Sobre pactos


Carl Gustav Jung diria que basta que o Ego busque o Poder do Inconsciente, admitindo sua incapacidade em obter aquilo de que deseja fruir, para que haja “pacto”.

Agindo sutilmente o Inconsciente coletivo pelo pactuado, há a ilusão de que o Coletivo, como representante de um poder superior, agirá em favor dele.

Dificilmente, a pessoa se livra da cobrança daquilo que jaz dentro dela mesma. A Sombra a segue, e tudo sabe acerca dela. A Sombra é a parte noturna, não iluminada, da personalidade.

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.