De Sacro Officio (Sagrada Arte)


Daqueles que chamam o deus deste Mundo de Tributo, aprendemos que a Vida na Terra é um grande Mercado de trocas. Trocas de socos e beijos; comércio de valores e quinquilharias inúteis; intercâmbio de sensações.

Acaso, haveria algo de sagrado em meio a essa barganha diária entre os animais humanos e seus míticos criadores imaginários? Que há de superior na religião nutrida por nossos Corações?

Nishmath’i (Minha Alma)


Na minha curta carreira sobre este mundo, aprendi que a magia da Arte, como a da Vida, nem sempre se manifesta pela criação, em si, de algo original, mas também pela habilidade de ordenar e coletar o que está disperso. Afinal, como haveria progresso na Criação se não tivéssemos como mantê-la nessa trilha?