Militantes gayzistas dizem: “Evangélicos devem ser exterminados”


Antes de mais nada, gostaria de deixar bem claro: a agressão relatada partiu de militantes gays radicais, que estão muito longe de representar todos os homossexuais da sociedade. São militantes ligados a movimentos terroristas totalitários de Esquerda, socialistas-comunistas.

Ontem, a Dra. Damares Alves, assessora parlamentar do Dep. Arolde Azevedo (PSD-RJ), foi covardemente agredida e ameaçada por uma súcia de militantes gays enfurecidos. Tamanha ira se deve ao fato de que ontem, juntos, parlamentares cristãos (evangélicos e católicos), com o apoio incondicional dos manifestantes Pró-Vida e Pró-Família, ajudaram a enterrar os trechos do projeto do PNE (Plano Nacional da Educação) que tornavam obrigatórios o ensino da anticientífica Ideologia de Gênero desde o ensino primário (com crianças de 5 anos de idade).

Continuar lendo “Militantes gayzistas dizem: “Evangélicos devem ser exterminados””

PT e Ditadura Cubana: ambos são traficantes de escravos!


Médico cubano, radicado há 12 anos no Brasil, desce a lenha no des-governo de Dilma Rousseff e expõe Ministro da Saúde ao ridículo proferido por este. Denúncias sérias contra o Programa Mais Médicos são arremessadas em riste dos deputados como merda no ventilador, demonstrando a situação humilhante pela qual os médicos cubanos passam em seu país.

Entre os destaques, podemos citar quando o médico em questão desmente o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, após este ter se referido ao governo cubano como democrático, contestando-o e dizendo que Cuba vive numa ditadura sangrenta. Mas, o que mais poderia vir de um “ministro” cujo diploma é considerado falso?

Também alertou que, sim, os médicos cubanos estão muito felizes de vir trabalhar no Brasil por poder ganhar aqui, durante algum tempo, 300 dólares por mês, enquanto em Cuba seu vínculo como escravos empregatício lhes rende de 60 a 70 reais mensais por uma jornada de, no mínimo, 60 horas por semana.

O que dizer de um partido (PT) que, aqui no Brasil organiza e financia manifestações pela redução de 20 centavos na passagem e diz defender os direitos dos trabalhadores mas que não faz nada para pressionar a ditadura de um país nanico a respeitar os direitos humanos de seus trabalhadores escravos?? Conclusão: só “defendem” os trabalhadores se quem estiver no poder não for um dos seus correligionários. Se for um deles, então ainda mais apoiam, desavergonhadamente, a exploração do homem pelo homem, dos pobres por carniceiros comunistas.

Abaixo, o vídeo com seu depoimento na Câmara dos De-puta-dos: