Introdução

Ainda que muitos apologetas católicos insistam em defender o Concílio Vaticano II, entre outras coisas, por não ter modificado oficialmente o Fidei Depositum, o Tesouro da Tradição e do Magistério bimilenar da Igreja, é inegável que a práxis, a atitude Pastoral, instaurou uma mudança indireta naquilo que era declarado como crido na prática pela comunidade dos crentes.

Logo, ainda que as inconsistências doutrinárias e as posturas “heretizantes” se manifestassem claramente em alguns pronunciamentos e documentos dos Papas, foi a forma de pensar do Clero que foi sendo modificada, a partir do interior dos Seminários e instituições de Vida Consagrada. Seria muito simples apontar uma heresia e, portanto, condená-la. Por outro lado, é difícil condenar uma forma de pensar, pois não há apenas uma forma de negar a Cristo, mas muitas, e sempre indefinidas, diluídas em centenas de erros diferentes, muitos deles recalcados, de forma não declarada.

Enquanto a mídia fazia seu trabalho de engenharia social, incutindo contra-valores nas mentes dos fiéis cada vez mais relapsos, uma máfia progressista traidora foi se apoderando dos dicastérios da Cúria e, integralmente, de dioceses importantes pelo mundo afora, principalmente as da América Latina e Europa. De dentro da Cúria e de seus escritórios, em reuniões cada vez mais secretas, maquinava-se estratégias de reengenharia “pastoral”, imbuídas, principalmente, de ideais marxistas, materialistas e relativistas, onde a Ortodoxia foi sendo relegada à categoria dos fanatismos arcaicos e em que dois mil anos de segurança espiritual foram sendo trocados por uma qualquer coisa anunciada por “sinais dos tempos”.

Em tempo hábil, se for da Vontade de Deus, vou publicar materiais acerca do Concílio Vaticano II, seus antecedentes diabólicos e seus efeitos nefastos sobre a estabilidade da Cristandade. Por ora, me contento em expor, por meio de depoimentos de seminaristas (a seguir e numa segunda postagem), a realidade dramática e catastrófica de alguns seminários ditos “católicos”. Por meio de tais relatos, ficará difícil, até mesmo aos mais covardes dos relativistas, contestar as impressões digitais inconfundíveis dos servos do Diabo.

***

Vamos lá! As [interpolações em vermelho e entre colchetes] são comentários ou acréscimos oportunos de minha autoria, bem como o são as notas de rodapé. Grifos em negrito são meus.

Fonte: O depoimento abaixo foi coletado do site católico (mesmo!) Amor Mariano e indicado por Márcia F., uma amiga católica deste blog.

Acesse em seu telefone celular via Código QR:
qr code

.

Subversão e indisciplina in extremis

No começo, eu hesitei um pouco em escrever esse depoimento, mas acho que é preciso colocar para o público o que está ocorrendo em nossos seminários. Sou seminarista de uma das maiores congregações do mundo, mas não citarei o nome dela, por motivo de segurança pessoal. Fiz acompanhamento durante todo o ano passado e ingressei no começo desse ano. Enquanto estava em casa, tudo andava muito bem, fazia muitas orações, estudava bastante os Documentos da Igreja e os escritos dos Santos, etc.

Quando decidi entrar para o seminário pensei que conseguiria lutar contra tudo que  afeta [atenta contra] a nossa Fé. Como me enganei! Infelizmente a Barca de Pedro já está completamente infestada de cupins para [com fins a] minar toda a nossa Fé. Os inimigos da Igreja foram muito inteligentes, pois começaram exatamente pelos Seminários! Atacando de fora, os danos são mínimos [ou contraproducentes]. Mas, atacando de dentro, os efeitos são devastadores! As pessoas que lerem o que estou dizendo podem até pensar que é exagero; mas, acreditem, pois eu também pensava assim.

Teologia da Libertação

Esse é um dos maiores cânceres que está destruindo a Igreja. Tudo o que é místico, sejam os milagres de Jesus da Bíblia, os milagres dos Santos, as aparições Marianas, os Milagres Eucarísticos, etc, é cortado [é desacreditado, vetado, censurado, ridicularizado]! É mentira, segundo eles [não passando, portanto, de mitos]! Jesus não fora como que um mágico! Tudo isso a ciência pode explicar.

Heresias nos Seminários Católicos

Como o então Cardeal [Joseph] Ratzinger nos alertou, ela [essa forma de ver as coisas] não é apenas mais uma heresia na história da Igreja Católica; ela é a pior de todas! É muito difícil de condená-la, como o próprio Padre Paulo Ricardo falou, porque ela não é uma ideia, mas uma maneira de pensar. Ela interpreta todo o Cristianismo sob uma ótica materialista marxista. Por exemplo: na interpretação deles [os hereges modernistas], Jesus quando curou o leproso, não curou sua doença, mas inseriu um excluído para dentro da sociedade; ou o Milagre dos Pães [e Peixes], ao qual os teólogos libertoides [adeptos da “teologia” da Libertação] se referem apenas como uma partilha, sem um [autêntico] milagre de Multiplicação. Inclusive, nesse caso [do milagre] da Multiplicação, devo comentar o que houve no meu seminário…

>> Padre Paulo Ricardo, sobre a “teologia” da Libertação: https://www.youtube.com/watch?v=jG81xG3vHQw.

Estávamos todos jantando, certa noite, quando entramos nesse assunto. Aí os libertoides defenderam sua tese herética orgulhosamente! Quando perguntei sobre os 12 cestos que sobraram, na maior cara de pau, um deles me disse que eu precisava estudar Teologia, porque 12 é um número bíblico, e não era para interpretá-lo da maneira literal. Que palhaçada! E o pior é que, se discordarmos, seremos perseguidos no dia-a-dia. [Obviamente que o número 12 é bíblico. Assim como todos, principalmente de 1 a 72, que aparecem em incontáveis trechos das Escrituras! Fossem tantos cestos quantos sobrassem, sempre haveriam “encaixes” heréticos nas maluquices desses acéfalos no Milagre].

Adoração Eucarística

Já fomos expressamente proibidos de nos ajoelharmos durante a consagração da Missa. E quando se tem adoração solene (uma longa adoração, devo acrescentar, de no máximo 15 minutos, uma vez por semana), até sentar pode. Dizem que é porque 15 minutos de joelhos é terrível para as pernas e os joelhos [!!]. E experimente tentar ajoelhar-se durante a Missa: parecerá que você está cometendo um crime! Olhares de ódio e de escárnio! Isso se eu tiver sorte, porque não duvido que seria expulso de lá se tivesse a ousadia de me ajoelhar perante Jesus sacramentado.

>> Missa com “hóstia de pão caseiro” em Seminário de Manaus: http://goo.gl/FWYtQ1.

A obediência ao superior é a prioridade [superiores e reitores escolhidos a dedo por bispos igualmente hereges, obviamente]. O que fazer num caso assim? Desistir de ser padre? É o que a maioria faz, sufocado por eles, que tornam a vida de Fé totalmente insuportável. Se você quiser ser santo e rezar é expulso do seminário como fosse um desequilibrado mental. Aqui querem doutores em obras do mundo, e libertadoras.

Oração pessoal

O Terço Mariano, para eles [especificamente, os hereges do seminário referido], é muito cansativo. Do Rosário, então, nem se fala. Esse eles dizem que só os mártires conseguiriam rezar. Estava conversando sobre a Via Sacra com o nosso Superior, e ele disse que “só se pode rezar [a Via Sacra] durante a Quaresma; fora dela, não”. Ora, se for assim, eu não poderei rezar devoção alguma ligada à Paixão de Jesus Cristo fora da Quaresma, como por exemplo, os Mistérios Dolorosos do Rosário.

Também, já nos foi alertado que horário de dormir é para que durmamos. Se tentarmos rezar um Terço durante a noite, “essa oração não tem validade alguma, pois estaremos desobedecendo ao Superior”. Falando em rezar, não temos aqui horários [específicos] para rezar. Só podemos rezar nos poucos momentos indicados, aleatoriamente, por eles. Mas, [esta] é uma oração de tal maneira mecânica, tão sem graça, que só ajuda a esfriar a Fé no nosso Coração.

Hábito religioso [vestimentas]

Esse assunto dispensa comentários. Acho que eles odeiam, definitivamente, o hábito eclesiástico mais do que ao Demônio. “É muito quente” — dizem. “Espanta as pessoas”. Eles usam de mil e uma desculpas para não usá-lo. E ai de quem tentar falar a favor de seu uso! Imaginem, então, se eu tentasse usá-lo. Nem daqui a 1.000 anos!

Jejum

Sobre isso já foi falado abertamente: “será mandado embora para casa quem tentar fazer”. Isso é proibido aqui. Como seguir Jesus desta forma? Como nós poderemos imitá-Lo, se Ele jejuou até por 40 dias? Mas, se você ousar lembrá-los desta passagem, eles dizem que isso é figurativo [ou seja, que não passaria de uma metáfora, argumento típico de agnósticos].

Sagradas Escrituras

Duvidam de tudo aquilo que está escrito [na Bíblia]. Por exemplo: defendem o sacerdócio feminino abertamente, porque, segundo eles, deve haver igualdade [entre homens e mulheres] nas funções litúrgicas. Quando foram retrucados sobre a passagem bíblica que Jesus escolheu apenas homens, responderam, questionando: “Quem me garante que foi exatamente assim que aconteceu?”. Ora, a própria Bíblia garante! Mas não adianta querer discutir, porque são os senhores da verdade libertoide. [Obviamente, adulteram o ensinamento, sem temor de reprimendas — pois excomunhões são do passado —, configurando isso não apenas em heresias, mas em Traição!]

[Cabe ainda lembrar o que vai escrito na Carta aos Gálatas I, 8: “Mas, ainda que nós mesmos ou um Anjo do Céu vos anuncie outro Evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema“.]

Celebrações da Santa Missa

Nenhum padre daqui celebra a Missa com paramentos litúrgicos. Já houve casos em que até os presidentes das celebrações estavam sem paramentos. Certa vez, os membros da Congregação foram alertados pelo Núncio Apostólico, mas continuam a desobedecer às escondidas.

Papa

Para eles [os hereges do seminário em questão], [o Papa] não é infalível em questões de Fé e Moral. É apenas mais um bispo, só que em uma função mais reconhecida. Para eles, o Colégio Episcopal é quem manda, não Bento XVI [esta carta foi redigida em 2011]. Aliás, quem manda neles é o bispo local [seguramente, outro herege que “segura as pontas” enquanto eles se divertem]. A autoridade desse é incontestável, mesmo se o bispo for contra a vontade do Santo Padre.

>> Novo Arcebispo de Teresina diz que Papa não é infalível e que padres deveriam casar: http://goo.gl/LJKxVv.

Teria muito mais coisas para contar, mas o tempo não me permite. Mas deixo um lembrete: Só Deus pode reverter esse quadro, pois, humanamente falando, já é uma situação irreversível! Outra coisa também que eu gostaria de pedir a todos os católicos: ajudem os seminários com alimentos e material de limpeza, porque o dinheiro não cai do céu para a nossa formação, é preciso ajuda concreta.

Muitos amigos meus não têm nem cinco reais na carteira! Os pais moram normalmente longe, e, na maioria das vezes, são pobres. Logo, não possuem condições para ajudar. E, claro: não deixem de rezar por nós, seminaristas, porque o Demônio tenta derrubar-nos de uma maneira furiosa! Muitos dos nossos seminários já viraram pastos de Belzebu.

Rezem, rezem, rezem! As perspectivas para o futuro são muito críticas. Padres sempre existirão, disso eu não tenho a menor dúvida. Mas, padres santos? Isso eu já não posso garantir. Aqui não deixam se formar padres santos: eles são expulsos antes de serem ordenados. Que Deus abençoe a todos e que Nossa Senhora proteja-nos, sempre! Lembrem-se: sem Rosário, Confissão e Eucaristia, não há Esperança de Salvação!

***

O 2º depoimento seguirá em breve, em outra postagem, devido à extensão do conteúdo.

In Corde Jesu, semper! 😀

***

LEIA MAIS:

.

Um comentário em “A Subversão instalada dentro dos Seminários Católicos (1)

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s