Genocídios de Cristãos se multiplicam pelo Mundo


Acho curioso que todo mundo, ainda que por razões duvidosas (às vezes, sem razão alguma), se comova quando palestinos sucumbem sob as bombas de Israel, quando histórias mal contadas sobre as vítimas do Holocausto viram filmes, quando uma tal de Olga, terrorista comunista, é dada como morta em um campo de concentração ou um ator famoso morre naturalmente.

Mas, se eu falar que as cabeças de milhares de cristãos estão sendo decepadas para servirem de bola de futebol para a diversão macabra de terroristas islâmicos, que crianças estão sendo enforcadas por estes diante dos pais, que mães gestantes estão tendo suas barrigas abertas, que jovens estão sendo crucificados (literalmente) em nome de sua Fé, as pessoas parecem que se tornam, estranhamente insensíveis, quase a dizerem “bem feito”. No máximo, demonstram uma ojeriza higiênica disfarçada de falsa piedade hipócrita. E por que hipócrita? Porque essas pessoas, que são a maioria, nada fazem para manifestar seu suposto repúdio a esses crimes contra a humanidade, justamente num país como o nosso, em que ainda temos liberdade de manifestação.

Continuar lendo “Genocídios de Cristãos se multiplicam pelo Mundo”

Cristofobia, intolerância islâmica e adulação petista


Há algum tempo que – entre tantos outros fatos escandalosos – choca-me a adulação que o governo petista presta aos regimes totalitários do mundo. Não é apenas adulação a governantes esquerdistas nem somente apoio aos grupos narcotraficantes (FARCs) da América Latina o que nos escandaliza, senão também aos terroristas islâmicos do Oriente Médio. No evento da posse do venezuelano Nicolas Maduro (acompanhado da sombra de Chaves, seu “pajarito”), eleito sob sérias denúncias de fraude, estavam presentes os presidentes esquerdistas dos principais países das Américas, incluindo o “Dilmão” (a castrista tupiniquim, Dilma Roussef). Entre eles também era aplaudido (ninguém esteja surpreso) o presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad, saudado pela multidão como um dos heróis da resistência anti-imperialista atual.

Lula e o iraniano atômico Mahmoud Ahmadinejad: democratas?
Lula e o iraniano atômico Mahmoud Ahmadinejad: democratas?

É revoltante como presidentes de países ditos democráticos ainda se prestam ao papel desavergonhado de respaldar regimes em que o vocábulo democracia é tido como algo ofensivo e símbolo de degradação própria do Ocidente. Como flertar com governantes que prometem guerra à civilização Ocidental e que prometem reduzir o Mundo a um feudo planetário do Islã??

Continuar lendo “Cristofobia, intolerância islâmica e adulação petista”