Miguel, Miguel…


Ao meu Venerável Condutor, com admiração, no dia de sua Memória:

Estás tão presente nessa pobre vida que anima essas letras que até o nome de meu próximo filho (se Deus assim quiser) levará o lema que é teu nome. Mikhael, “quem é semelhante a Deus”?

Sois essa pergunta retumbante personificada e a ação que representa a santa obviedade do “nada”. Nada nem ninguém é como Deus, pois a Eternidade não admite mudanças. A noção de mudança do que é puro e Imaculado (desde sempre e pra sempre) é algo que não somos capazes de conceber. Pois inexiste. Diante da Existência Verdadeira, tudo que não é verdadeiro apenas subsiste.

Eu subsisto, vós proteges minha subsistência; Vós persistes diante do Trono e o mesmo insiste em teu Ser. Diante de Vós, ó Guerreiro da Existência, eu desistirei, um dia, de ser rebelde. Tornarás a me salvar, por Amor do Senhor, ainda que eu perambule pelo Vale da Morte. Iluminarás as Razões imbecis de minha alma.

Senhor, meu General, rogue a Deus o perdão por minha inépcia, por não ser nem uma gota de mel mais amoroso, por não andar um passo a mais em teus Caminhos, por não ser por uma milha mais corajoso para o que me ensinas do que por minha vã Vontade.

Quis sicut Deus? Quis Dux fortior est quam vobis? Tuque Princeps super misérias nostras, Defensor fidei et Iuris Promotor pauperum. Tu, conducens Electam Gentem et servans Sanctam Ecclesiam, subjice Inimicum Nostrum in Inferos. Amén.

 

Anúncios

2 Replies to “Miguel, Miguel…”

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s