Desde o início, aviso: quem gosta de ler apenas amenidades, é melhor que feche essa página. Aqui, não suavizo ou mitigo qualquer crítica, bem como não economizo em elogios quando estes são merecidos. Portanto, se você pretende gastar alguns minutos aqui, por favor, sem chororô!

Sem demagogia: desde o início do povoamento (ou melhor, profanação) desta Terra Brasiliensis por europeus, o que manda é o dinheiro. Sempre foi dessa forma que se portaram todos aqui, numa avidez ensandecida por money, ouro, diamantes, terras ou poder, para ganhar mais money, ouro, diamantes, terras.

Na verdade, à medida que a população aumentava, os rapineiros de plantão já não podiam campear livremente, assolando ou tomando terras por assalto. Queriam paz e diminuição de custos: trouxeram o papel-moeda e cuidaram para que este substituísse o sistema de valoração por ouro. Assim, controlariam, através da especulação, o valor que teriam os bens e concentrariam as operações financeiras em suas mãos. Controlam a economia, elegem presidentes, criam facções políticas para montar seu teatro institucional usando as leis, essas “coisas” que dão uma falsa impressão de ordem pública.

O Brasil caminha, célere, pela cartilha que todos os países também seguem, principalmente estes sob regime republicano. O que é a República, senão uma intricada máquina de expropriação dos bens do cidadão, a começar por sua dignidade, pelas mãos trêmulas e ávidas de um Saturno bancário (aquele que devorava seus filhos)? O que é essa tão desejada democracia, senão uma arena para divertimento dos poderosos, onde testa-se diversos cenários de conflitos entre as massas imbecis?

PT DILMA EDUCAÇÃO 1

Desiludam-se:

  • O PT é a ponta-de-lança que destrói o país a serviço dos bancos, para enfraquecer sua economia, esvaziar seus cofres, escandalizar a todos através de leis absurdas, chocar por seus crimes, criar um cenário de Caos e divisão social. E por quê os bancos apoiam o PT e a Esquerda? Para que agora tivéssemos razões para apoiar a entrega de nossos recursos naturais às grandes empresas, dos quais seríamos apenas os guardadores, pois quiseram que o Governo se mostrasse incapaz de administrar tais riquezas em nome do Povo.
  • O povo quer mudanças, quer melhores condições de vida e desenvolvimento. Isso custará renúncia de lucros e poder à Elite, pois um povo realizado e próspero, consciente e instruído, é ameaçador para a Elite.
  • O melhor (para a Elite) foi criar uma facção que monopolizasse a luta por direitos dos pobres e que, após tomar o poder, sacaneasse a nação a um ponto tal que ninguém mais suportasse sequer ouvir a palavra “direito” ou o adjetivo “social”. Renunciando-se à integração nacional, ficamos divididos dentro de nossas casas, bem quietos, reféns dos bandidos. A essa facção chamou-se Esquerda: socialistas que “defendem” os pobres a partir de suas coberturas e carros importados.
  • Criou-se uma outra facção de camaleões, meio pra lá, meio pra cá. São os social-democratas. Também servem aos bancos, andam de paletó e gravata e fazem o papel de virtuais inimigos mortais dos Esquerdistas. Parecem ser direitistas quando posam de bons moços, mas, por vezes, agem como Esquerdistas e fingem agradar aos pobres troianos, enquanto fortalecem o domínio dos banqueiros gregos.
  • Na Direita, ficam os tradicionais latifundiários, conservadores de ocasião, caciques, liberais, ultra-liberais. Mas a Direita também engloba desde quem não se importa com a legalização das drogas até aqueles que adorariam ver a privatização de tudo, inclusive de toda a água do planeta.
  • Resultado: fantoches políticos, controlados pelas mesmas mãos maçônicas e sionistas, comunistas quanto à religião e à moral, capitalistas quando se trata do dinheiro deles. Aqueles fingem brigar entre si no “jogo” político para criar a falsa ilusão de equilíbrio de forças. No entanto, se dividem apenas diante de nossos olhos, pois servem aos mesmos fins: destruir a economia, expropriar tudo que não é deles e escravizar a população através de dívidas que nem imaginamos que contraímos.
  • PT vem e detona tudo, diminuindo o valor do que temos à mão; aparece os bombeiros do PSDB, apagam o fogo, aproveitam e vendem tudo o que é patrimônio nacional a preço de banana aos gringos.
  • Crises econômicas cíclicas são ótimas para os bancos, pois fazem os governos contraírem dívidas a serem pagas sempre com juros impossíveis de serem amortizados totalmente, com prazos a perder de vista. Juros sobre juros, monstros criados por bancos que fariam o Leão do Imposto de Renda e o Dragão da Inflação parecerem meros coadjuvantes.

Futuro para o Brasil?

  • Exposição pública de todas as maracutaias do PT e aliados;
  • Prisão de líderes do PT, consequente levante armado e guerra civil promovida por quadrilhas como MST, sindicatos, PCC, com ajuda das FARC e apoio da Venezuela;
  • Intervenção militar, suspensão temporária dos direitos civis;
  • População em massa apoiando os liberais, garotos-propaganda dos bancos;
  • Privatização em massa das reservas e recursos naturais, seguida de mais insegurança para os trabalhadores;
  • Banimento de qualquer ideia que se ligue a direitos trabalhistas ou gratuidade social (mesmo as justificáveis);
  • Esfriamento da Caridade e exacerbação do individualismo através da economia liberal;
  • Controle social através de tecnologias de rastreamento por microchips, para combater o “terrorismo”, os “criminosos” e garantir a “segurança de nossas crianças” (obviamente, eu não caio nessa balela).

3 comentários em “Brasil: Antecedentes e Prognósticos

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s