Sopro de Vontade


No curto vídeo a seguir, voltando de uma viagem a São Paulo, falo, brevemente, do que entendo por Poder da Vontade Consciente. O Universo é indiferente aos nossos mimimis sentimentalistas ou às nossas aspirações. Ou seja: não raro, ao vincularmos nossos objetivos à execução de um Ato Consciente, desistimos de colaborar com o Universo para algo realmente grande.

Moral da História: Confie na utilidade daquilo ao que seu Coração te impele, ao invés de condicionar a Ação ao alvo puramente egoísta. Vá, faça o que tem de ser feito e espere o Universo dar o devido direcionamento. Sem apegos, sem limitações, sem blá-blá-blá.

120x53-doar-laranja-pagseguro
Seja grato!

Siga abaixo e assista ao vídeo incorporado. (Se você tiver problemas para visualizar o vídeo, clique aqui.)

Continuar lendo “Sopro de Vontade”

Meditações ambíguas


A Deus, agradeço pela tentação do Diabo. Ao Diabo, agradeço por não estar nem aí pra mim. Ao primeiro, a faculdade de ler mãos, e de as segurar, enquanto as leio. Ao segundo, o conhecimento de como segurar dinheiro como cigarro de palha.

Continuar lendo “Meditações ambíguas”

Medidas para reforçar a privacidade digital


Até há pouco tempo, era suportável enquanto os gigantes da internet (estrutura militar de espionagem criada pelos Estados Unidos) se esforçavam em disfarçar suas invasões sobre nossa privacidade.

Agora, que nem isso fazem, admitindo publicamente que seus funcionários leem nossas correspondências, é hora, ao menos, de nos levantarmos com algum tipo de resposta e condenação.

Continuar lendo “Medidas para reforçar a privacidade digital”

Brilho de faca


Poderíamos elencar conceitos, atitudes e sentimentos por aquilo que o senso comum aceita deles como válido e por seu oposto reconhecido. Há, no entanto, aqueles conceitos que tendem a promover sentidos aceitos como padrões aromatizados artificialmente e que apelam ao sentimentalismo típico de mentes alienadas da realidade, com pouca ou nenhuma compreensão do íntimo de si mesmas.

Um desses conceitos superestimados, e que podem camuflar sombras da psiquê humana, é o perdão, que figura, ao meu ver, como uma faca de dois gumes.

Continuar lendo “Brilho de faca”