Achados e Perdidos


Os mares amam as garrafas com bilhetes e seus pedidos de socorro. Estes, por sua vez, são sinais de que há alguém, ainda vivo, esperando ser resgatado por aquela que os lerá. O ideal romântico traz, quase sempre, esse afã de redenção e apoteose, quase uma abdução por um ente alienígena, porém doce e pacífico.

Continuar lendo “Achados e Perdidos”

Sobre a necessidade e o risco da Paz


Assistindo, ontem, a um vídeo amador, com trecho de uma palestra de Leandro Karnal, me peguei tecendo algumas críticas à fala citada, embora a mesma tivesse fundamentos. E, foi justamente por ser fundamentada que, então, merece uma crítica minha, uma reflexão.

Continuar lendo “Sobre a necessidade e o risco da Paz”

Belo é lutar!


Nós, seres humanos, somos naturalmente falhos. Esta constatação aplica-se, também aos gênios. Podemos não gostar de tudo que eles falam ou já falaram, mas devemos elogiar o que eles, em momentos de inspiração, proferiram ou fizeram de útil.

A seguir, cito falas de Sigmund Freud, médico austríaco e pai da principal corrente psicanalítica moderna. Entre os temas presentes, me tocaram o Coração, principalmente, o que menciona a Felicidade, a Luta por esta e o olhar que devemos manter para o nosso interior.

Comentários meus: em itálico, com recuo.

Continuar lendo “Belo é lutar!”

Um erro a ser evitado


Nesta postagem, dou a conhecer a vocês, leitores(as), o rabino Abraham Twersky e o que ele fala acerca do Amor. Você sabe qual a diferença entre o amor por um peixe e Amor por uma pessoa?

Assista à resposta do religioso (transcrição e tradução para a língua portuguesa: Roco Motivacional).

Continuar lendo “Um erro a ser evitado”