Dilma, a mandioca e seu desequilíbrio mental


Após oito anos de PSDB cimentando o caminho para os subsequentes doze anos de depredação pelo PT, o Brasil, finalmente, pode chegar à conclusão de que Rui Barbosa estava certo: neste país, o que campeia é a politicalha mais delirante.

Sim, passaram-se 26 anos desde as primeiras eleições diretas das quais me lembro como ser humano. Após tão breve tempo, afetado pelo inferno astral não mais de origem sideral do que dos projetos politiqueiros de assalto, o Brasil vive seu próprio Apocalipse.

Continuar lendo “Dilma, a mandioca e seu desequilíbrio mental”

De Infinitudine (Sobre o Infinito)


Nota do Autor: Embora boa parte do que será exposto aqui já tenha sido, por muito tempo e incontáveis vezes, ecoado na História do Misticismo e da Filosofia, vou procurar expor apenas pensamentos meus , fruto de anos de reflexão.

***

Por Ebrael Shaddai.

Como poderíamos pensar naquilo que não tenha início e/ou fim? Como representar, simbolicamente, o Infinito, ou aquele a quem nos acostumamos a chamar “Deus”? Como foi criado o Universo? Se todo o Universo estivesse contido num ponto do tamanho de uma cabeça de um átomo, como dizem os teóricos do Big Bang, o que encontraríamos ao redor dele?

Continuar lendo “De Infinitudine (Sobre o Infinito)”

Meu último leito


Não nos damos conta, mas morremos, de certa forma, ao fim de todas as noites. Vinte e quatro horas de um ciclo que parece, por vezes, não ter fim. Cansamos do dia, cansamos da vida que levamos. A vida pesa; corpo e mente sofrem. A Natureza vem e nos concede um recover para os membros, para os olhos. Dormimos. Milhões de vidas celulares repousam, alguns para acordar no dia seguintes e outros para dar lugar às novas vidas.

Continuar lendo “Meu último leito”

Sobre a falta que alguns lugares nos fazem


Eu já senti falta de alguns lugares, muito mais pela surpresa que os ambientes desses locais me causaram do que por qualquer contra coisa. Geralmente, por não sabermos muito sobre algum lugar, dizemos ou pensamos qualquer coisa para fazer de conta que sabemos algo.

Continuar lendo “Sobre a falta que alguns lugares nos fazem”

Brasil: Antecedentes e Prognósticos


Desde o início, aviso: quem gosta de ler apenas amenidades, é melhor que feche essa página. Aqui, não suavizo ou mitigo qualquer crítica, bem como não economizo em elogios quando estes são merecidos. Portanto, se você pretende gastar alguns minutos aqui, por favor, sem chororô!

Continuar lendo “Brasil: Antecedentes e Prognósticos”

Sobre o transexual “crucificado” na Parada Gay 2015


Eu tento não comentar polêmicas provocadas por hordas gayzistas, principalmente em Paradas Gays. Não que seja perda de tempo emitir opinião, mas é que o povo continua não querendo enxergar a gravidade da situação quando mostramos as intenções da Elite que coordena essas barbaridades todas. Acho que não preciso dizer que essa postura conivente é típica do povo brasileiro.

Continuar lendo “Sobre o transexual “crucificado” na Parada Gay 2015″

Sobre a Elite e a Violência


A maneira mais eficiente encontrada pela Elite para enfraquecer e anestesiar as massas humanas é lhes atochar cenas surreais que evoquem a Morte e a degradação. Como os seres humanos têm medo mesmo de morrer e tèm ojeriza às cenas degradantes (pornografia infantil, execuções e chacinas, roubo, tripas se esparramando pelos corredores de hospitais, etc.), nos enchem com elas.

Continuar lendo “Sobre a Elite e a Violência”