Deus criou a Consciência porque só a Consciência pode conceber (criar) Deus. Ele vai estar além do começo sempre que a Consciência definir qual ponto deve ter sido o começo.

Assim, sempre que contemplarmos algum ponto inicial, definiremos que Deus está além deste ponto. É a Consciência que dita que Deus está além, não Ele mesmo (se existir, como pensamos), em definitivo.

Os limites da concepção (visualização) alargam-se quando atingidos. A eternidade, então, não passa de uma concepção virtual do movimento de expansão da Consciência cujo foco (origem), no entanto, não se moveu, de fato, a lugar ou tempo algum. É apenas projeção (só que em looping, sem fim), da mesma forma quando tentamos alcançar, com nossa visão ou imaginação, os limites do horizonte, ou como quando miramos o movimento dentro de um caleidoscópio.

Por Júlio [Ebrael]

Blogger, amateur writter, father of one. Originally Catholic, always Gnostic. Upwards to the Light, yet unclean.

// Port.: Blogueiro, poeta amador, pai. Católico, casado. A caminho da Luz, mas sujo de lama.

2 respostas em “Consciência e Eternidade”

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.