Noctívagas (1): Saudade e tédio


* Noctívaga: qualidade de coisas, seres ou ideias que “vagam pela Noite”. Título de uma série temática de postagens, a respeito de ideias e sentimentos recorrentes.

Já parou para notar a reação imediata de uma criança cujo castelo de areia, à beira da praia, desaba? Não importa se o mesmo colapsou por um esbarrão, se por alguém ter passado correndo por cima, se pela ação do vento ou das ondas. A reação é a mesma, de decpção. E esta reação pode redundar, entre tantas outras, em uma saudade e/ou em tédio.

Continue lendo “Noctívagas (1): Saudade e tédio”

Anúncios

Desencanto pelo Mundo e Imaturidade


Num certo vídeo do Luiz Fernando Pondé, um dos pensadores brasileiros dos quais retiro subsídios para reflexões, o mesmo discorre sobre a possibilidade de a inteligência ser causa de depressão em uma parcela das pessoas. Elaborei um comentário acerca deste tema, baseado no vídeo, e de outros pontos relacionados.

Resumo: os traumas do adeus à casa dos pais; da frustração ao ver que relações humanas, no mais das vezes, não passam de encenações, e; de que não há retorno possível ao “Paraíso Perdido” da infância, podem, sim, causar depressão.

Como lidar com esses fatores?

Continue lendo “Desencanto pelo Mundo e Imaturidade”

Sobre dizer adeus


Dizer adeus, de súbito, é algo desagradável, traumático, por si só. E, acaso, nos prepararmos para isso, diante de quem amamos, do trabalho que abraçamos, é menos triste?

Continue lendo “Sobre dizer adeus”