O Estado, esse maldito feudo!


Para que existe o Estado mesmo? O que é o pacto social? Por que certos grupos, não importando se em regimes liberais ou estatistas, detém o poder supremo sobre as vidas do gado humano de uma determinada região do planeta? Vou meditar, aqui e agora, sobre esses pormenores, muitas vezes negligenciados “democraticamente” pela maioria do gado.

Aristóteles e o cinismo da democracia contemporânea


O que é, realmente, democracia? Meus leitores já alguma vez se fizeram essa pergunta, sinceramente? Bem, imagino que contestar ou questionar o regime democrático como ele hoje é concebido, mesmo para os mais ecléticos, seja uma heresia imperdoável.

Nós, conservadores, crescemos pensando que o conceito de democracia é diametralmente oposto às doutrinas totalitárias (principalmente, as da Esquerda). Mas, será mesmo que sabemos o que é democracia? Esse regime de liberdades fundamentais, pretendido por nós, onde o fruto do trabalho de cada um de nós é preservado de toda intromissão do Estado, desde que respeitadas as leis, é mesmo condizente com o conceito de democracia conforme foi originalmente elaborado?

Segundo um artigo da Wikipedia [1]: