Apocalipse tupiniquim


O Brasil está perdido. O povo está perdido por ser desprezado e mal instruído. O Circo foi bem montado, a plateia se divertiu entre pipocas e gororobas ao longo desses últimos dois séculos. De repente, parece que a fumaça dos ilusionistas está a provocar um incêndio no Circo. Será o Apocalipse deste regime fraudulento, chamado República?

Continuar lendo “Apocalipse tupiniquim”

O destino final de um besouro rola-bosta


Vou contar-lhes uma estória que me surgiu à mente, hoje, tendo como inspiração o Molusco que agora se arrasta pelos gramados altos de Brasília. Curiosamente, o personagem desta fábula não é aquele animal com nove tentáculos malemolentes, mas um besouro rola-bosta, aquele que deposita sua prole no meio do cocô fresco.

Continuar lendo “O destino final de um besouro rola-bosta”

Impeachment de Dilma é, sim, juridicamente cabível


Para muito além das discussões ideológicas entre as irmãs gêmeas, Nova Direita e Esquerda burguesa (aquela que “sofreu em Paris”), e da análise da agenda política para o Brasil para os próximos anos (a qual é óbvia, vender o Brasil a preço de banana), devemos ponderar a legitimidade do processo de impeachment de Dilma Rousseff. Eu já ponderei e reproduzirei abaixo alguns argumentos e motivações.

Continuar lendo “Impeachment de Dilma é, sim, juridicamente cabível”

Dia de quê, mesmo? Independência?


Há muito tempo que articulistas na internet têm dificuldades em falar sobre algo ameno. Sintomático: assuntos tensos sempre nos chamam mais a atenção, nos deixam mais alertas, principalmente quando o que está em jogo é a manutenção de nosso precário projeto de civilização. Quando falamos em independência, então, sentimos vontade de chorar. E choramos, perplexos, olhos arregalam-se. Pausa para respirar.

Continuar lendo “Dia de quê, mesmo? Independência?”