Contradição e Autonomia


A contradição nas palavras proferidas pelas pessoas em seus discursos, hoje em dia, daria um filme, no mínimo, engraçado. Demonstra, mais do que hipocrisia ou má fé, uma ignorância digna de pena. Pessoas conseguem defender valores totalmente incompatíveis entre si em um curto espaço de tempo. A ignorância anula a maioria das ideologias como vazias de sentido e como reflexos distorcidos dos processos naturais que ocorrem ao nosso redor.

Continuar lendo “Contradição e Autonomia”

De volta à Caverna


Sabemos que nossa vocação é sair da Caverna, vencer o medo e contemplar a Luz por meio da qual nada fica oculto. Acaso, será por alguma debilidade de nossa espécie que falhamos na busca pela Luz, ou por confundirmos medo com apego (à escuridão da Caverna)?

Continuar lendo “De volta à Caverna”

Sobre o Amor Líquido


Líquido, por se esvair pelo ralo do chuveiro ou sumir em meio ao barulho de uma balada noturna; e doce, como uma champagne francesa, plena de ilusões entre suas bolhinhas que nos fazem cócegas no Ego. O Amor Líquido é a expressão que distingue esta era de imbecilidade.

Continuar lendo “Sobre o Amor Líquido”

De Sacro Officio (Sagrada Arte)


Daqueles que chamam o deus deste Mundo de Tributo, aprendemos que a Vida na Terra é um grande Mercado de trocas. Trocas de socos e beijos; comércio de valores e quinquilharias inúteis; intercâmbio de sensações.

Acaso, haveria algo de sagrado em meio a essa barganha diária entre os animais humanos e seus míticos criadores imaginários? Que há de superior na religião nutrida por nossos Corações?

Continuar lendo “De Sacro Officio (Sagrada Arte)”