Por trás dos conflitos entre cristãos e muçulmanos


A mim, que sou católico, tem-me doído muito o martírio sofrido por cerca de 100 mil pessoas que morrem anualmente em virtude de sua confissão cristã, especialmente em países de maioria muçulmana. Mas, a quem interessa o conflito entre cristãos e muçulmanos ao redor do Mundo?

Continue Lendo “Por trás dos conflitos entre cristãos e muçulmanos”

Lúcifer


Muitos terão chegado a essa postagem e a descartarão, de antemão. Alguns, por falta de interesse ou preconceito; outros, por medo subsconsciente. Lembram de quando nos metiam medo, na adolescência, dizendo que a menina poderia engravidar através de um simples beijo na boca? Pois então, assim foi com o nome Lúcifer.

Mas, afinal, quem (ou o que) é Lúcifer? Será o rei dos diabos? Um anjo, uma força, um símbolo, um planeta? Vejamos abaixo.

Continue Lendo “Lúcifer”

Feliz e coerente Natal!


Deixando para outros a tarefa de escrever lindas e comoventes mensagens, venho deixar meus votos de um Feliz Natal a todas as pessoas de boa vontade acrescentando que:

  • Uma pessoa torna-se cristã através do Batismo, mas permanece como tal através da ação coerente;
  • Por ação coerente, nesse caso, entendo fazer o que Aquele nascido em Belém deixou dito, quando adulto, que fizéssemos;
  • Toda vez que vestimos um descamisado, damos de beber a quem sofre de sede e de comer a quem está passando fome, estamos cobrindo, hidratando e alimentando a Pessoa de Jesus (ainda que este não precise, pessoalmente, disso);
  • Jesus está no meio de duas ou mais pessoas reunidas em nome dele, mas ainda mais entre aqueles que fazem o que muitos cristãos, estupidamente, preferem esquecer de fazer;
  • Fazer promessas e não cumprí-las equivale a dizer “Sim” e adotar o “Não”, demonstrando, no mínimo, nossa patente fraqueza, quando não mesmo nossa patifaria;
  • A celebração Natalina é uma data memorial simbólica, que lembra o Nascimento de quem não necessita de presentes, mas de ter seus ensinamentos postos em prática;
  • Jesus é o Homem mais importante da História do Mundo; não reduza sua Memória a um festerê de comilanças e bebedeiras;
  • Se você não for capaz de ceder um pouco da fartura de sua mesa ou da alegria do seu Coração a alguém que necessite, seu Natal não passa de uma ilusão num mar de ilusões;
  • Natal sem Jesus é como um pulmão que não respira: serve apenas para preencher espaços vazios.

Vamos, juntos, neste e em todos os dias do Ano, praticar o que o Mestre nos ensinou: orar, trabalhar, cultivar a gratidão e, sobretudo, fazer aos outros o que gostaríamos que nos fizessem!

Feliz e Santo Natal, no Coração de Jesus! 😀

Ebrael.