Missão cumprida!


Por esta postagem, venho anunciar a conclusão da missão deste espaço. Eu gostaria de ter feito mais, e melhor, por aquilo que eu creio ter sido minha missão nesta esfera de comunicação. Tudo fiz com esmero, com paixão e Amor à minha Consciência, esta que é a instância mais próxima entre mim e a Divindade.

Continuar lendo “Missão cumprida!”

Por quê me tornei liberal


Para aqueles que me acompanham há algum tempo, pode soar surpreendente eu declarar adesão ao Liberalismo. Porém, como me considero conservador (mas, como é ser conservador?), a despeito de minha disposição em denunciar a Nova Ordem Mundial, é quase inevitável optar pelo liberalismo em face da defesa da liberdade do indivíduo (ao menos, na teoria).

A seguir, explico as razões que me levaram a adotar uma postura liberal, na economia, enquanto mantenho o conservadorismo como bandeira social.

Continuar lendo “Por quê me tornei liberal”

Direito: proteção ou intervencionismo?


Num cenário de expansão do que chamamos democracia, as massas, mimadas pelas comodidades, aparentemente gratuitas, da era tecnológica, distorceram a noção de direito, como se este fosse uma forma mágica de satisfazer suas necessidades subjetivas como se fossem fundamentais. Afinal, que distorção seria aquela?

Continuar lendo “Direito: proteção ou intervencionismo?”

Dilectis Amicis (Aos queridos Amigos)


Já fui amigo de pedras, que me alertaram para prestar atenção ao Caminho, ao invés de me afligir pelo Tempo. Já fui amigo de postes, nos quais dei com as fuças, para aprender a olhar para a frente, não esquecendo que o Passado, simplesmente, se foi. Hoje, vejo que tudo é meu Amigo se, e somente se, me reconcilio com todas as coisas.

Continuar lendo “Dilectis Amicis (Aos queridos Amigos)”

Carta às Almas envenenadas


A vós, Almas envenenadas, que, do Umbral terreno, me enviais sinais de fumaça preta, escrevo as seguintes linhas a fim de mitigar vossas ânsias.

Continuar lendo “Carta às Almas envenenadas”

%d blogueiros gostam disto: