Liberdade econômica é uma balela


(Aos liberais que vierem me trolar, quero dizer que o que segue são apenas apontamentos, comentários. Prometo, a qualquer hora dessas, dedicar uma ou duas horas a sistematizar meus argumentos.)

Não se enganem: nada disso que vem acontecendo no Brasil nos últimos anos – nem os escândalos de corrupção, nem as denúncias que os escancararam – foi à toa. Todos os partidos agem sob uma mesma batuta estrangeira, com auxiliares fiéis e mercenários deste solo, tanto da chamada Esquerda como da Direita. A estratégia é: a Esquerda escandaliza o povo com leis e gestão bizarras, a Mídia prepara um clima de instabilidade (e lucra com os dois lados) e o povo, anestesiado e faminto, exige a volta das quadrilhas engravatadas e liberais da Direita.

Algumas considerações acerca da Igualdade

3d rendering of a sea of umbrellas

Como já fiz em outras oportunidades (aqui e aqui), vou mostrar hoje como nós costumamos usar palavras das quais não sabemos o real significado. Não raro, inclusive, invertemos seus significados em favor de certas ideias que as mídias querem nos impor. A palavrinha sem-vergonha de hoje é Igualdade.

Sobre a Elite e a Violência


A maneira mais eficiente encontrada pela Elite para enfraquecer e anestesiar as massas humanas é lhes atochar cenas surreais que evoquem a Morte e a degradação. Como os seres humanos têm medo mesmo de morrer e tèm ojeriza às cenas degradantes (pornografia infantil, execuções e chacinas, roubo, tripas se esparramando pelos corredores de hospitais, etc.), nos enchem com elas.

A Subversão instalada dentro dos Seminários Católicos (1)


Introdução

Ainda que muitos apologetas católicos insistam em defender o Concílio Vaticano II, entre outras coisas, por não ter modificado oficialmente o Fidei Depositum, o Tesouro da Tradição e do Magistério bimilenar da Igreja, é inegável que a práxis, a atitude Pastoral, instaurou uma mudança indireta naquilo que era declarado como crido na prática pela comunidade dos crentes.

Logo, ainda que as inconsistências doutrinárias e as posturas “heretizantes” se manifestassem claramente em alguns pronunciamentos e documentos dos Papas, foi a forma de pensar do Clero que foi sendo modificada, a partir do interior dos Seminários e instituições de Vida Consagrada. Seria muito simples apontar uma heresia e, portanto, condená-la. Por outro lado, é difícil condenar uma forma de pensar, pois não há apenas uma forma de negar a Cristo, mas muitas, e sempre indefinidas, diluídas em centenas de erros diferentes, muitos deles recalcados, de forma não declarada.

%d blogueiros gostam disto: