A Alegria da Presença


A Consciência advém do casamento entre a Luz e as Trevas, entre a água e o copo vazio, entre a chuva e a terra sedenta. É dessa Consciência que surge a invencível Vida do Universo, dos vermes famintos às estrelas. O que seria de nós sem essa presença efêmera, sem essa Shekhinah que renova todas as coisas?

Plantar é preciso


O rosto sério preserva um coração esperançoso. Palavras duras protegem os pés inexperientes. A mão firme segura, controla, corrige, mas também busca salvar a si e aos que ama do furacão no Mar do Tempo.

Já está tudo na conta


A Força criadora e ordenadora do Caos (que chamamos Deus) não pode ser contida nem manipulada.

Notas de Outono


Tendo já esgotado o pobre arsenal de ideias a serem expostas em uma curta Vida, tal a minha, rumino tudo aquilo que não fora, ainda, digerido.

%d blogueiros gostam disto: