Poderíamos dizer que, enquanto assalta os cofres do Tesouro Nacional e faz cortes na Saúde e Educação dos brasileiros (com sua Tesoura Mortal), a política brasileira, principalmente do PT, se resume ao velho estilo romano do Panis et Circus (Pão e Circo).

Em Roma de 2 mil anos atrás, era assim: enchia-se o bucho dos plebeus e escravos de pão (geralmente trigo em espécie) e anestesiava-se a mente (já assustada) daquele povo, já desmoralizado, com diversões cruéis nas arenas ou prostíbulos financiados pelo Estado. Ao menos isso – o Pão – os Patrícios concediam ao povo.

Hoje, nada é de graça, nem o pãozinho, que está cada vez mais caro. No Brasil, um voto pode valer uma esmola mensal do Estado, o mesmo que retornará uma carta branca para a quadrilha governante corromper a tudo e todos e roubar bilhões em obras distribuídas entre empreiteiras amigas (dos quadrilheiros), bem como entregar outros centenas de milhões de reais de mão beijada, a fundo perdido, a ONGs que não servem para nada.

Acaso, não é uma palhaçada uma ex-assaltante de bancos se fingir de boazinha e perdoar mais de 1 bilhão de dólares em dívidas a ditaduras africanas? Não é sua Excelente Anta Presidente digna de um palco ao destinar quase 1 bilhão de dólares para a construção de um porto em Cuba, cujas obras estavam embargadas por falha no projeto, e ter a audácia de dizer que esse porto terá retorno? O dinheiro já empregado voltará? Aham, assim como o Palhaço Carequinha!

O macaquinho do Circo não rouba mais bananas! Ele criou sua própria Banânia, o país das bananas de ouro, onde aquilo que vale quase nada acaba sendo comprado a peso de metal precioso. Onde a Besta Barbuda é quadrada, cega, surda e muda, e nada soube, estando ao lado dos malabaristas que drenavam milhões para comprar votos na Plateia dos Congressistas. Sim: assistiam todos e aplaudiam, resignando-se a obedecer às instruções do Locutor, enquanto comiam pipoca enviada por baixo da arquibancada, para que ninguém ficasse sabendo.

A verdade é que não há espaço na barriga do brasileiro comum para pão. Quando muito, pinga! Há ainda uma minoria da população que ainda dá mais importância ao pão de cada dia e à educação de si mesma. Mas, a imensa maioria já está alienada. Hoje, o pacote é apenas o Circus Brasil (combo com direito a bunda, bala na testa, cerveja barata, churrasco de gato, estádio caindo aos pedaços, ônibus & metrô socados, hospital de campanha, bactéria assassina, dólar na cueca e obras que jamais acabam — algumas nem começam).

E a Vida segue, os papeis se trocam, o calendário avança. O Circo vai embora e nós vamos com ele, de carona. Para onde, não sei.

Anúncios

Um comentário em “Brasil: tem Pão e Circo? Não, apenas Circo!

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s