Para aqueles que ainda não sabem, o texto do PNE (Plano Nacional de Educação), cujas metas e diretrizes deverão reger as políticas para a Educação brasileira pelos próximos 10 anos, ainda não foi votado pela Câmara dos Deputados. Mas, por quê?

Após as sessões suspensas de 19 e 26 de março, a votação novamente foi adiada nesta última quarta-feira (2) por causa dos ânimos acirrados entre os propagadores esquerdistas da Ideologia do Gênero e grupos de defensores da Família brasileira (formados por católicos, protestantes, conservadores, principalmente). Petistas e outros representantes da fauna esquerdista radical, como Jean Wyllys, espernearam, atônitos pela vultosa e há muito não vista presença de valentes grupos Pró-Vida e Pró-Família. Mas, não adiantou de nada o chororô da corja esquerdista: soaram ainda mais vaias contra seus infames discursos. Assista aqui o vídeo da sessão do dia 2 de abril, que tratou da votação do PNE .

***

Não à Ideologia do Gênero no PNE
Crédito da imagem: Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família. Data: 02/04/2014. Local: Câmara dos Deputados.

.

COMENTÁRIO

O texto apresentado pelo PT, para o PNE, prevê a introdução arbitrária (sem bases científicas) do termo “gênero” como distintivo da identidade sexual dos alunos e uma das inovações a serem adotadas, a pretexto de combater a discriminação na escola. Obviamente, fica claro que essa é mais uma das investidas da Esquerda marxista para remodelar os valores da sociedade, visando fazer com que a Família natural (homem, mulher e filhos) perca seu status como célula-base da sociedade, o que enfraqueceria os laços de sangue, daria uma supremacia estatal definitiva sobre a educação da sociedade e permitiria uma expropriação menos convulsionada da propriedade privada. Nunca antes, o Estado brasileiro esteve tão perto do almejado totalitarismo global e anti-humano, pretendido por socialistas e laicistas radicais.

Mas, qual é, realmente, o papel da Ideologia de Gênero nesse processo de destruição da Família?

Ao mesmo tempo que projetos espúrios de leis pretendem tornar mais condenável crimes contra mulheres do que contra homens, a Ideologia do Gênero (que prega que o que a Biologia mostra como evidência retumbante — o sexo biológico —, é apenas uma construção social) pretende esfarelar toda a distinção possível entre as pessoas e tornar possível todo tipo de união entre pessoas. É uma tentativa inédita de tornar a Família uma instituição obsoleta, ainda mais com a violenta investida da mídia contra a Igreja e valores judaico-cristãos, bases da Civilização Ocidental.

O mundo “moderno” pregado por essa horda de gafanhotos vermelhos do Congresso deve existir sob um regime de princípios de uma igualdade impossível. As pessoas são diferentes, e um igualdade instituída por decisões em cenário político aparelhado ideologicamente é não apenas desastrosa, mas desumana para com as futuras gerações. As pessoas têm, sim, o direito de manifestar sua identidade plenamente, mas não impô-la a outros, ainda mais como parâmetro educacional num Estado que não dá escolhas em termos de currículo escolar.

Querem doutrinar nossas crianças, pois sabem que, se elas crescerem já odiando o matrimônio, o formato familiar tradicional, e renegando o comedimento, poderão aguardar, em seus camarotes, a auto-destruição controlada e lenta da sociedade. Imersa em promiscuidade, barbáries e todo tipo de comportamentos bizarros, não mais criminalizados, a coletividade não terá mais um rumo seguro nem aquela continuidade que faz a história de um povo. As pessoas serão apátridas, ateístas e amorais. Um exército de zumbis sem almas a perseguirem os últimos seres humanos racionais e instituírem o reinado da Besta.

***

Leia mais: http://fratresinunum.com/2014/04/04/prossegue-a-batalha-pela-familia/

Anúncios

3 comentários em “Continua a batalha pela Família no Congresso

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s