A ingratidão e a ira ainda imperam


Muitas religiões, ao longo dos últimos séculos, foram úteis no processo de refinamento moral (apesar de lento) da espécie humana. No entanto, no Ocidente, embora deficiente em muitos aspectos e auxiliada por conceitos do Oriente, a ritualística católica conseguiu imprimir no vulgo o imperativo hermético do equilíbrio entre as necessidades físicas e espirituais. Mais: eu não temo ser rotulado como coroinha por anticatólicos, nem como herege pelos católicos.

Advertência aos profanadores


Diante da completa banalização da Magia, a Vera Scientia, sem falar das bizarrices trazidas pelos miasmas mentais desta era de trevas, é de suma importância o interdito contra os profanadores, curiosos, feiticeiros e charlatães, lançado pelo mais célebre ocultista e mago da Tradição Ocidental do século XIX, Eliphas Levi, em sua mais fundamental obra, Dogma e Ritual de Alta Magia, que citamos abaixo.

Segue:

Ganesha, o Senhor dos Sons


Até hoje, tive pouca ou quase nenhuma experiência com mantras. No entanto, hoje venho contar o que anda acontecendo nos últimos dias no meio em que vivo. Enfim, tive que passar pela experiência recente, em questão, para atestar os efeitos benéficos do uso de certos mantras. Vamos lá!

A Vontade e a Plenitude da Lei


O Livro da Lei, originalmente intitulado Liber AL vel Legis, de autoria do mago ocultista Aleister Crowley, é um dos mais polêmicos dos últimos cem anos. Ele faz declarações, supostamente inspiradas, que poderiam ser interpretadas de várias formas. A despeito das controvérsias, a Lei de Thelema, promulgada neste livro, continua a ser um símbolo para a chamada Nova Era de Aquário.

%d blogueiros gostam disto: