Deus e os bêbados


Dia desses, resolvi entrar em alguns grupos (no Facebook) que promovem o que teimam em chamar de debates “filosóficos”. Eis que são espaços ótimos pra verificar como nós, seres humanos, somos frágeis, ingênuos e orgulhosos, e tudo pela mesma receita.

Continue Lendo “Deus e os bêbados”

Esqueceram de mim


No fim das contas, o ser humano é apenas uma criança assustada, sem saber quem são seus pais, esquecida numa estação do tamanho de um planeta, com sua mente alcançando as estrelas do Céu. Sem saber aonde ir, resta-lhe o confinamento num corredor qualquer da Estação Terra. São seus pais as estrelas, os deuses, humanos transformados em cristais de luz?

Continue Lendo “Esqueceram de mim”

Por meus dedos


Dedico minhas penas, palavras e dedos pequenos, à genialidade de Paulo Mendes Campos, um mineiro cujas crônicas me encantaram desde a mais tenra infância. Agora, infância nem mais tenra, nem mais iludida.

Continue Lendo “Por meus dedos”

Dissimule-se!