Militantes gayzistas dizem: “Evangélicos devem ser exterminados”


Antes de mais nada, gostaria de deixar bem claro: a agressão relatada partiu de militantes gays radicais, que estão muito longe de representar todos os homossexuais da sociedade. São militantes ligados a movimentos terroristas totalitários de Esquerda, socialistas-comunistas.

Ontem, a Dra. Damares Alves, assessora parlamentar do Dep. Arolde Azevedo (PSD-RJ), foi covardemente agredida e ameaçada por uma súcia de militantes gays enfurecidos. Tamanha ira se deve ao fato de que ontem, juntos, parlamentares cristãos (evangélicos e católicos), com o apoio incondicional dos manifestantes Pró-Vida e Pró-Família, ajudaram a enterrar os trechos do projeto do PNE (Plano Nacional da Educação) que tornavam obrigatórios o ensino da anticientífica Ideologia de Gênero desde o ensino primário (com crianças de 5 anos de idade).

Continuar lendo “Militantes gayzistas dizem: “Evangélicos devem ser exterminados””

O Chefe de Gabinete do Chefe de Gabinete


Alguém aí saberia me dizer o que faz o “Chefe de Gabinete do Chefe de Gabinete Pessoal da Presidência da República”? É o que andei sabendo por aí: existe um cargo assim designado na Secretaria-Geral da Presidência da República. E o ocupante do cargo é remunerado com dinheiro de quem? Da Presidente é que não é, obviamente.

Fui informado desse absurdo, desse deboche, através de um compartilhamento de imagem do Facebook. Baixei a imagem e fui atrás das informações. Realmente, a fonte confere. Nesse caso, a fonte é a Revista Época que, na edição de 09/04/2011, publicou uma matéria do colunista Luiz Maklouf Carvalho, intitulada O fiel escudeiro de Dilma, em que ele discorre sobre a “ficha” de Giles Carriconde Azevedo e o cita como Chefe do Gabinete Pessoal da Presidência da República.

Continuar lendo “O Chefe de Gabinete do Chefe de Gabinete”

Crianças de rua podem estar sendo assassinadas por causa da Copa (#NãoVaiTerCopa)


Isto é o que denunciou recentemente um jornalista independente dinamarquês, Mikkel Jensen, em uma postagem pública em seu perfil no Facebook. Ele estava desde 2013 no Brasil, preparando-se para cobrir alguns jogos da Copa do Mundo (2014), em Fortaleza.

Mais especificamente, ele cita que, investigando, percebeu que um grande número de crianças de rua estavam desaparecendo sem deixar notícias. Sabemos bem que crianças de rua, quando recolhidas a albergues e educandários, não costumam lá permanecer por muito tempo, retornando à vida das ruas. No entanto, elas já não apareciam mais, e há muito tempo.

Continuar lendo “Crianças de rua podem estar sendo assassinadas por causa da Copa (#NãoVaiTerCopa)”

Clérigo muçulmano no Brasil ensina como bater em esposas


Cadê as campanhas da Globo contra esses escândalos? Cadê a Rede Record para detalhar a pedofilia do Profeta Maomé, que estuprou sua “esposa” de nove anos de idade? Onde está a Maria do Rosário, que não aparece para defender as muçulmanas?

Cadê, enfim, as VADIAS feministas a gritarem para que tirem os suaks de suas vaginas? Onde estão Jean Wyllys e os gayzistas a descerem o pau nas mesquitas, fazendo seu showzinho patético? Onde está Serginho Groismann e a ralé dos programas da Globo a fazerem críticas aos muçulmanos?

Cito abaixo, e reitero, o que eu disse em comentário à postagem da amiga Lúcia Lopes com essa denúncia:

Continuar lendo “Clérigo muçulmano no Brasil ensina como bater em esposas”

A Ideologia do Gênero e os atentados contra a Família


Artigo escrito pelo Prof. Hermes Rodrigues Nery [1]. Recebido por e-mail.

Título original do artigo: “Ideologia de gênero deve ser combatida, pois visa destruir a família”.

***

A ideologia de gênero tornou-se uma ferramenta política e “um conceito-chave da reengenharia social anti-cristã para subverter o conceito de família”, como afirma o monsenhor Juan Cláudio Sanahuja. E mais, ele explica que “a ONU adota a perspectiva  de gênero no começo dos anos 90. Assim nos apresenta e quer impor-nos uma visão anti-natural de sexualidade de pronta-entrega, a serviço do prazer”.  E para isso surtir efeito, a médio prazo, faz-se necessário difundir nas escolas a ideologia de gênero, para quebrar as resistências contra a cultura que quer se impor. A educação sexual então está imbuída fortemente desta ideologia contrária à família, com uma visão reducionista da dimensão da pessoa humana. O fato é que existem somente duas identidades sexuais, daí a realidade humana na distinção “homem e mulher”. Institucionalizar uma outra situação fora desta realidade, verdadeiramente humana, é desconhecer com profundidade a essência e a natureza da pessoa humana, e mais ainda: agravar os fatores da violência contra o ser humano, em todos os aspectos. É despersonalizar o ser humano, deixando-o frágil e vulnerável a toda e qualquer violência.

Continuar lendo “A Ideologia do Gênero e os atentados contra a Família”

Um sonho, outrora meu, e hoje, de muitos


Sei que muitos dos leitores não entenderão a razão desse “sonho” do qual falarei. Até mesmo poderão rirem-se dele. Mas, principalmente, alguns sonhadores “malucos” aqui se identificarão comigo. Como milhões de crianças e adolescentes dos anos 80 e 90, eu sonhava em ser astronauta. Não é que os adultos não entendam esses sonhos de crianças; simplesmente, eles sabem que, até a consecução de um sonho, há milhas e milhas em dificuldades, quedas e recomeços. Em muitos casos, levantamos e mudamos de caminho. Adotamos sonhos mais sóbrios.

Continuar lendo “Um sonho, outrora meu, e hoje, de muitos”

A Noite Escura da Alma


Simplesmente, um dos poemas mais lindos e perfeitos que já li! Saboreiem!

***

São João da Cruz, Doutor da Igreja.

A Noite Escura da Alma (em espanhol, La Noche Oscura del Alma) é um poema do escritor e místico espanhol São João da Cruz, datado do séc. XVI, que daria origem a um livro, em dois volumes, com comentários do Autor sobre o dito poema. Trata da jornada épica da Alma (a “amada”) em busca da união com seu (e nosso!) Criador (o “Amado”). A “noite” é escura, pois há muitas dificuldades em encontrar um caminho seguro dentre tantos apegos e amarras (armadilhas) com que a Alma, deveras, se depara.

Falar, comentar, divagar sobre o poema são expedientes desnecessários diante de uma construção literária ímpar, seja pela beleza, pelo estilo, ou seja pelo conteúdo absolutamente espetacular. Não foi à toa que João da Cruz, contemporâneo de Santa Teresa d’Ávila (autora do Livro das Moradas ou Castelo Interior), fora canonizado (declarado como tendo morrido em “odor de santidade”, ou seja, com alma santa).

Sem mais, as oito estrofes deste lindo edifício de inspiração:

Continuar lendo “A Noite Escura da Alma”