O Louco e o Aprendiz


Simples, síntese da poesia, extremamente impactante e única: assim é a lâmina de O Louco no Tarô de Marselha, a mais tradicional versão do livro de Hermes.

Para além de ser o coringa da Jornada do Herói, ela também evoca a ideia primeva de Deus e se coaduna com os significados da Iniciação ao Grau de Aprendiz nos ritos maçônicos. Ao menos, foi a essa conclusão que chegou minha inspiração.

Vens comigo nessa jornada? 😉

Nós não amamos!


(Postagem republicada a partir do site Astro Errante.)


Hoje, enquanto eu meditava sobre as oposições em Cartas Natais, encontrei uma pergunta interessante (em um grupo do Facebook) que me fez pensar a fundo acerca de nossa condição humana. Concluí (e adianto, de propósito) que são as mais duras provações interiores que nos permitem evoluir como seres atrasados que somos.

Somos finitos


Sem rodeios, respondi a alguns questionamentos de um amigo sobre os motivos de estarmos nós, humanos, neste mundo, a passar por todo tipo de sofrimento e vergonha. Acaso, viemos a passeio? Se não pedimos para nascer, pedimos para vir passear na Terra?