos têm Liberdade em igual medida. Não há fluxo nem dinâmica, há apenas um repouso. Não há ser livre pois, para preservar a liberdade dos outros, todos devem ficar restritos em seus altares particulares, com suas opiniões trancafiadas em suas bocas para não “ferir” o repositório do outro.

        O fim do preconceito (inclusive o religioso) é o abismo final do homem e de sua mente racional. Sucumbe o instinto com o preconceito findo, e logo a Razão sem o contato com o chão.

        Curtir

      13. Me desculpe mas não faz o minimo sentido o que você está falando, não sei se você tem acompanhado os últimos fatos do mundo, mas os país com uma religião unica são os mais violentos sobre a face da terra.

        A liberdade do outro caminha junto com a minha liberdade.
        Conviver com os diferentes de forma plena é o única forma de vivenciar uma democracia.

        Curtir

      14. Não, necessariamente. A religião única nada tem a ver com os costumes do povo que o adota. A religião sempre vira máscara para camuflar as intenções perversas das pessoas, não é a sua causa básica. O Brasil é multirreligioso e produz mais assassinatos que países do Oriente Médio, com uma religião apenas.

        Curtir

      15. Qual a fonte de sua afirmação?
        “O Brasil é multirreligioso e produz mais assassinatos que países do Oriente Médio, com uma religião apenas.”
        Onde estão esses dados?

        A religião única nada tem a ver com os costumes do povo que o adota. A religião sempre vira máscara para camuflar as intenções perversas das pessoas, Errou feio meu amigo, a religião é parte da cultura das pessoas sim, está ligado a seus hábitos e costumes, o Brasil nunca foi Católico ele sempre foi miscigenado inclusive na religião onde de dia reinava a ICAR e a noite a Umbanda, o Brasileiro sempre foi leviano religiosamente falando

        Curtir

      16. E o que eu falei, meu filho?? Não falei que o Brasil é multirreligioso???? De que vale ter vários credos se isso não garante a paz nem cultura ao Povo??

        Você confunde politeísmo com henoteísmo. A Grécia era henoteísta, o sistema de crenças era o mesmo. Lá nasceu o que? Lá nasceu a Civilização Ocidental. Foi justamente o Catolicismo que garantiu que você tivesse Universidades, hospitais, o Direito Romano preservado. Tudo de melhor que o Ocidente tem, deve à Igreja, de uma forma ou de outra.

        A Liberdade relativista, a diversidade, jamais foi sinônimo de paz. E JAMAIS SERÁ!

        Curtir

      17. A igreja escondeu e queimou muitos livros que considerava hereges, perseguiu e matou os templários e os cátaros.
        A situação do Brasil nada tem a ver com sua situação religiosa, são problemas estruturais.
        O direito Romano existia antes da igreja catolica, e os povos barbaros não cristãos também estudavam e copiavam o Direito Romano.

        Curtir

      18. Templários?? Você tá falando dos aprendizes de sionistas, banqueiros e exploradores, usurários e ladrões, pedófilos e adoradores do Diabo?
        Tá falando também de cátaros, aqueles proto-abortistas, que matavam suas mulheres grávidas, que viam nos filhos uma praga de Satanás? Sei!

        Sabes muito bem da propaganda maçônica, dessa seita que odeia de morte a Igreja e que planejou muito bem seu golpe maior, através de seus agentes infiltrados no Concílio Vaticano II. Estás muito “bem” informado…

        Os povos bárbaros deixaram de ser bárbaros UNICAMENTE sob influência católica. Um exemplo simples, mas bastante importante, foi a conversão de Clóvis, rei dos francos. O Direito Romano teria sido esquecido se não fosse a Inquisição. Você não saberia o que é o processo como ele é hoje, com defesa e acusação, se não fosse a Inquisição. Você ainda estaria sendo julgado por cortes reais e de nobres.

        Vocês, que tanto apregoam os direitos humanos, façam a comparação entre os asilos, orfanatos e hospitais católicos e o que rezava Albert Pike a respeito de como se deveria tratar as “massas”, em “Moral e Dogma”. Maçonaria é apenas uma seitazinha instrumentalizada por judeus que ainda, até hoje, odeiam de morte a Igreja. Nada mais, tsc, tsc…

        Curtir

      19. Júlio césar sai dessa, Os povos bárbaros estudavam e inseriam o Direito Romano em suas leis, a igreja só consolidou a europa, aliás nem isso, pois o povo ainda praticava suas religiões nativas ainda que escondido da mão violenta e sanguinária da inquisição.

        Você está falando um monte de equívocos sobre a história do Direito, vá estudar.

        Curtir

      20. Sim, estudavam tanto e viviam invadindo o Império atrás de comida e para fugir uns dos outros… Sei. Sabiam de tantas coisas que não me lembro de terem feitos quase nenhuma grande descoberta científica, de não produzirem mais do que tradições orais.

        A religião nativa desses povos, quase toda herdada de tradições célticas ou nórdicas, sempre misturada ao costume pagão de se imolar vítimas a algum deus… Ótima religião, religião civilizatória. Entendo…

        Não tô falando nenhum equívoco. Você é que, se quiser, me apresente algum documento sério que comprove que estou equivocado. Ah, claro: depois de confrontado com aquilo que os próprios livros de História contam.

        Curtir

      21. Se tivessem produzido só tradição oral eu não teria estudado os tribunais germânicos e os glosadores na universidade.

        Descoberta cientifica como a igreja que dizia que a terra era chata, que proibia de falar sobre a gravidade?
        naquela epoca só os muçulmanos produziam conhecimento principalmente na area da medicina

        Curtir

      22. Sim, sim, os germânicos também fundaram e mantiveram Universidades por séculos a fio até que os Iluministas as transformassem em berço de ateus mitômanos. Árabes, com certeza, financiaram Copérnico, Alberto Magno também deveria ser muçulmano e um dos mais antigos observatórios (o do Vaticano) também foi roubado dos Árabes.

        Certo?? Não seja ridículo!

        Curtir

      23. Ateus mitômanos? Tem coisa mais Mitômana que o cristianismo? Falamos de uma religião sobre um Deus que fecunda uma virgem e seu filho é ele mesmo.

        os observatórios mais antigos não são cristãos, e de galileu galilei você não fala, não fala de giordano bruno, que já falava em um universo infinito.

        Curtir

      24. A mesma conversinha de sempre, dos fingidos, como você. Aparentemente, amiguinho do Cristianismo, mas por trás, uma loba voraz. Pode ir dando o fora! Já disse na barra lateral, se é que não leu ainda: ESSE É UM BLOG CATÓLICO! Isso não é uma democracia (graças a Deus!).

        Já teve seu espaço de fama, agora pode dar o fora!

        Curtir

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s