Aprovação automática de alunos revolta pais catarinenses


Como se não bastasse a péssima qualidade da maioria dos cursos superiores no Brasil, a intenção de extinguir a prova para admissão na OAB, a evidente falta de preparo da maioria dos médicos e enfermeiros recém-formados e a censura prévia aos psicólogos em matérias morais, agora os governantes brasileiros, com a conivência de parlamentares, querem nivelar os alunos dos ensinos fundamental e médio por baixo. Sim – por baixo -, pois em Santa Catarina a Secretaria Estadual de Educação aprova automaticamente TODOS OS ALUNOS.

A alegação, estúpida por sinal, é de uma desfaçatez inominável. A Secretaria de Educação justifica tal medida dizendo que visa liberar vagas para os alunos mais novos, que chegam aos milhares todos os anos para desfrutar de um de seus mais sagrados direitos humanos – o Direito a uma educação integral e suficiente para o seu desenvolvimento. Contraditória, no entanto, é a justificativa em si. O Governo nem dá educação suficiente, com salas de aula em estado precário, professores mal formados (com perfil docente deformado), nem abre vagas suficientes.

Continue lendo “Aprovação automática de alunos revolta pais catarinenses”