Nota sobre o Feminismo


Tabus (os quais as feministas chamam de preconceitos e que eu acho normais e sadios, quando não são doentios) existem tanto nas sociedades patriarcais como nas matriarcais. As mulheres das sociedades matriarcais correm o risco de parecerem ainda mais machistas (com ou sem saias) e promíscuas do que os homens nas sociedades patriarcais.

Por exemplo: há aldeias no Vietnã onde cada mulher pode ter vários maridos. Ela pode transar com qual deles ela quiser e quando quiser. Ora, se no Brasil uma amante de um homem só já é mal vista, imagine uma esposa de sete maridos!

Querem todas as benesses sem qualquer responsabilização. Fogem da maternidade (vocação natural primária da mulher) para deixarem de servir (na verdade, ajudar) os homens e se tornarem escravas dos patrões, acumulando milhares de horas em serões para, ao fim de cada noite, gozarem sozinhas seus 2 litros de Napolitano diante da TV.

O poder da mulher é subjacente, subliminar e, por isso, mais efetivo que o do homem. O poder manifesto é do homem, é um símbolo que está além da compreensão humana, é algo natural, acima de rótulos. Não adianta quererem lutar contra esse símbolo.

As feministas querem ter o que os homens têm, ou seja, o poder simbólico do falo. Daí que nasce o fetiche lésbico, fruto de revolta inconsciente contra o que elas não podem ter/ser. Ao invés de exercerem seu poder natural de forma inteligente (o que lhes é peculiar), transformam-se em seres que vagam no Limbo entre sua natureza e sua inveja, piores que cópias de Frankenstein.

Terrorismo Islâmico já conta com apoio no Brasil


No título desta matéria, eu poderia ter escrito “Terrorismo Islâmico ameaça o Mundo civilizado“. Mas, na atual conjuntura, as sociedade humanas, que tentavam subir em alguns centímetros acima da lama da burrice, agora se deixam levar pela mídia e por governos que têm por objetivo aniquilar a todos, de uma só vez. Assim, renunciam à civilidade por um lado, cedendo aos vícios, e se recusam, ferozmente, a acordar em defesa de sua sobrevivência.

E o que os terroristas muçulmanos têm a ver com isso? E o que nós brasileiros temos a ver com isso? Bem, se lembrarmos que Dilma Rousseff já se levantou em defesa desses mesmos terroristas, pregando tolerância para os intolerantes, saberemos o perigo que corremos hoje.

Gonorreia Mental #1: O Natal é a humilhação de Deus


A série Gonorreia Mental é especial. Ela pretende mostrar, por ditos & fatos, que algumas pessoas não têm a menor ideia de onde enfiaram seus crânios para que digam e façam tantas maluquices.  Ideias bisonhas, mentes que sofrem de DHT’s (Doenças Histericamente Transmissíveis).

Portanto, atente-se bem aos locais onde você enfia seu Cérebro! Você pode ter seu caso retratado aqui, em breve. Este espaço foi criado tendo em vista a conscientização não apenas de Católicos, mas também de outras pessoas não tão normais, em áreas onde a histeria é endêmica.

Acesse esta postagem no celular pelo Código QR:

Vamos ao primeiro caso:

Sobre a Violência na Psicopatia


Como se dá o processo de alienação e deformação da personalidade psicopática? Como poderíamos descrever cada um de seus estágios, se nos fosse possível?

Opinando sobre os estupradores e a caminhada de alguns deles dentro da Psicopatia, disse eu em resposta a uma postagem no Facebook: