Dia de quê, mesmo? Independência?


Há muito tempo que articulistas na internet têm dificuldades em falar sobre algo ameno. Sintomático: assuntos tensos sempre nos chamam mais a atenção, nos deixam mais alertas, principalmente quando o que está em jogo é a manutenção de nosso precário projeto de civilização. Quando falamos em independência, então, sentimos vontade de chorar. E choramos, perplexos, olhos arregalam-se. Pausa para respirar.

Esse dia, em que comemora-se, de forma pueril e ingênua, a Independência do Brasil, só poderia mesmo dar em merda. A merda nos deixa perplexos, pois de tudo fazemos para sanearmos o ambiente mental ao nosso redor. No entanto, lá fora, impera a ilusão mais deplorável. Há alguns anos — e não pensem que a situação é inédita — que o país vive a dicotomia Esquerda x Direita, pobres x ricos, Estado x Cidadão.

Com raras exceções, as pessoas têm pouca capacidade ou tempo para investigar os padrões dos acontecimentos recentes. Se as tivessem, perceberiam que o povo está sendo encurralado num jogo de cartas marcadas, cujas regras são ditadas a partir do Exterior. Enfim, já cantei essa pedra, bem como muitos outros internautas abnegados.

Não vou me delongar. Os fatos lamentáveis de hoje foram exaustivamente divulgados pela Blogosfera. Porém, ainda que sirva apenas de registro pessoal, não posso deixar de destacar a perplexidade que me causou ver uma presidente da República desfilar em carro aberto apenas para alguns apoiadores, temendo a justa reprimenda do povo que ela traiu, e isso bem num feriado nacional. Vê-la isolada, em uma cerimônia oficial, protegida do povo, é o cúmulo do absurdo, se é ela autoridade máxima não por direito arbitrário, mas por eleição.

O projeto de poder em implementação é simples, e prevê o seguinte:

  1. O PT destrói o Brasil, mergulhando-o em uma guerra civil;
  2. A economia é corroída pela especulação e baixa credibilidade, crescimento imoral da dívida pública e venda de ativos reais do solo brasileiro a preços de caranguejo miúdo;
  3. Tudo que for valioso, não estando atrelado às moedas, será drenado;
  4. O povo, dividido e fraco, optará por um outro Sassá Mutema, só que de gravata, aprovado pelos bancos e covis maçônicos;
  5. O novo salvador da Pátria, “eleito” por aclamação (da mídia), terminará o serviço, deixando o Brasil à mercê de outros países, só que legalmente, com tropas americanas, russas e chinesas às nossas portas.

O PT é a gangue local, auxiliado por vagabundos conhecidos e anônimos, contratante dos serviços de brainwashing da mídia. George Soros, o gerente de filiais. O Patrão: bem, esse não sei quem pode, alguma vez, ter visto (em carne e osso).

Ao fim deste Dia da Independência, pouca gente ousou declarar sua independência e romper a mordaça. Quem ousou fazê-lo, fez a partir de casa, do computador, como eu mesmo. Mas, se houve alguém que o fez diante de seus opressores, esse foi preso. Tal foi o caso de um bravo soldado do Exército que ousou chamar os capangas de Dilma Rousseff de “Polícia Bolivariana”. Chamou a Polícia Bolivariana de Dilma, e ela veio fazer o que costuma fazer: calar a boca do povo opositor. Tal é a democracia: uma desgraçada chanchada.

prisão-soldado-brasília-7-setembro
Fonte: BLOG DO ALUÍZIO AMORIM.

Não poderia deixar de ressaltar o importante (e lamentável) papelão cumprido pela alta hierarquia da Igreja Católica no Brasil, mais exatamente por alguns cardeais montados na CNBB. Em missa, nesta segunda-feira, 7, durante o mais importante feriado cívico deste país, a curriola católica abre os fundilhos de suas batinas e adere, sem vergonha de ser infeliz, ao discurso do governo mais corrupto da História do Brasil, senão do Mundo. Ouçam a “Oração da Assembleia”, no início do trecho do vídeo:

A hierarquia católica, renunciando à sua autonomia e se prostituindo ao poder laico, arreganha suas pernas ao estupro dos ímpios. Transforma, agora, os templos em palanques e a Igreja em instituição estatal de doutrinação. Pensei que esses fantasmas (da doutrinação a partir dos púlpitos da Igreja) tinham seguiam distantes, ao esquecimento, num passado remoto. Enganei-me quadradamente!

Diagnóstico (sem uso de drogas): estamos cercados de clientes por todos os lados. A Terra de Santa Cruz, outrora virgem, deitada em berço esplêndido, está cercada por estupradores por todos os lados. Bem-vindos à realidade, escravos! De volta ao trabalho!

Anúncios

3 comentários

  1. A solução, Mano, temos dito, está na tomada de consciência de cada qual: RACIOCÍNIO! Tudo isso que acima disse, como não há efeito sem causa, é a Natureza utilizando os cidadãos como ferramentas para lapidarem uns aos outros, até que todos decidam tomar conhecimento de QUEM SOMOS, DE ONDE VIEMOS, PARA ONDE VAMOS e COMO VAMOS, porque a fase materialista foi dada como encerrada pela Natureza, que exige foco fora da matéria, com padrões transcendentais, regulados pelas leis naturais da Natureza. E o povo quer salvar esta civilização em extinção, que é baseada em valores materiais visíveis e invisíveis… ah, não pode ser, porque essa fase acabou, porque é uma fase de lapidação. E a Natureza lapidando, está advertindo a todos nós que não quer mais esta fase de lapidação, por isso, para todos atinarem sobre o obsoletismo desses padrões milenares (que o povo teima em continuar adotando), a Natureza dá corda, até todos aceitarem o presente que Ela nos trouxe: a cultura natural DELA, que nada tem a ver com o sistema financeiro, que é o que sempre norteou todas as instituições da Terra.
    O povo em geral, senhores e escravos (na verdade, todos escravos), vão apanhar, apanhar, apanhar até que acordem e enxerguem a necessidade de uma cultura completamente diferente da que sempre admitiram como verdade, mas que na verdade, nunca passou de um embusteirismo grosseiro, adotado por pessoas grosseiras, atrasadas (todos nós), para serem lapidados e preparados a fim de poderem ter condições de, por si mesmos, atinarem para o primarismo do que sempre admitimos como verdade e que nunca foi. Grande abraço, Amigo e Irmão, você é sempre brilhante no que faz e, por isso, sempre irá colaborar para que a consciência seja o de mais importante na sua vida e na de todos os nossos semelhantes.
    Nada se perde, nada se cria, tudo se transforma. E por isso tudo passa, até chegar ao que tem que ser: RACIONAL PURO, sem mistificações!

    Curtido por 1 pessoa

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s