Mestres do Segundo Véu


“E disse-lhe mais o Senhor [a Moisés]: ‘Põe agora a tua mão no teu seio’. E, tirando-a, eis que a sua mão estava leprosa, branca como a neve.”
Êxodo 4:6

Pode o curso da História ser dirigido por um pequeno grupo de pessoas com interesses em comum? As pinturas e retratos dos grandes homens do século passado revelam um traço em comum que os ligará. É uma coincidência, que muitos deles escondem uma de suas mãos, quando posando para um retrato? Provavelmente não. Nós vamos olhar para a origem maçônica da mão “escondida” e os homens poderosos que usaram esse sinal visível em retratos famosos.

Józip Stalin e George Washington: duas ideologias aparentemente opostas, um gesto de mão em comum.

“O pensamento de hoje rumo a um estado democrático mundial, não é uma nova tendência ou uma circunstância acidental, mas um trabalho de criação, com conhecimentos profundos, que são necessários para o estabelecimento da democracia em si, entre todas as nações, e tem sido exercido por muitas centenas de anos por sociedades secretas.”

(Manly P. Hall, em “Secret Destiny of America”)

Existe uma força oculta por trás dos acontecimentos mundiais no século passado? Foram as quedas das monarquias europeias, diante propósitos iluministas? E esse nosso caminho rumo a uma “democracia” mundial, em grande parte do mundo, existiu algum grande plano de se levar através da filosofia da “mão escondida”? Antes do advento das mídias de massa, em lembranças que as pessoas tinham de seus líderes, foram pinturas ou fotos, mostrando-os em majestosas poses. Será que elas escondiam um significado oculto?

Um desses fatos, certamente, foi o gesto de esconder “a mão”. Lembro-me de meu professor de história que tentava explicar por que Napoleão era sempre mostrado com uma mão dentro da camisa. A racional, a explicação público em geral, foi nesse sentido:

“Muitas teorias foram apresentadas para a razão pela qual Napoleão é tradicionalmente representado com a mão no colete. Algumas dessas teorias são: que ele tinha uma úlcera no estômago, que ele estaria escondendo o relógio, que ele tinha uma doença de pele a icterícia, que na época, ele foi indelicado em colocar as mãos nos bolsos, ele teve câncer de mama, ele tinha uma deformação mão, ele manteve um sachê perfumado em seu colete que ele cheirava de vez em quando, ou que, simplesmente, os pintores não gostavam de pintar as mãos.”

(Tom Holmberg)

A menos que todos os indivíduos que figuram neste artigo tivessem úlcera de estômago ou as mãos deformadas, o gesto de esconder simplesmente tem que ter um significado específico. E ele tem. Já provou-se que a maioria das pessoas que são flagradas fazendo este gesto de forma insistente são (ou eram) membros da Maçonaria. Considerando a grande importância deste gesto em rituais maçônicos e o fato de que todos os da Elite participavam da Maçonaria (ou sabiam dela), é simplesmente impossível que a repetição deste sinal seja resultado de uma coincidência. A “mão oculta”, de fato, pode ser encontrada nos rituais do Grau Maçônico do Arco Real. Os líderes do mundo (ou pessoas ilustres), através deste simples sinal, estão sutilmente comunicando a todos os outros maçons que eles também são seus “irmãos” e “filhos da viúva”.

“Se passamos para o [Grau do] Real Arco, recebemos um maravilhoso acréscimo de novos conhecimentos, o que faz com que tudo seja perfeito, porque este é o nec plus ultra da Maçonaria, e nunca pode ser ultrapassado por qualquer instituição humana”.

(George Oliver, em “Lectures on Freemasonry”)

Conforme documentado no Duncan’s Masonic Ritual and Monitor :

“O ritual de iniciação a este grau reencena o retorno a Jerusalém de três excelentes maçons que estavam cativos na Babilônia. Não vou revelar aqui toda a cerimônia e simbolismo, mas, em um ponto, o iniciado é convidado a aprender uma senha secreta e um sinal de mão a fim de passar através de uma série de véus.”

A imagem seguinte mostra o sinal de mão necessários para percorrer o Segundo Véu :

Sinal para passar pelo "Segundo Véu".
Sinal do “Mestre do Segundo Véu”.

Abaixo, uma série de imagens retratando vultos notáveis da História Contemporânea. Todos, segundo minha opinião, maçons. Mas, a foto que me deixou espantado dentre as que achei foi a última, a do então Cardeal Jorge Mario Bergoglio, hoje “Papa” Francisco, sentado num banco de uma vagão do metrô de Buenos Aires, há muitos anos atrás. Ali, ele posa para foto com a mão dentro de seu casaco, sobre o peito.

Obviamente, virão à mente dos leitores as inúmeras mudanças que ele vêm implantando na Igreja, seu discurso ambíguo, sua demasiada participação em cerimônias judaicas e muçulmanas (indo contra a bula “Cum Ex Apostolatus Officio“, de Paulo IV), sua permanência, até hoje, como sócio honorário do Rotary Club de Buenos Aires (uma organização para-maçônica).

Mas, vamos terminar logo o artigo, apresentado nossa lista de “mãos escondidas”:

***

Conteúdo e imagens extraídos de: http://apocalink.forumfree.it/?t=43592574

Anúncios

5 comentários em “Mestres do Segundo Véu

  1. Comentar o quê? Que adorei saber desse detalhe que eu desconhecia? “MÃOS ESCONDIDAS” como sinal Maçônico? Muitíssimo interessante, porque agora sabemos quem é quem ao longo da História e mais: ELES COMANDAM O MUNDO.

    Curtir

  2. A foto do Papa você escolheu unicamente porque é um sedevacantista ***. Ao contrário das outras, que foram posadas, ou seja, o sujeito sabia exatamente onde estava enfiando a mão e sabia que aquelas fotos seria registros históricos, a do papa é uma fotografia tirada em um metrô, definitivamente para um fim e com uma conotação diversa das outras pinturas. Veja bem, eu não estou aqui desqualificando as suas criticas, que são pertinentes, em relação ao “progressismo” exagerado do atual Papa ( em parte dele, em parte dos que querem que ele seja mais progressista do que ele é), no entanto, é extremamente *** colocar uma foto tirada em um metro junto com quadros ou fotos posadas.

    Curtir

    1. E você queria o que? Que o Bergoglio posasse para algum aluno do Picasso? Ora essa, faça-me o favor!

      E se quer dialogar, comentar, debater, sem mais xingamentos! Da próxima vez, não vou me dar ao trabalho de editar seu comentário. Vai direto pra caixa de spam.

      Era só o que me faltava! E qual é o “propósito diverso” pelo qual o Bergoglio posaria com a mao dentro do casaco, ainda mais olhando para a câmera? Também têm úlcera, não tinha tomado banho, estava com frio somente numa mão?

      Meu Deus, você fala como se não soubéssemos que ele é membro do Rotary Club de Buenos Aires até hoje…

      Curtir

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s