Somos finitos


Sem rodeios, respondi a alguns questionamentos de um amigo sobre os motivos de estarmos nós, humanos, neste mundo, a passar por todo tipo de sofrimento e vergonha. Acaso, viemos a passeio? Se não pedimos para nascer, pedimos para vir passear na Terra?

Após algum tempo do envio do áudio, percebi o quão impaciente eu ando com o que vejo ao meu redor. Não, isso não tem nada de depressivo. É devida a um sentimento semelhante àquele de quem escreveu, em Eclesiastes 1,2: Nada há de novo sob o Sol.

Para ouvir o áudio na íntegra, clique no botão abaixo.


Por Júlio [Ebrael]

Blogger, amateur writter, father of one. Originally Catholic, always Gnostic. Upwards to the Light, yet unclean. // Port.: Blogueiro, poeta amador, pai. Católico, casado. A caminho da Luz, mas sujo de lama.

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.