Sobre pactos


Carl Gustav Jung diria que basta que o Ego busque o Poder do Inconsciente, admitindo sua incapacidade em obter aquilo de que deseja fruir, para que haja “pacto”.

Agindo sutilmente o Inconsciente coletivo pelo pactuado, há a ilusão de que o Coletivo, como representante de um poder superior, agirá em favor dele.

Dificilmente, a pessoa se livra da cobrança daquilo que jaz dentro dela mesma. A Sombra a segue, e tudo sabe acerca dela. A Sombra é a parte noturna, não iluminada, da personalidade.

Contra si mesmo


Pulsão de morte: o medo da aniquilação a precipita.

Nesses casos, não raros, o gozo e o sofrimento já não fazem qualquer diferença. Nos misturamos aos efeitos, quando a indiferença deveria ser pelas causas, apesar das causas. Por isso, o ser humano é, no entender hermético, um ser sublunar, passivo e inócuo.

Postagens no e-mail

Informe, no campo abaixo, seu endereço de e-mail, clique em “Assinar” e confirme a assinatura no link que chegará à sua Caixa de Entrada. Pronto! Você passará a ser avisado, por e-mail, sempre que novas postagens forem publicadas.

Junte-se a 1.268 outros seguidores

Contradição e Autonomia


A contradição nas palavras proferidas pelas pessoas em seus discursos, hoje em dia, daria um filme, no mínimo, engraçado. Demonstra, mais do que hipocrisia ou má fé, uma ignorância digna de pena. Pessoas conseguem defender valores totalmente incompatíveis entre si em um curto espaço de tempo. A ignorância anula a maioria das ideologias como vazias de sentido e como reflexos distorcidos dos processos naturais que ocorrem ao nosso redor.

Continuar lendo “Contradição e Autonomia”

De volta à Caverna


Sabemos que nossa vocação é sair da Caverna, vencer o medo e contemplar a Luz por meio da qual nada fica oculto. Acaso, será por alguma debilidade de nossa espécie que falhamos na busca pela Luz, ou por confundirmos medo com apego (à escuridão da Caverna)?

Continuar lendo “De volta à Caverna”